Os cinco princípios são a nossa bússola orientadora, eles guiam-nos ao encontro de nós mesmos, na compreensão da autoestima, da autoconfiança e de todos os valores humanos que temos.

Trabalhar com cinco princípios para resgatar a autoestima

Só por hoje – Estares no momento presente permite que tenhas consciência do que se passa e tomes uma atitude. Compreendas porque reages de determinada forma, ou porque os outros levam a ti determinadas reacções ou formas de agir. Só por hoje é estar centrado, consciente e capaz de tomar as melhores decisões para todos. Palavra Chave – Em mim eu estou bem…

Sou calmo – Não agir precipitadamente, não cair na loucura das rotinas diárias, não perder o controlo de si mesmo ou deixar que os outros controlem o seu bem-estar. Manteres a calma é saberes ter controlo, ao mesmo tempo que manténs a tua paz interior. Palavra Chave – Eu estou em paz…

Confio – Sem dúvida que consegues e mesmo quando não consegues podes saber lidar com isso. Confiar significa também saber delegar, ou pedir ajuda. Quando algo corre mal, não é baixar os braços e ficar triste, é compreender, aceitar e desapegar, sabendo que tudo irá correr bem, pelo melhor. Palavra Chave: Eu acredito em mim mesmo…

Sou grato – As lições que aprendeste até agora podem guiar-te para uma “vida pacífica e feliz“, mas se não as quiseres escutar e mudar o que deves mudar, então como poderão as coisas correr melhor? Aprende também a agradecer pelos maus momentos, sabe entregar o peso que tens, isso também é uma atitude de calma e confiança. Palavra Chave: Eu sinto-me a fluir com a vida…

Trabalho honestamente – Honestidade e diligência, comunicação e perseverança. Sem dúvida que seres verdadeiro contigo mesmo, com os outros e com a vida irá ajudar a estares cada vez melhor e com força interior. Palavra Chave: Eu sou Verdadeiro.

Sou bondoso – Se não fores bondoso para contigo mesmo, como esperas que os outros o sejam? Este é o último princípio, mas muitas vezes o mais difícil de todos, pois exige o maior de todos os sacrifícios – a autoconsciência. Ter consciência de nós mesmo, verdadeiramente, é saber ter consciência de todos aqueles que nos rodeia e da vida em si, ou seja, é saber que todos nós temos uma parte importante na vida e todos nós somos igualmente importantes, ninguém mais do que outro. Ser bondoso é saber valorizar e o que podes não estar a valorizar em ti? Palavra Chave: Eu amo-me.

Vale a pena investires em ti, teres consciência das tuas necessidades, dos teus defeitos e valores, saberes viver de uma forma equilibrada e ajudares os outros também nessa vida de equilíbrio. A autoestima é também uma valorização pessoal, vale a pena.