O Tao do Reiki

Descobrir, Desenvolver e Crescer com Reiki

Categoria: Reiki Guia Para Uma Vida Feliz

Reiki Guia para Uma Vida Feliz – 3ª Edição de um manual de Reiki para a Filosofia de Vida

Em 2016 foi editado o livro Reiki Guia para Uma Vida Feliz, um manual de Reiki, para todos os níveis, orientado à estruturação e esclarecimento da Filosofia de Vida, na prática de Reiki.

É um livro composto por 528 páginas e ainda com tanto por dizer, é um manual dedicado à Memória do Mestre Mikao Usui e à Arte Secreta de Convidar a Felicidade. Só tenho a agradecer-te por leres este livro e por apoiares, praticares a filosofia de vida que o Mestre Usui nos legou. Acredito que aos poucos, com a mudança de cada um, muito poderá mudar no que nos rodeia.

O que uma terceira edição de Reiki Guia para Uma Vida Feliz significa

A prática de Reiki em Portugal era muito baseada na terapia, naquilo que se chamava a “imposição de mãos”, o que era um conceito importado e conjugado com outras práticas espirituais, muito ao lado do que realmente Reiki representava e de alguns anos para cá, tem vindo a crescer cada vez mais o sentido profundo do Usui Reiki Ryoho e do trabalho valioso que podemos encontrar na filosofia de vida.

Então, encontramos cada vez mais praticantes a compreender o que são os cinco princípios de Reiki, a levá-los para as suas questões do quotidiano, a usá-los nas suas variadas profissões e ainda a trabalhar o aspecto terapêutico com estes mesmos princípios. Isto representa uma visão cada vez mais clara da nossa prática e um cumprir do que o Mestre Usui indicava que Reiki é “Para a melhoria da mente e do corpo“.

Neste livro, estão também publicados os 125 poemas do Imperador Meiji, que o Mestre Usui escolheu, uma tradução direta do japonês e que nos traz uma riqueza de interpretação em relação a outras traduções. Então, encontramos também um outro sentido para a nossa prática, através da meditação, reflexão, através dos poemas do Imperador Meiji.

Reiki Guia para Uma Vida Feliz está escrito para ti, praticante de qualquer nível ou mesmo curioso pela prática de Reiki, pois irá abordar os vários aspectos do nosso método à luz das indicações do Mestre Usui, Hayashi e Takata, com textos dos próprios que te trarão grande compreensão em todos os âmbitos da prática, como é exemplo da seguinte citação do Mestre Hayashi, médico e oficial da Marinha Japonesa.

Mais ainda, neste livro poderás encontrar também as palavras do Mestre Usui, orientadoras, sobre a Missão do Usui Reiki Ryoho:

Este é um livro que espero que te auxilie a ver Reiki cada vez mais como uma prática transformadora, como um pilar de filosofia de vida, uma entre tantas válidas e que pode estar na tua vida e na vida de todos, para uma vida pacífica e feliz.

Informações técnicas sobre Reiki Guia para Uma Vida Feliz

Reiki Guia para Uma Vida FelizTerapias AlternativasJoão MagalhãesEditora NascenteMarço 2016150 x 230 x 29,5 mm528Editora Nascente

Este é um guia acessível que o ajudará a abrir a sua mente para a aprendizagem e desenvolvimento de novas atitudes. É o livro perfeito para todos aqueles que procuram uma filosofia que lhes permita mudar, crescer e redescobrir a beleza da vida, com Reiki. 
Ao percorrer o caminho que aqui lhe propomos, estará a transformar a mente e o coração, convidando a felicidade a entrar na sua vida. Os métodos apresentados são adequados a qualquer sistema e a qualquer nível de Reiki.
Um livro que inclui:
– Princípios para desenvolvimento da filosofia de vida no Reiki, para todos os níveis;
– Apresentação de métodos de cura;
– Textos e citações de sabedoria de alguns dos maiores mestres de Reiki;
– Explicação sobre o que é a energia e como transformar os chacras;
– Programas de meditação;
– Técnicas para o aperfeiçoamento do corpo e da mente.

A prática de Reiki traz-nos habilidade e capacidade

Sobre o Método Usui Reiki Ryoho, tanto o Mestre Usui como aqueles que o precederam, indicaram que a prática trazia “poderes”, ou seja, habilidades e capacidades. 

Quanto mais desenvolves a prática, mais a tua habilidade cresce e com isso, maior a capacidade de estares em sintonia com Reiki e de a energia fluir através de ti, mas vamos ver o que o Mestre Usui e a Usui Reiki Ryoho Gakkai têm para dizer sobre a nossa habilidade e capacidade.

Desenvolver habilidade e capacidade com a prática de Reiki

Na Usui Reiki Ryoho Gakkai diz-se que o Reiki reaviva-nos três poderes, a habilidade e capacidade de:

  1. Poder natural da vida — É o que anima a vida. É a energia emanada
    da fonte da vida, do Universo. Esta energia é irradiada, como
    tal todos os seres vivos e objetos também irradiam uma energia
    própria;
  2. Poder natural da nossa essência — Ação espiritual. Quando ultrapassamos as nossas ilusões e emoções negativas temos uma capacidade incrível de autocura e de curar os outros;
  3. Poder natural do corpo — Capacidade natural de autocura.
    Todos estes «poderes» são inatos em nós. Todos os temos, resta-nos
    conseguir chegar-lhes. Fumio Ogawa dizia que «para captar Reiki para
    o emanar, deves abandonar os pensamentos mundanos e abrir-te à Mãe Natureza, como se nascesses nela. Definitivamente, a Mãe Natureza irá aceitar-te e dar-te-á um forte Reiki. É importante que sejas puro». Este conceito de Mãe Natureza está intimamente ligado ao Xintoísmo e faz muito parte da mentalidade japonesa. Estando em harmonia com a Natureza, com a vida, cumprimos o nosso propósito de vida.
    Quando foi inquirido sobre a crença necessária para se praticar o Usui
    Reiki Ryoho, o Mestre Usui disse que não havia necessidade de crença:

Não é como um método de tratamento psicológico ou hipnose, ou outro tipo de método mental. Não há necessidade de ter um consentimento ou respeito. Não importa se duvida, rejeita ou nega. Por exemplo, é eficaz para crianças e pessoas muito doentes que não estão conscientes.
Pode haver um em cada dez que acredita no meu método antes de um
tratamento. A maioria aprenderá o benefício após o primeiro tratamento, e então eles acreditam no método.

Toyokazu Kazuwa, um dos presidentes da URRG, indicava que

 «o propósito da nossa terapia Reiki é melhorares e manteres-te e aos outros física e mentalmente saudáveis, aumentando a paz, a prosperidade e a felicidade da nossa família, sociedade, país e mundo, seguindo os Cinco Princípios que são os ensinamentos do Mestre Mikao Usui, o fundador da nossa associação. As suas ideias são imensamente influenciadas por muitos poemas do Imperador Meiji, do Japão, que o Mestre Usui admirava».

E também o Mestre Usui assinalava que a amplitude da prática ia
além da cura física e indicava a transformação dos hábitos e a elevação
da consciência: 

O Usui Reiki Ryoho não cura só a doença. A doença mental — como a agonia, fraqueza, timidez, indecisão, nervosismo e outros maus hábitos — pode ser corrigida. Então serás capaz de levar uma vida feliz e curar os outros com a mente de Deus ou Buda. Que se torna no objeto principal.

Este tema e muito mais poderás desenvolver no livro Reiki Guia para Uma Vida Feliz.

Dia das Virtudes do Imperador Meiji

No dia 30 de Julho de 2018, celebramos mais uma vez o Dia das Virtudes do Imperador Meiji, um reconhecimento pela grande importância que tem para a prática de Reiki e para o desenvolvimento da nossa filosofia de vida.

Como celebrares o Dia das Virtudes do Imperador Meiji

Esta celebração é um momento meditativo, de introspecção. Poderás faze-lo sozinho ou acompanhado, de forma muito simples:

  1. Acende um incenso em memória do Mestre Usui e outro em memória ao Imperador Meiji;
  2. Coloca uma intenção para uma questão que tenhas;
  3. Escolhe um dos poemas do Imperador Meiji, podes encontrar os 125 poemas no livro Reiki Guia para Uma Vida feliz;
  4. Se quiseres, pratica a meditação Joshin Kokyu Ho, sentado em seiza, ou seja, com a bacia em cima dos pés, posição tradicional japonesa;
  5. Passado algum tempo, recita o poema que escolheste;
  6. Reflete sobre que sabedoria esse poema te trouxe;
  7. Recita também os cinco princípios;
  8. Curva-te em agradecimento.

Exemplos de poemas do Imperador Meiji

autoestima Reiki Poemas do Imperador Meiji

 

Que livros de Reiki são recomendados no Nível 2 de Reiki

Se estás no nível 2 de Reiki ou se pretendes iniciar o teu percurso neste nível, então poderás estar à procura de livros de Reiki que sejam recomendados. Indico-te dois que poderão auxiliar-te a compreender o objectivo deste nível e também o desenvolvimento da prática.

Livros de Reiki recomendados para o nível 2 de Reiki

O Nível 2 de Reiki traz-nos uma prática mais acentuada no desenvolvimento de técnicas, assim como um aprofundar da filosofia de vida. Aqui, o praticante irá também desenvolver as competências para trabalhar como voluntário, ou seja, estar predisposto para a doação de Reiki. Se já leste O Grande Livro do Reiki, estes são os outros livros de Reiki que recomendo para ti:

Reiki para o Corpo e a Mente

Já na segunda edição, este pequeno livro que é composto também por cartas, irá auxiliar-te a dinamizar a tua prática de Reiki, desenvolvendo as técnicas, aplicando os símbolos e conjugando a filosofia de vida para uma prática integrada. Reiki para o Corpo e a Mente saiu em 2016 e é aplicável a todos os níveis, se bem que será um excelente auxiliar a praticantes de nível 2 de Reiki.

Através das cartas e dos programas de trabalho que constam no livro, poderás verificar que a prática de Reiki é profunda e que nos traz grande sabedoria.

Escolhido para ser  um guia do mundo, deve-se ter uma atitude correta. – Imperador Meiji

 

Reiki Guia para Uma Vida Feliz

Também publicado em 2016 e também em segunda edição, Reiki Guia para Uma Vida Feliz é um auxiliar para o aprofundar dos preceitos que o Mestre Mikao Usui nos legou.  Com muitos conceitos escritos quando estava ainda no Japão, este livro ajudou-me a conciliar a perspetiva de Montanha e Bambu que precisamos adquirir, ou seja, sermos resilientes e flexíveis. Além da tradução integral e interpretação dos 125 poemas do Imperador Meiji, poderás também aprender conceitos profundos sobre a meditação e outras técnicas que te trarão boas ferramentas na Arte Secreta de Convidar a Felicidade.

Mais ainda, poderás ler neste livro textos inéditos sobre o Mestre Usui, Hayashi e Takata, que te auxiliarão a compreender toda a prática de um ponto de vista tradicional.

Os livros de Reiki são um bom complemento à tua prática e aprendizagem, mas não te esqueças de participar nas aulas e cumprir os teus cursos ao longo dos meses, pois seguirmos uma missão que nos indica “guiar para uma vida pacífica e feliz”, não se consegue fazer num dia… muitas vezes nem em anos, é por isso mesmo que temos que encarar este caminho como um percurso, onde felizmente não estás só.

Posições de Reiki para a alegria

Se sentes que estás com pouca alegria e entusiasmo, podes aplicar os teus saberes de Reiki para compreender a situação e também tratá-la.

Compreender a alegria com Reiki

A alegria é uma predisposição que devia ser muito natural em nós. Estamos vivos, é a maior alegria possível, temos cabeça e coração, é outra alegria existencial. Mas nem sempre tal é o suficiente, ou as pressões externas levam-nos a conflitos interiores, ou mesmo a nossa própria mente e coração trabalham contra nós.

Tenta praticar um pouco de mente vazia diariamente, para que possas começar a compreender a causa da tua falta de alegria. Ao compreenderes a causa, poderás começar a trabalhar os aspectos secundários que a envolvem.

A falta de alegria é sempre uma predisposição tua, mas por outro lado, terás também que saber trabalhar tudo o que é externo que te pode proporcionar uma pressão ou um “adubo” a essa falta de alegria.

Posições de Reiki para tratar a falta de alegria

Além de fazeres um byosen completo ao corpo, com a intenção de compreender onde está a falta de alegria, podes reforçar as seguintes posições:

  • Chakra cardíaco e pulmões para que trates alguma tristeza ou falta de amor próprio;
  • Plexo solar, para reforçares o poder pessoal e a gestão emocional;
  • Trata os dois antebraços;
  • Trata o interior das pernas mais ou menos a uma mão da virilha.

Se quiseres, aplica ainda duas técnicas que te poderão ajudar a trabalhar a falta de alegria:

  • Nentatsu – para que alcances um pensamento positivo;
  • Heso Chiryo – para desintoxicares emocionalmente.

Podes aplicar estas duas técnicas durante o autotratamento ou independentemente. Caso queiras podes aplicar o Heso Chriyo primeiro e depois o Nentatsu.

Tratar as situações que levam à falta de alegria

Deixar um pântano crescer dentro de nós não é muito saudável e pode trazer-nos um grande desconforto e profundos dissabores futuros. Quanto mais deixarmos a ausência de alegria se instalar em nós, mais poderemos sofrer e assim levar sofrimento aos outros.

Então, precisas mesmo trazer ao consciente essas tuas situações e depois tratá-las de duas formas:

  • Com os cinco princípios, que são orientações para a nossa vida e podem fornecer-nos questões que nos levam a compreender porque estamos de determinada maneira;
  • O envio de Reiki à distância, que permite aligeirar e sanar a energia passada, presente e futura.

Depois de realizares a tua meditação com os cinco princípios, envia Reiki para as situações que surgiram, uma de cada vez. Não te esqueças que a tua felicidade passa também pela felicidade dos outros. Por isso, ao enviares Reiki, garante que todos os envolvidos estão em felicidade, paz e alegria.

Podes ler no livro Reiki Guia para Uma Vida Feliz vários aspectos que te podem ajudar a trabalhar interiormente, assim como a reforçar a filosofia de vida no Reiki.

Levar um livro de Reiki para as férias de verão

Quando pensamos em verão, muito vezes, não queremos peso, coisas que nos façam pensar ou que nos dêem trabalho então porque iríamos levar um livro de Reiki para ler nas férias?

Reiki Guia para uma Vida Feliz – um livro de Reiki para o verão

Reiki Guia para uma Vida Feliz pode dar-te a leveza e contribuir para muitos momentos de relaxamento e “estado zen”, que são bem merecidos nas férias. Partilho contigo alguns temas que poderão ser bem tranquilos e promotores de momentos felizes:

Os poemas do Imperador Meiji

O Mestre Usui seleccionou 125 poemas dos mais de 10000 que o Imperador Meiji escreveu. Nas férias, podes fazer várias práticas com esta ferramenta tão importante para o nosso desenvolvimento pessoal:

  1. Escolher um poema à sorte para cada dia de férias e no teu momento meditativo ao “por-do-sol”, sentires que mensagem boa pode trazer para a tua vida;
  2. Leres todos os poemas, tranquilamente, para trazeres a este momento de mente vazia uma das ferramentas da Arte Secreta de Convidar a Felicidade;
  3. Fazer um jogo com a família e amigos, que gostem destes temas. Escolher um poema à sorte, de cada vez, e interpretar. O jogo pode ter um tema central, até pode ser uma decisão familiar, ou meramente a casualidade.

reiki guia para uma vida feliz - joão magalhães - poemas

Qualquer uma destas práticas irá trazer-te bons momentos e o aprofundamento da filosofia de vida. Os poemas estão na página 76. Aproveita e lê também os poemas da Imperatriz Shoken.

Como meditar

A partir da página 325, terás vários tópicos para começares a praticar meditação, será agora que vais começar?

O livro tem:

  • Os pontos-chave para a meditação;
  • Dicas para os estados da mente;
  • Como praticar zazen;
  • Como fazer meditação budista Chan;
  • e ainda a meditação no Reiki.

 

Preparação para o voluntariado

Se estás a pensar em, após regresso de férias, começares o voluntariado, tens alguns temas interessantes, incluindo como te preparares em 10 passos. Podes encontrar os temas do voluntariado na página 479.

Viagens

Se gostas de viajar, porque não começares a pensar um dia visitar o Japão?

No livro podes encontrar as dicas de como ires até ao memorial do Mestre Usui, em Tóquio e como ires até ao Monte Kurama em Quioto. Se quiseres visitar o Japão, depois podes até enviar-me um email para te dar algumas dicas. Podes ler tudo na página 497.

Desejo-te umas férias muito felizes, leves e alegres!!!

 

Masaoka Shiki e a sua influência em Reiki Guia para uma Vida Feliz

No livro Reiki Guia para uma Vida Feliz, finalizo a dedicatória, à Sílvia, com um poema de Masaoka Shiki:

餘命いくばくかある夜短し
Yomei
ikubaku ka aru
yo mijikashi

Quão longa
É a minha vida?
Uma noite breve…

200px-Masaoka_ShikiMasaoka Shiki foi o pseudónimo do autor e poeta Masaoka Tsunenori, do período Meiji. Ele foi e é considerado um dos grandes mestres do haiku, tendo revolucionado e revitalizado esta forma poética.

Mas qual a importância de um poema que fala sobre a “curta” longevidade de uma vida?

 

Existem várias respostas nos poemas do Imperador Meiji:

38 — ÀS VEZES
Deves descansar e divertires-te contemplando as flores, depois de terminares o teu trabalho árduo.

24 — DIANTHUS
Recebes muitos tons de flores cor-de-rosa da mesma semente, dependendo de como cuidares delas.

Este poema lembra-me que a vida é passageira, que ela nos pede realização, transformação e crescimento humano. A nossa vida, por vezes é como a travessia de um deserto numa noite escura. Encontramos o oásis no reflexo da lua que se espelha no lago. E é isso mesmo que a Sílvia representa para mim, como um oásis na longa/curta travessia da vida.

Este poema de Masaoki Shiki, faz-me também reflectir sobre o que estava a criar no momento e para quê. Novamente, encontro também resposta no Imperador Meiji:

31 — CALIGRAFIA
Quer escrevas quer não, os escritos devem ser limpos e fáceis de serem lidos.

Apesar de ser um livro simples, Reiki Guia para uma Vida Feliz é como um companheiro que nos leva pelo maravilhoso, misterioso e realizador caminho do Usui Reiki Ryoho e esse é também um paralelo com a minha vida com a Sílvia, um caminho maravilhoso, misterioso e realizador. Então, este poema, tão simples, está tão interligado com tudo aquilo que é de mais importante na minha vida.

A inspiração que a energia nos leva a encontrar as coisas certas, a ler, a sentir, a viver e a escrever, acaba por fazer sentido quando fazemos da nossa prática vida e quando vivemos o que praticamos.

Reiki Guia para uma Vida Feliz, uma viagem pela arte secreta de convidar a felicidade

Entrevista de Susana Vieira Ramos sobre o livro Reiki Guia para uma Vida Feliz.

Em que circunstância surgiu a ideia de escrever o livro REIKI, GUIA PARA UMA VIDA FELIZ, publicado em março de 2016?

Consolidei este conceito em março de 2015, quando estava nos jardins do Palácio Imperial, em Tóquio. Alguns conteúdos tinham já começado a ser preparados antes, orientados para a vivência da filosofia de vida no Reiki. Nessa data, também se consolidou a ideia do tema central – uma atitude de montanha e de bambu. A forma como surgiu o nome e o conceito do livro é mais uma prova, para mim, de que tudo tem um tempo próprio e que o acumular de saberes e condições é que torna possível um dado momento. O livro foi construído como uma ferramenta de apoio à prática da filosofia de vida e foi isso mesmo que senti.

De que forma este livro difere de O GRANDE LIVRO DO REIKI, publicado em 2015?

O Grande Livro do Reiki é um manual para todos os níveis, com os conhecimentos essenciais e aprofundados das técnicas para a nossa progressão e vivência no Usui Reiki Ryoho. Este novo livro traz a profundidade da filosofia de vida e um toque especial da perspetiva japonesa do Reiki. Felizmente, ao longo deste tempo, fui adquirindo várias informações inéditas sobre o Mestre Usui, Hayashi e Takata, que geralmente partilhamos entre vários pesquisadores, da Austrália ao Canadá. É muito interessante ver esta partilha, que nem sempre é fácil nem acessível, mas que devia existir, principalmente entre praticantes de Reiki. Algo de incrivelmente único neste livro é que é o primeiro livro publicado onde estão referências ao Manual da Terapia Reiki da Associação do Mestre Usui. Então temos um livro com conteúdos absolutamente novos, que te trazem um reforço à filosofia de vida, à prática meditativa e ao crescimento de virtudes em cada um dos níveis de Reiki.

Em termos gerais, como pode definir o Reiki?

É a energia universal que nos vitaliza, que vitaliza tudo no universo. É um conceito estranho, mas que possivelmente faz todo o sentido à medida que vamos praticando. Reiki é como o vento, não vemos, apenas sentimos. Esta energia está em tudo, tanto no Universo como em nós mesmos. Quando praticamos o Usui Reiki Ryoho, aprendemos a trabalhar ainda mais com Reiki. Quanto mais praticamos, também elevamos a consciência e a nossa própria vibração. A mudança começa mesmo em nós.

Como é que o Mestre Usui influenciou a sua vida?

Tudo começou com uma questão – quem foi este homem que inventou o «Reiki»? Quem descobriu isto?

A partir daqui, compreendi que, para trabalhar o melhor possível, tinha que conhecer as origens. Assim, sempre que agradeço, incluo sempre a sabedoria do Mestre Usui. É alguém que me inspira porque teve uma vida de dificuldades como todos nós, mas foi à procura do seu caminho e, arduamente, com entrega, encontrou-o. As suas mensagens são profundas e simples – A Arte Secreta de Convidar a Felicidade; A melhoria do Corpo e da Mente; Os cinco princípios. Tudo isto é inspirador e faz-me todo o sentido. É por isso mesmo que agradeço tantas vezes pela sua sabedoria. O que seria de mim, como pessoa, sem o Reiki e os ensinamentos do Mestre Usui?

Quais são os três poderes que o Reiki reaviva?

Segundo os ensinamentos do Mestre Usui, Reiki reaviva-nos o poder natural da vida, o poder natural da nossa essência e o poder natural do corpo. Reiki ajuda-nos a compreender aquilo que nos rodeia e anima, assim como a compreensão da nossa própria essência e vitalidade do corpo. São considerados poderes, pela Usui Reiki Ryoho Gakkai, pois capacitam-nos. É o que se chama de empoderamento. É por isso mesmo que Reiki traz tanta transformação na vida. Na prática, há um poder para nos reanimar, mas resta a nós sabê-lo cumprir.

O Reiki é benéfico para todos? O que é que ele traz a quem o pratica?

Sim, Reiki, a energia, é benéfica para todos, assim como o método, o Usui Reiki Ryoho o é para todos. A grande questão está em saber interpretar os benefícios. Por exemplo, se eu tiver demasiadas toxinas dentro de mim, quer sejam físicas, mentais ou emocionais, Reiki irá trazer ao de cima essas toxinas, situações, para que possam ser tratadas. Para alguns, isso é assustador! Para outros, é algo incrível!

Podemos dizer que Reiki revela-nos o que há a mudar, Reiki comunica connosco. E, como em qualquer comunicação, precisamos compreender o que é comunicado, algo que nem sempre é fácil pois é uma interação interior. Praticar Reiki e receber Reiki poderá fazer toda a diferença. Além da energia, claro, vamos trabalhar a filosofia de vida que é aquela que trará a grande transformação à nossa consciência, promovendo a «melhoria do corpo e da mente».

De que forma paciente e praticante de Reiki se podem ligar?

Podemos considerar a ligação neste processo como algo entre três partes – praticante, paciente, energia. É um sistema que só pode funcionar com todos os vetores. O praticante é um recetor e emissor da energia; o paciente, utente, cliente, é um recetor e a energia é o que circula e permeia todos. Apesar de a prática de Reiki ser unidirecional, existe sempre uma comunicação neste sistema «triangular», que é feito entre as auras de cada um e a própria energia. Estas ligações auxiliam o praticante a perceber as questões que o seu recetor tem e de que forma aquele pode auxiliar com a energia universal, pois é esta que ele está a usar no momento. Técnicas como o enraizamento e, posteriormente, o banho seco poderão auxiliar a terminar essas ligações. Claro que a predisposição e força da consciência do praticante irá reforçar o desligar da situação.

Em que sentido é que os cinco princípios ajudam a desenvolvermos a atenção plena e consciente do momento presente?

Segundo as indicações do Mestre Usui, nos preceitos colocamos as mãos em gassho, ou seja, iniciamos um momento meditativo que, ao trabalhar com os princípios, se inicia com uma indicação preciosa – «só por hoje»! O que significa «o momento presente». Assim, a prática de Reiki não está na mesma linha do nosso conceito ocidental de fazer tudo ao mesmo tempo – atender o telefone enquanto escrevemos um email e ainda responder verbalmente a uma questão que a pessoa ao lado nos coloca. A filosofia de vida no Reiki pede-nos consciência, atenção, harmonia, com uma postura diligente, mas também bondosa. Ao praticarmos conscientemente os princípios, estamos mesmo a usar os seus ensinamentos e energia na nossa vida. Isso faz com que tudo mude, porque nós é que mudamos.

Se, no meio da «tempestade» diária, pararmos e recitarmos os princípios, vamos ter uma atitude muito diferente perante as situações. Não esperes que isto aconteça de um momento para o outro, é algo que demora tempo, por isso mesmo temos o quarto princípio. Desenvolveres a atenção plena com Reiki é tornares-te mais consciente das tuas necessidades e das necessidades dos outros, sendo compassivo e compreendendo que tudo necessita de harmonia e equilíbrio.

Usa frequentemente a expressão «ser forte como uma montanha e flexível como o bambu”. Pode explicar-nos o significado desta comparação e de que maneira o Reiki nos pode ajudar a cultivar a força e a flexibilidade?

Foram conceitos que fui sentindo muito na pele. A vida, o lidar com tantos praticantes de Reiki, cada um com as suas necessidades, dentro do seu universo próprio, requereu de mim grandes esforços. Por um lado, precisei de ser flexível, senão quebrava. Por outro lado, precisei de firmeza interior, caso contrário poderia ficar afetado pelas situações ou opiniões. Então tudo me começou a fazer sentido – precisamos de ser fortes como uma montanha e flexíveis como um bambu. Tudo isto se relaciona com a disciplina e a bondade. É uma frase que resume as virtudes dos cinco princípios.

O Reiki é muito mais do que impor as mãos e deixar a energia fluir. Refere que é uma entrega, uma rendição à força do Universo. Pode explicar esta definição?

Em várias situações muito complicadas, encontrei-me numa posição em que teria de optar – resistir e quebrar ou entregar, render e aceitar. Foram lições muito importantes para mim que me fizeram compreender a importância do Reiki. Quando estamos a aplicar Reiki em nós ou nos outros, temos mesmo que saber entregar. Não nos apegarmos tanto ao que não sentimos ou ao que sentimos, mas deixar a energia cumprir o seu trabalho. Assim como no nosso dia-a-dia, precisamos entregar-nos à vida! É incrível fazê-lo e sentir como tudo realmente tem um sentido próprio e que o nosso caminho tem que passar por atitudes de compaixão verdadeira. A felicidade faz sentido quando a cultivamos em nós e nos outros.

Atualmente o Reiki começa a ser comummente aceite em Portugal. Acha que o trabalho que desenvolveu até aqui tem contribuído para desmistificar crenças e preconceitos ligados a esta prática?

Felizmente não é só o meu trabalho, é o trabalho de imensa gente. Acredito mais ainda que cada pessoa é o Rosto do Reiki e, por isso mesmo, cada praticante tem em si uma imensa responsabilidade para a credibilização da prática. Por isso, tu mesma és parte deste trabalho.

Desmistificar as crenças e preconceitos é mesmo muito importante. São imensas as mensagens e emails que recebo de pessoas que tinham medo de praticar Reiki por acharem ou terem visto a prática associada a outras coisas. Com entendimento e esclarecimento, percebemos que Reiki está além de crenças e religiões, por isso é que todos o podem praticar.

Há cada vez mais praticantes e terapeutas de Reiki pelo país fora. Acha que é apenas uma moda ou que se trata realmente de um despertar da consciência?

Por muito que me falem em moda, este é um conceito que não consigo encaixar, muito possivelmente porque, se alguém o pratica por moda, irá deixá-lo de fazer ao compreender que Reiki vai além dos objetivos que pretende alcançar. Mas tocas num ponto muito importante: há mesmo cada vez mais terapeutas. Isso é muito positivo, mas quem o está a fazer tem que se lembrar que está a cuidar da saúde do próximo e, como tal, deve ter muita responsabilidade pelo seu saber e pela forma como pratica. Principalmente para não confundir Reiki com outras coisas. Assim como não vamos ao dentista para nos tratar do joelho, quando vamos a um terapeuta de Reiki esperamos uma prática de Reiki. A responsabilização faz parte do quarto e quinto princípios.

De que forma o livro REIKI, GUIA PARA UMA VIDA FELIZ pode ser um pilar na construção de pessoas mais conscientes e equilibradas?

Acima de tudo é uma partilha de vida. Não quero que ninguém pense que este É o Livro, nem pensar! E está muito longe disso, tanto que ainda me falta imenso de vivência com Reiki, mas acredito que aquilo que partilho pode dar ideias. Como se fossem pequenas sementes, essas ideias irão germinar com a prática, com o cuidado que lhe derem. Leiam neste livro aquilo que os Mestres Usui, Hayashi e Takata ensinaram, observem de que forma vocês podem crescer aplicando a filosofia de vida no Reiki, pois a verdadeira transformação é interior, não apenas colocando as mãos. Aprendam novas técnicas e dicas para a vossa prática quotidiana. É uma partilha que iremos realizar em conjunto. Podem sempre enviar-me emails com as questões que encontrarem.

Como se obtém paz de espírito na vida com a prática de Reiki?

É um trabalho constante e diário. A prática ajuda-nos a criar uma paz interior, uma consciência presente para todos os momentos. Quando algo surge que perturba a nossa paz e felicidade, não quer dizer que não fiquemos tristes ou magoados, mas na verdade a capacidade de compreensão e a força para levantar é muito maior. Começamos a compreender que, para termos paz, precisamos não só de a cultivar em nós mas também de parar de impedir essa mesma paz de estar com os outros. Somos nós que provocamos muitas situações na nossa vida com as nossas atitudes. Por vezes, mesmo querendo fazer bem, estamos a fazer mal. É por isso mesmo que a prática vai-nos trazendo consciência e essa sim, cultiva a paz de espírito na vida. A grande lição é que antes de querer aliviar o sofrimento de alguém, tenho que parar de fazer os outros sofrer.

Em REIKI, GUIA PARA UMA VIDA FELIZ, apresenta-nos os 125 poemas do Imperador Meiji que o Mestre Usui entoava na prática de hatsurei-ho. Quais os conceitos basilares destes poemas?

Compreendendo a cultura japonesa, o Imperador Meiji foi uma pessoa muito considerada e que tinha uma perspetiva muito própria para o crescimento do Japão. Muitas mudanças ocorreram no seu tempo. Não sabemos por que escolheu estes 125 poemas de entre mais de 10000, mas de fato eles têm um impacto muito construtivo em nós. Neste livro, fiz ainda um trabalho de divisão dos poemas por temas. Irás achar bastante interessante este conceito. Ao entoarmos os poemas ou refletirmos sobre as nossas questões com eles, encontramos a «voz amiga», o conselho que nos pode auxiliar. Além de que era uma prática que ajudava os alunos a encontrarem a mente vazia. Isto quer dizer que, se eles tinham que se concentrar em algo, que fosse nesse poema. Vale a pena experimentar. Começamos a sentir Reiki de uma forma diferente.

De que maneira estes poemas nos ajudam a refletir acerca da nossa vida e como é que podem contribuir para uma vida feliz?

Existe uma grande diferença entre ler de passagem e ler entranhando os conhecimentos que uma mente de «principiante» alcança. Assim como se te sintonizares com a energia, colocares a tua questão e escolheres um poema… verás como faz diferença. Por exemplo, ao refletir sobre esta entrevista:

108 — AMIGOS – Os amigos com quem se trabalha e se apoiam uns aos outros devem assumir a liderança do país.

É um poema que me leva a refletir sobre a escolha das pessoas com quem faço algum projeto. É mesmo algo de muito valioso e importante pois tudo o que fazemos tem energia. Se conjugarmos as energias certas, tudo dá certo. Vale a pena trabalhar com os poemas.

Considera o Reiki um caminho longo a ser traçado?

Sem dúvida que sim. Quanto mais pratico mais sinto necessidade de praticar. Quanto mais procuro, mais encontro e compreendo. Esta compreensão leva-me a perceber que Reiki é um caminho para mim que me preenche totalmente. Espero que cada praticante de Reiki encontre nesta arte secreta de convidar a felicidade uma forma de ser feliz, de estar em paz e harmonia.

O que falta à maioria dos terapeutas de Reiki?

Aqui cada um terá que encontrar as suas próprias necessidades. Falando por mim, apesar de praticar terapia energética antes de aprender Reiki, gostaria de ter aprendido a tratar com Reiki. Não apenas a colocar as mãos, mas a compreender as técnicas e o sentido da energia, ou mesmo como fazer uma consulta. Acabei por descobrir isso mesmo através da prática e é por isso que tanto agradeço as bases sólidas que o meu avô me transmitiu que evitaram muitas situações. Sem dúvida que é a prática que nos traz experiência, por isso, quem queira ser terapeuta, em consciência, deve procurar ter essa experiência…o voluntariado, a partilha entre colegas… Temos que nos lembrar que vamos trabalhar num campo da saúde e que neste campo há o outro lado, a pessoa que vai receber a terapia. É um universo de responsabilidade. A energia faz o seu trabalho, mas o terapeuta tem também muito trabalho a fazer. Hoje em dia sinto ainda a necessidade de diálogo entre terapeutas.

Três palavras são imprescindíveis para um praticante de Reiki: mente, coração e mãos. Pode explicar?

Foi um conceito que comecei a sentir muito na prática. Em primeiro, precisamos de ter uma mente limpa, vazia, para que a energia flua sem bloqueios, para que a nossa perceção seja correta. Depois, precisamos de um coração predisposto. Um grande mestre dizia que, tendo a mente vazia, enchíamos o coração [de compaixão]. Um coração predisposto faz funcionar a energia, atrai Reiki e distribui-o por quem mais precisa, para nós ou para os outros e isso acaba por ser feito pelas mãos, as asas do coração.

Então temos estas três palavras tão importantes para a nossa prática de Reiki – Mente limpa, Coração predisposto, ação correta.

Por que é que sentiu que neste livro era importante enquadrar exercícios de limpeza dos chacras, de técnicas de Reiki e de meditação?

Cada vez mais precisamos relembrar o que é realmente o Usui Reiki Ryoho. Costumamos chamar Reiki à nossa prática, mas Reiki é a energia. O método por si é muito mais que só energia, só colocar as mãos ou tratar de outra pessoa. Não poderemos cuidar corretamente dos outros se não cuidarmos de nós. Não conseguiremos compreender um caminho de cura se não realizarmos o nosso mesmo. Para isso, temos que trabalhar os vários aspetos desta disciplina. Reiki começa com meditação. É o que fazemos quando colocamos as mãos em gassho e de seguida as técnicas trazem-nos a harmonia e equilíbrio para que a mente mude. A limpeza é incrivelmente importante. No Japão vemos as pessoas a praticarem um ritual de limpeza antes de entrarem para o templo, algo que está descrito também no livro. Praticar Reiki é algo que requer também um espírito harmonioso e limpo. Podemos praticar em qualquer lado e de qualquer forma, mas a nossa ligação, forma de estar e perceção são completamente diferentes quando encontramos essa harmonia e limpeza. Cuidar dos chacras é algo que fazemos com o autotratamento, mas empoderar a energia desses chacras foi algo que quis intensificar e tornar relevante com este livro.

Apresenta-nos igualmente técnicas para trabalharmos os cinco princípios, do nível 1 de Reiki ao nível de Mestre. De que maneira estes exercícios estruturados contribuem para o desenvolvimento pessoal?

Este foi um exercício que pratiquei e continuo a praticar ao longo do caminho. Os cinco princípios não param no primeiro nível e muito menos no dia da sintonização. É algo que vai sendo semeado em nós e, como todas as sementes, requer muitos cuidados para que possa vingar, dar flor e fruto. Um mestre de Reiki não é mais que um praticante de nível 1. Todos nós precisamos praticar os cinco princípios, não só como uma recitação mas sim como uma vivência, um eco, na nossa vida.

A dada altura, cita a seguinte frase de Augusto Cury: «Entendo que solidariedade é olhar no próximo as lágrimas nunca choradas e as angústias nunca verbalizadas.» Ser praticante de Reiki é também ser solidário?

É ser mesmo muito solidário. Reiki ajuda-nos a abrir o coração, daí dizermos ser uma terapia de amor incondicional ou de compaixão. Quanto mais nos unimos à energia universal mais compreendemos a interrelação que existe entre todos nós e isso leva-nos a ser cada vez mais solidários e bondosos. Vale a pena desenvolver o voluntariado e ajudar a cuidar de quem mais precisa.

Que mudanças lhe trouxe a viagem ao Oriente, para além de cimentar a realização desta obra?

Estas viagens que fizemos, tanto ao Japão como à China, levaram-nos a compreender ora a cultura oriental ora os fundamentos, os alicerces de uma filosofia de vida implícita. Foram muitas as lições que cada uma das viagens trouxe, mas todas convergem no mesmo caminho. Acima de tudo, fizeram-me compreender o sentido de entrega, de rendição ao universo. Não como uma folha solta ao vento, mas sim como uma parte consciente, integrante e participativa. Ver outras realidades faz-nos ver como somos pequenos e precisamos de trabalhar tanto para compreender a aceitação e o desapego.

O seu avô foi uma influência ímpar no seu crescimento e desenvolvimento interior. De que forma ele o fez ver o mundo?

Ao longo da vida, fui aprendendo as mais variadas matérias com as mais variadas pessoas. Muitas apresentavam-se como Mestres, outras não se apresentavam como nada, apenas pessoas que partilhavam saber. O meu avô foi um verdadeiro Mestre que me ensinou da forma mais árdua. Algo que me fez valorizar muito o que é aprender, respeitar a aprendizagem e ter um sentido profundo de uma arte. O meu avô era também um pintor, carpinteiro, inventor. Fazia de tudo, é a pessoa que mais admiro no mundo, reconhecendo a sua humanidade e defeitos, mas por isso mesmo era alguém de muito incrível para mim. Tudo no meu avô me fez aprender sobre o mundo, como estar nele e agir num caminho determinado. Sempre me ensinou o peso da responsabilidade que vai muito ao encontro do quarto princípio segundo os japoneses «só por hoje, trabalho arduamente».ありがとうございます蒼風

Qual a melhor maneira de sermos felizes?

Cada um encontrará a melhor resposta no seu próprio caminho, eu apenas poderei falar sobre o percurso que percorro e neste caminho compreendo que vale a pena construir a nossa consciência tendo como base os cinco princípios. Os princípios acabam por ser pilares universais nos quais fundamentamos a nossa forma de pensar, sentir e agir. À luz destes princípios, avaliamos as ações que tomamos. O mais incrível nisto é que a prática de Reiki não nos pede crenças. É por isso que integramos tão bem esta filosofia de vida na nossa forma de estar e, consequentemente, enredamos nas nossas crenças.

Seguir pelo caminho da «arte secreta de convidar a felicidade» é compreender que precisamos criar espaço em nós. Temos que nos esvaziar para depois preencher de felicidade. As ferramentas para nos esvaziarmos são os princípios, o autotratamento e as técnicas de Reiki. Lembra-te de que o caminho é longo, mas é muito bom e nem sempre o fazemos sozinho.

Qual a mensagem que quer deixar aos Portugueses com REIKI, GUIA PARA UMA VIDA FELIZ?

Vale a pena trabalhar arduamente para se ser feliz. Vale a pena praticar Reiki.

Conhecer as origens, compreender os fundamentos do Usui Reiki Ryoho irá ajudar-te a compreender melhor a tua prática. Desenvolveres a filosofia de vida irá ajudar-te a ser mais feliz e ajudará a humanidade a ser mais feliz. Todos estamos interligados e acredito que Reiki é mesmo um guia para uma vida feliz.

A ti, leitor e praticante de Reiki, desejo-te sempre dias de muita consciência serena, atenta e feliz.

João Magalhães: “Compreender «a arte secreta de convidar a felicidade» está ao alcance de cada um.”

Reiki – Guia Para Uma Vida Feliz” é o novo livro de João Magalhães, autor de “O Grande Livro do Reiki”, fundador e presidente da Associação Portuguesa de Reiki. A obra explora em profundidade a filosofia de vida do Reiki, convidando à prática e à descoberta interior.

A filosofia de vida do Reiki é a base sólida a partir da qual se edifica o método desenvolvido por Mikao Usui. Nesta entrevista, o autor guia-nos através da sua experiência pessoal no Japão, que serviu de inspiração ao livro, e revela-nos as ferramentas inéditas que podemos descobrir em “Reiki – Guia Para Uma Vida Feliz”.

1. Como surgiu a ideia para este novo livro dedicado à filosofia de vida do Reiki?

Acredito que esta foi uma semente que sempre esteve aqui no interior, mas começou a efetivar-se no momento em que estávamos a caminhar nos jardins do Palácio Imperial, em Tóquio.

Apesar de já estar a escrever o livro, encontrei a peça chave para todo o conjunto, além de ter tido a confirmação sobre a lógica do tema «a montanha e o bambu». O livro pretende mesmo apoiar todos os praticantes a firmarem a filosofia de vida do Usui Reiki Ryoho.

Ao sentir este apelo, parei, meditei, duvidei, testei – e tudo fez sentido, realmente o trabalho de continuação teria que ser dedicado à filosofia de vida. Este momento de paragem fi-lo em três outros locais – Kamakura, Quioto e Yixing, na China. Foi através da vivência, da prova, que encontrei o sentido.

2. A quem se destina “Reiki – Guia Para Uma Vida Feliz”?

Este guia é para todos os praticantes de Reiki, de qualquer nível e de qualquer sistema. Ele serve como um caminho que percorremos em conjunto, como “O Grande Livro do Reiki”, mas orientado para o aprofundamento da filosofia de vida e para a compreensão dos conceitos orientais sobre o método de cura.

Mesmo que não sejas praticante poderás ler, compreender e usufruir da maior parte dos conteúdos do guia. Compreender «a arte secreta de convidar a felicidade» está ao alcance de cada um.

3. Que novas ferramentas podemos encontrar nesta obra, para a prática do Reiki e da sua filosofia de vida?

O livro está dividido em 17 partes orientadoras, desde a introdução à conclusão. Em cada um destes capítulos estão ferramentas para desenvolvermos a nossa filosofia de vida. Partilho contigo ainda um pequeno «segredo»: no final de cada livro meu, há sempre uma imagem. Tenta descodificar essa imagem.

As ferramentas que mais ressaltam neste livro são a compreensão do que é um método de cura, pois tem a perspetiva da filosofia de vida: os 125 poemas do imperador Meiji, algo inédito pois mandei fazer a tradução do japonês e o resultado é bastante diferente daquele a que estamos habituados; os poemas da Imperatriz Shoken, que trazem também profunda reflexão; práticas para compreendermos a importância dos preceitos e da melhoria do corpo e da mente; ensinamentos do Mestre Usui, Hayashi e Takata, também inéditos; o foco das técnicas no byosen, desintoxicação e fortalecimento da energia; a meditação, com várias técnicas; os valores a desenvolver em cada nível de Reiki, incluindo o trabalho para Mestres de Reiki; e, finalmente, o desenvolvimento do voluntariado, que faz parte da condição do amor incondicional e compaixão que partilharemos com quem mais precisa.

João Pedra Memorial14. De que forma pode a filosofia de vida do Reiki ser o caminho para uma vida feliz?

Só posso mesmo falar pela minha experiência pois encontro no Reiki, no Usui Reiki Ryoho, um caminho de grande sabedoria. No Reiki encontro as minhas limitações, a ignorância que ainda tenho e o esforço a realizar para tentar ser um pouco melhor a cada dia. É isso que me faz ser mais feliz. Tenho pilares que são construtivos e bondosos, não só para mim, mas para todos. É assim que reavaliamos uma filosofia de vida.

Quando nos entregamos, de mente vazia e coração predisposto, com as mãos em Gassho aos princípios, quando os sentimos a ressoar em cada célula do corpo, em cada questão que temos, então compreendemos que este é um caminho que nos leva a uma vida feliz.
A vida feliz é feita a cada momento, tendo nós a consciência que tudo é impermanente.

É essa mesma consciência que nos traz um profundo alívio. É a compreensão da harmonia e equilíbrio que precisamos gerar para que a nossa vida e a dos outros possam ser realmente felizes.

5. Com base na sua experiência, quais são as dificuldades mais comuns na prática da filosofia do Reiki, e como se pode ultrapassá-las?

Podemos encontrar pelo menos três dificuldades comuns:

– Não encontrar sentido nos preceitos e princípios;
– Não colocar em prática o que aprendemos;
– Encontrar as barreiras interiores.

Quando não encontramos sentido no que lemos, precisamos de questionar, praticar na vida diária. Os princípios são a pedra basilar, o fundamento do Reiki. Colocar as mãos para deixar fluir energia sem compreender a profundidade dos ensinamentos do Mestre Usui, é como beber algo de um copo sem saber exatamente o que lá está.

Ao praticares os princípios irás ver os teus obstáculos. Alguns praticantes ficam desiludidos consigo mesmos ou até frustrados por pensarem que já tinham ultrapassado essa etapa. Não há qualquer razão para ficares frustrado ou desiludido, fica é feliz pois encontraste a questão que te impede de avançar.

Quando tomamos a consciência daquela questão, damos-lhe a importância que queremos. Se aplicarmos o quinto princípio, percebemos que afinal o que julgávamos ser uma pedra gigantesca é apenas uma poeira, ou até uma flor que aprendemos a apreciar.

O melhor conselho que te posso dar é o que dou a mim mesmo – sem resistência. Aprender a ser flexível como o bambu, sabendo que tudo é impermanente leva-nos a agir sem esforço. Ser firme como a montanha ajuda-nos a manter a nossa virtude como centro, sabendo que o objetivo de vida a que nos propõe é bom para nós e para todos.

Se te aplicares sem resistência e com diligência, encontrarás mais felicidade, sem dúvida alguma. Os dias podem continuar a ser difíceis, o que te rodeia poderá continuar a ser exigente, mas tu estás firme como uma montanha, flexível como um bambu.

6. No livro descreve alguns aspetos da sua experiência no Japão, como a visita ao Monte Kurama e ao memorial de Mikao Usui. O que mais o marcou nesse percurso?

Apesar de todos os momentos em que estive no Japão com a Sílvia terem sido de profunda felicidade e agradecimento, tive dois momentos muito marcantes. O primeiro foi em Saihoji, onde está o Memorial do Mestre Usui, o segundo em Kamakura.

Estar no memorial do Mestre Usui foi para mim um momento de agradecimento, por todos os ensinamentos, por tudo o que já foi feito e irá ser feito, por poder proporcionar esta experiência a outros e partilhar muito.

Regressei novamente ao memorial antes da nossa partida, esta é também uma prática budista, uma forma de dizer que voltaremos, apenas partimos por um momento. Ao Mestre Usui, sempre um profundo agradecimento!

A segunda experiência, passada em Kamakura, foi uma revisão de vida e uma compreensão dos valores que devo cultivar para o meu crescimento, o que me exige um trabalho árduo e diário.

Recomendo vivamente Kamakura, mas claro que a mim fez-me sentido, a outros poderá não fazer. Foi algo de indescritível pois estaríamos ainda a uns 20 km da cidade e estava já a sentir uma profunda ligação, algo de estranho a descrever mas algo de muito real e profundo… como o Reiki.

7. Quais são, para si, os maiores benefícios de viver a filosofia e os princípios de Reiki?

Ser mais humano, mais consciente e construtivo. Quando encontramos em nós o diamante a polir, compreendemos a importância dos princípios. Eles são simples, são universais e como tal permitem uma verdadeira mudança no comportamento que se adequa a um bem universal, a um bem comum.

Vale a pena praticarmos Reiki, vivermos os princípios, pois também nos ajudam a estar atentos, a compreender a harmonia da vida, levando-nos a querer estar mais em sintonia com a vida.

Um exemplo da grandiosidade e simplicidade da filosofia de vida está no poema 14 do Imperador Meiji, Medicamentos. «Penso que é melhor levar ervas revitalizantes, em vez de olhar para muitos medicamentos para a cura. Precisas de treinar-te mentalmente e usares a tua capacidade de cura, ao invés de dependeres de muitos medicamentos».

Apesar dos princípios e da filosofia serem simples, a prática diária é necessária. Aplica os ensinamentos diariamente, eles não te irão impedir de errar, mas terás uma consciência completamente diferente. É isso mesmo que promove a capacidade de viver uma vida mais feliz.

Artigo publicado em Reiki Studio Porto

Os 125 poemas do imperador Meiji e a sua importância

O Imperador Meiji teve uma grande importância para o Usui Reiki Ryoho – a filosofia de vida para uma mente serena e focada. Ao escolher 125 poemas de mais de 10000 que o Imperador Meiji escreveu, o Mestre Usui esteve a preparar os seus alunos para o cultivo de virtudes e méritos.

Em 2014, tive a felicidade de receber o original japonês com os 125 poemas e com muito esforço enviei-o para tradução. Aos ler os poemas percebi que as suas mensagens tinham uma espécie de categorização e que a tradução era algo diferente do que existia até ao momento. Estes poemas foram publicados integralmente no livro Reiki Guia para uma Vida Feliz.

reiki guia para uma vida feliz - joão magalhães - poemas

As categorias dos 125 poemas do Imperador Meiji

1. Trabalho árduo e aprendizagem;
2. Família e paternidade;
3. Conselhos;
4. Compaixão, valores e elevação.

Estas categorias, ajudam-nos a compreender a importância da filosofia de vida no Reiki, quais os valores que o Usui Reiki Ryoho nos tenta cultivar e porque são tão importantes para o nosso caminho, rumo à felicidade e paz duradoura.

Trabalho árduo e aprendizagem

Precisamos trabalhar com disciplina e gosto pela aprendizagem, na prática de Reiki. O trabalho árduo não precisa ser considerado como uma “escravatura” mas sim como uma sabedoria que se desenvolve pela prática pois o trabalho dá sempre os seus frutos e Reiki faz crescer em nós bons frutos.

11 — ÀS VEZES
Não te esqueças de trabalhar arduamente, não importa quão rico e satisfeito estás.

Família e paternidade

A família é muito importante, é a base da nossa família e esta pode ser construída além dos laços de sangue. Por exemplo, uma associação é uma família, uma escola é uma família, os amigos são uma família. Os poemas ajudam-nos a compreender a natureza e as virtudes da família.

58 — AMOR DOS PAIS
Numa noite de primavera houve um incêndio na floresta. Um pássaro não conseguia dormir por se preocupar com os seus filhotes. Não importa quem eles são, seres humanos, aves ou animais, os pais preocupam-se sempre com os filhos.

Conselhos

Em muitos poemas, o Imperador Meiji traz-nos alertas, avisos para a nossa tomada de consciência. Estes conselhos são profundos e simples, alegóricos e tocantes no coração. Ao reflectires com estes poemas irás escutar uma voz interior.

88 — ÀS VEZES
Às vezes é melhor para as pessoas se as coisas não forem como elas querem.

Compaixão, valores e elevação

Crescer com valores é cada vez mais importante na nossa vida. A compaixão traz-nos a consciência da humanidade que surge com a elevação da consciência. Ao fazê-lo, estamos a crescer em conjunto e a compreender o significado profundo do Reiki. O Usui Reiki Ryoho não é apenas energia é também uma filosofia de vida para quem quer cultivar paz e felicidade.

109 — PINHEIRO VELHO
Vamos cuidar e olhar pelo velho pinheiro, que tem sido permanente por um longo tempo, e deixá-lo crescer mais!

 

No livro, além da reflexão que podes ter com os poemas, escolhendo um à sorte para as tuas situações, início ou final de dia, poderás ainda reflectir com os cinco princípios. Experimenta fazê-lo e observa como Reiki pode ter um papel tão importante na tua transformação pessoal.

O Imperador Meiji teve mesmo um papel importantíssimo para o Usui Reiki Ryoho e ao meditares com os poemas, irás compreender porque foram escolhidos. Os poemas funcionam como uma voz amiga, como uma interpretação da nossa realidade, em conjunto com a sabedoria universal.

Imperador Meiji

Imperador Meiji

Descobre os ensinamentos da Mestre Takata em Reiki Guia para uma Vida Feliz

A Mestre Hawayo Takata nasceu a 24 de Dezembro de 1900 e faleceu a 11 de Dezembro de 1980. Entre 1938 e 1939, o Mestre Hayashi conferiu-lhe o título de Mestre de Reiki, ao transmitir os «ensinamentos misteriosos», o Shinpiden. Hawayo Takata foi a primeira mestre de Reiki no Ocidente.

Hawayo Takata

A sua vida não foi muito fácil. Muitos sacrifícios, muita perda, mas mesmo assim encontrou no Reiki uma forma de estar na vida e o entendimento que lhe permitiu compreender, aceitar e ultrapassar muitas situações. A ligação ao Universo, o regressar ao estado natural, à comunhão com a Natureza, leva a reflectir sobre o seguinte poema do Imperador Meiji:

34 — PÁSSARO
Mesmo um pássaro, a voar livremente no grande céu, nunca se esquece da sua casa.

Em Reiki Guia para uma Vida Feliz, quis partilhar contigo muitos textos inéditos da Mestre Takata para que possas ter uma visão dos seus ensinamentos, que tanto nos fazem compreender o quão importante é estarmos sintonizados com a vida, o escutar aquilo que a intuição nos diz e a importância de levar uma vida saudável e dedicada à prática. Irás também ver os símbolos desenhados por ela e o significado que lhes dava, assim como ao Reiki. A Mestre Takata criou o Reiki Shiki Ryoho (o que hoje se chama de Reiki Essencial) e dele surgiram dezenas e dezenas de novos sistemas de Reiki.

Hawayo Takata

 

Aprender Reiki estando com doença oncológica

Quando estamos doentes, quer seja com doença oncológica ou com uma constipação, muito em nós se altera. As doenças podem ter uma intensidade, um efeito diferente mas todas representam uma condição de desarmonia, numa perspectiva holística e energética. A disposição de estar, o humor, a capacidade de pensar, de lidar com as situações e, por vezes, até a própria predisposição para nos tratarmos.

Quando aprendemos Reiki, fazêmo-lo para a nossa harmonia e bem estar. Mesmo que estejamos doentes, em desarmonia, podemos aprender Reiki.

Aprender Reiki quando se está doente

Muitas vezes surge a dúvida se uma pessoa com doença oncológica deve, pode, aprender Reiki ou não. Pode sim. Da parte do Mestre há que averiguar a situação da desidratação e se, de mente e coração, está em equilíbrio o suficiente. Da parte da pessoa, compreender totalmente o que é a prática e que esta não envolve uma promessa de cura.

Acima de tudo, na prática de Reiki, pretende-se olhar para a pessoa, não para a doença. Assim, cumprimos o que a Mestre Takata indicava – «Para curar com Reiki deve procurar-se a causa e o efeito. Se encontrares a causa da doença e a removeres, então irás eliminar os efeitos».

Na prática de Reiki, vamos então tentar encontrar as questões do nosso ser que possam provocar desarmonia. Na parte médica, vamos confiar no tratamento e realizar tudo aquilo que o médico nos indica.

O Mestre Toyokazu Kazuwa, da Usui Reiki Ryoho Gakkai, indicava que o Reiki «Não está cientificamente provado, ainda, mas as doenças (incluindo as feridas) ocorrem onde as células estão destruídas por alguma razão e a sua energia diminui. Então, se os “curadores espirituais” carregarem essas partes com energia (como recarregas uma bateria), a sua função retoma novamente. A forma de soltar a energia é libertando-te do que vês realmente e posicionares-te no coração da Mãe Natureza, como um bebé. A Mãe Natureza irá aceitar-te e dar-te-á uma forte energia. É importante que te libertes do teu saber e pensamento, logo torna-te simples e entrega-te totalmente à Mãe Natureza».

O conceito oriental é mesmo muito diferente do nosso – a energia, a força do universo e a essência da Terra fazem sentido, então, pedem que haja harmonia e compreensão entre tudo. Por vezes estamos infelizes com a vida porque não comunicamos com ela ou connosco. Trabalha para encontrares a causa do teu mau estar, do teu desequilíbrio. Poderás ler mais sobre Causa e condição, sobre a doença e o tratamento em Reiki – Guia para uma Vida Feliz.

De que forma Reiki pode ajudar uma pessoa com doença oncológica

Cinco princípios

Os cinco princípios irão dar-te a força interior para a aceitação e compreensão deste momento na vida. Eu não gosto de ir para conceitos onde se fala que a pessoa tem cancro por estar triste, é errado aplicar estereótipos. Através dos cinco princípios, compreendemos a situação, fazemos uma reflexão e lançamos o percurso para o futuro. Muitas vezes estamos doentes no corpo mas felizes como pessoas, outras vezes, estamos doentes como pessoas e bem de saúde.

Autotratamento

Realiza o teu autotratamento, talvez insistindo nas partes onde sintas mais byosen, a manifestação do desequilíbrio energético. É possível que algumas reacções surjam com a terapêutica médica, como insensibilidade nos dedos, mais frio mas isso não impedirá de todo a que o Reiki flua para ti. Sempre que possas, coloca também uma mão no cardíaco e a outra no plexo solar, para harmonizar as tuas emoções e restaurar-te o equilíbrio interior. Praticar Joshin Kokyu Ho, irá ajudar-te a revitalizar e renovar a energia e caso seja possível, recebe Reiju do teu Mestre.

Receber tratamento

Se neste momento estás a passar por uma doença oncológica, poderá ser benéfico receberes sessões de Reiki regularmente. Geralmente podes considerar ter tratamentos antes e depois da terapêutica médica. Auxiliará o teu corpo a reagir melhor e a manter os níveis necessários para os tratamento. Já sabes que Reiki não faz “milagres” mas é bem possível que te possa ajudar a sentires-te melhor.

Continuar nas aulas

Continua a ir aos workshops de Reiki, se a tua saúde o permitir. Ajudará estares com os teus colegas, todos poderão também partilhar Reiki contigo e dar-te mais força para esta situação. Esta participação poderá também ajudar-te a sair da rotina e ter outras perspectivas.

Reiki é uma terapia complementar, de carácter energético. Em caso algum se deve deixar medicamentos prescritos ou terapêutica. 

 

Reiki Guia para uma Vida Feliz

Em 2014 comecei a preparar o livro companheiro do manual prático que surgiu em 2015. Enquanto caminhava com a Sílvia no jardim do palácio Imperial em Tóquio, falamos sobre a necessidade de propagar e incutir mais a filosofia de vida. Fez-se luz e sentido e reparei que o que tinha começado a esboçar ia nessa direcção. Foi a decisão concreta para este livro que segue um tema que nos toca a vida – a firmeza e a flexibilidade que precisamos ter. Assim surgiu a estrutura para Reiki Guia para uma Vida Feliz. É um livro de mim para ti, de praticante para praticante, juntos vamos viver e crescer com Reiki, construindo uma mente cada vez mais lúcida, um coração cada vez mais bondoso, para que a felicidade esteja cada vez mais presente na nossa vida.

Reiki Guia para uma Vida Feliz tem muitas páginas, mais em concreto 528 páginas, mas não te assustes, é muito fácil de ler, tudo é explicado e anotado. Além do mais o que não consigas entender ou que esteja errado, por favor, contacta-me para o email taodoreiki@joaomagalhaes.com

Quero agradecer profundamente a todos os que auxiliaram este livro a tornar-se realidade e também muito principalmente a ti, que me ajudas a crescer neste percurso, com questões e carinho.

Vamos fazer este caminho juntos?

Reiki Guia para uma Vida Feliz

O livro encontra-se dividido em dezassete partes. Quis começar com uma explicação sobre o Usui Reiki Ryoho, o Método de Cura Natural Usui, com a sua estrutura e os elementos principais que o constituem. A partir daqui, passamos para a filosofia de vida no Reiki, onde poderás encontrar perspectivas e dicas para trabalhares com os cinco princípios e os 125 poemas do Imperador Meiji. Inclui também alguns poemas da Imperatriz Shoken pois são muito profundos.

Se reparares, todo o livro é uma espécie de preparação, uma estratificação para que tenhas a maior proximidade possível com o que é o Reiki e o método que o Mestre Usui criou. Partilho ainda contigo algumas técnicas essenciais, assim como conceitos sobre a energia e meditação.

Também neste livro terás práticas para todos os níveis mas de uma forma muito diferente de O Grande Livro do Reiki. Abordo ainda o Voluntariado em Terapia Reiki, como forma a estimular o desenvolvimento da doação e cuidado pelo outro, através do Usui Reiki Ryoho.

  1. Introdução;
  2. O Método de Cura Usui;
  3. A filosofia de vida no Reiki;
  4. Mente, coração e mãos;
  5. A Arte Secreta de Convidar a Felicidade;
  6. Para a melhoria da mente e do corpo;
  7. A sabedoria dos mestres;
  8. A energia;
  9. Técnicas;
  10. A meditação;
  11. Práticas de Nível 1;
  12. Práticas de Nível 2;
  13. Práticas de Nível 3;
  14. Práticas para mestres de Reiki;
  15. Voluntariado;
  16. Uma aprendizagem no Oriente;
  17. Conclusão.

 

O tema do livro

Desde o esboço do livro, nos inícios de 2014, que havia um tema sempre recorrente nas minhas reflexões e trabalho – A montanha e o bambu. Desenvolver uma postura de firmeza e flexibilidade, aplicando cada uma delas com sabedoria. Então, ao longo do tempo, em tantas situações da minha aprendizagem de vida, fui compreendendo como é importante sermos como a montanha e como o bambu.

Em japonês, chama-se yama to take e é representado pelo seguinte kanji, criado pela caligrafa Akemi Lucas para este livro.

reiki guia para uma vida feliz - joão magalhães 9

Quando pensamos na prática de Reiki, precisamos de disciplina, firmeza, coragem, como a montanha que se mantém e não é movida pelo vento. Quando passamos pelos desafios da nossa vida, do nosso tratamento e cuidado a outros, precisamos encontrar a sabedoria do bambu. O bambu ensina-nos a sermos flexíveis e a compreender a atitude do praticante – oco, para que a energia flua por ele, flexível para que a energia vá para onde é mais precisa sem o seu desejo interferir e dirigido ao céu, estando bem enraizado na terra. São profundas estas lições e podemos aplicá-las em muitas questões da vida, em conjunto com os princípios que o Mestre Usui nos ensinou.

Porquê desenvolver a filosofia de vida e outros valores, na prática de Reiki?

Aprender o Usui Reiki Ryoho é, em primeiro lugar, ter consciência dos preceitos e dos princípios A melhoria da mente e do corpo, a arte secreta de convidar a felicidade, alcança-se através dos cinco princípios

reiki guia para uma vida feliz - joão magalhães 8

Fonte de inspiração para ti

Em 2014 e 2015 recebi dois livros japoneses de grande valor patrimonial para nós, praticantes de Reiki – o Reiki Ryoho no Shiori (o manual da terapia Reiki da Usui Reiki Ryoho Gakkai) e ainda os 125 Poemas do Imperador Meiji, escolhidos pelo Mestre Usui. Partilho contigo em Reiki Guia para uma Vida Feliz, a tradução desses materiais. Como acredito que há coisas que são património para todos, entreguei as traduções que encomendei a vários autores e pesquisadores sobre Reiki, mundialmente. Espero que assim muitos mais possam ter a alegria de viver a filosofia de vida, compreender a origem e base do Usui Reiki Ryoho.

No livro tenho ainda duas secções especiais – uma é “A sabedoria dos Mestres”, onde poderás encontrar muitos textos inéditos que são as palavras do Mestre Usui, Hayashi e Takata e ainda “Uma aprendizagem a oriente”, onde partilho contigo os locais especiais de Tóquio e Quioto para sentires o percurso que o Mestre Usui fez.

reiki guia para uma vida feliz - joão magalhães 3

Ao longo do livro, tentei também manter muitos comentários e anotações sobre os textos em japonês. Claro que não temos que saber japonês mas poderá servir como fonte de inspiração para o teu trabalho, é como partilhar um pouco do oriente contigo.

Comparação entre Reiki Guia para uma Vida Feliz e O Grande Livro do Reiki

Ao escrever o livro Reiki Guia para uma Vida Feliz, tive todo o cuidado de não repetir textos, isso é algo que considero muito importante. A aprendizagem precisa ser complementada com as novas informações que surgem da prática, da partilha e da vivência. É através da experiência de vida que vamos compreendendo as diferenças entre o que sabíamos e sabemos e ter outras perspectivas sobre a prática de Reiki.

O Grande Livro do Reiki é um manual prático, extenso, para todos os níveis de Reiki. Tem uma introdução para quem não é ainda praticante, tem guias de apoio para quem pretende passar de nível e ainda referências para Mestres de Reiki darem as suas aulas. O Grande Livro do Reiki encontra-se na 3ª Edição.

Reiki Guia para uma Vida Feliz, traz a profundidade dos ensinamentos do Usui Reiki Ryoho, para todos os níveis e a tua preparação ao longo desta arte secreta de convidar a felicidade. Encontrarás temas sobre meditação, novas técnicas, os poemas do Imperador Meiji, como fazer voluntariado e novas dicas para o autotratamento e tratamento a outros.

o grande livro do reiki

 

Para todos os níveis

 

Dediquei muito do esforço deste livro para te auxiliar no percurso ao longo dos níveis de Reiki, incluindo materiais para Mestres de Reiki. Introduzi algumas das novas técnicas japonesas que aprendi ao longo dos últimos anos e ainda os valores, atitudes e objectivos para cada nível. É a orientação interior que todos precisamos para não nos perdermos ao longo do caminho da Arte Secreta de Convidar a Felicidade. Os vários exercícios práticos e reflexões, vão ajuda-te a seres firme na tua prática, como a montanha e flexível no teu crescimento, como o bambu.

É um livro que te ajudará a encarar a prática com outra perspectiva, para um crescimento interior maior. Se queres que tudo no mundo mude, terás que começar por ti, sentido o que Reiki te traz verdadeiramente.reiki guia para uma vida feliz - joão magalhães 7

Sinopse

Este é um guia acessível que o ajudará a abrir a sua mente para a aprendizagem e desenvolvimento de novas atitudes. É o livro perfeito para todos aqueles que procuram uma filosofia que lhes permita mudar, crescer e redescobrir a beleza da vida, com Reiki.

Ao percorrer o caminho que aqui lhe propomos, estará a transformar a mente e o coração, convidando a felicidade a entrar na sua vida. Os métodos apresentados são adequados a qualquer sistema e a qualquer nível de Reiki.

Um livro essencial que inclui:

  • Princípios para desenvolvimento da filosofia de vida no Reiki, para todos os níveis;
  • Apresentação de métodos de cura;
  • Textos e citações de sabedoria de alguns dos maiores mestres de Reiki;
  • Explicação sobre o que é a energia e como transformar os chacras;
  • Programas de meditação;
  • Técnicas para o aperfeiçoamento do corpo e da mente.

Ficha técnica

  • PÁGINAS 528
  • APRESENTAÇÃO Capa Mole
  • DIMENSÕES 150 x 230 x 29,5 mm

Onde comprar

Podes comprar o livro no CENIF Amadora ou Guimarães e também na FNAC, Livraria Bertrand, Wook, Press Linha, Continente, Jumbo, Leclerc e em muitas mais livrarias e grandes superfícies comerciais.

livreiros

 

 

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén