Os conselhos de Buda para tratamentos

Ao que se sabe, Buda estudou várias formas de tratamento, o que o levou a conhecer a natureza das doenças e a sua cura. Para o desequilíbrio do ki aconselhava manteiga clarificada, mas a sua verdadeira especialidade era a doença, o desequilíbrio mental.

Os ensinamentos de Buda na medicina

Algo que para Buda era muito importante, era não apenas tratar a parte física, médica, mas muito principalmente o estado de infelicidade. No estado da saúde mental, ele considerava a ganância, a raiva e a ignorância como as mais graves enfermidades psicológicas (os três venenos). Buda ensinou que a ignorância podia ser curada pela contemplação da impureza; a raiva pela contemplação e prática da bondade; e a ignorância pela contemplação da verdadeira natureza de todas as coisas e pelo cultivo da sabedoria.

No sura do diagnóstico do Buda, explicou que ao atender o paciente, o procedimento médico deve ser feito em quatro etapas:

  1. Descobrir a origem da enfermidade;
  2. Procurar compreender a doença profundamente;
  3. Receitar o medicamento adequado para a cura;
  4. Curar a doença completamente e de forma a prevenir a sua recorrência.

Além disso, um bom médico deve basear as suas acções num coração generoso, vendo os pacientes como se fossem amigos queridos.

Identificou ainda cinco práticas a serem adotadas pelos enfermeiros:

  1. Garantir que os pacientes sejam atendidos por médicos competentes e de bom coração;
  2. Despertar mais cedo e dormir mais tarde do que os pacientes, permanecendo sempre atento às suas necessidades;
  3. Conversar com os pacientes com voz doce e compassiva caso eles se encontrem deprimidos ou ansiosos;
  4. Nutrir os pacientes com a quantidade correta de alimentos adequados e na frequência indicada, de acordo com o tipo de enfermidade e segundo as intruções médicas;
  5. Usar de habilidade e desenvoltura para falar aos pacientes sobre dharma, instruindo-os sobre os cuidados adequados a serem dispensados ao corpo e à mente.

E Buda ainda se dirigiu aos pacientes, aconselhando-os para uma cura rápida e completa:

  1. Seja cuidadoso e selectivo no que diz respeito aos alimentos;
  2. Alimente-se a intervalos adequados;
  3. Mantenha contacto frequente com médicos e enfermeiras, mostrando-lhes sempre gentileza e cortesia;
  4. Conserve uma perspectiva optimista e esperançosa;
  5. Seja gentil com os seus cuidadores, tendo consideração por eles.

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.