O Tao do Reiki

Descobrir, Desenvolver e Crescer com Reiki

Category: Nível 2 – Okuden (Page 1 of 5)

Limpeza de espaços à distância

Com o nível 2 de Reiki podes também fazer a limpeza de espaços à distância, pode parecer algo de muito estranho ou esquisito, mas não tem nada a ver, é simplesmente a aplicação da técnica de envio de Reiki à distância, em japonês, Enkaku Chiryo.

O envio de Reiki para a limpeza de espaços à distância

Imagina que tens uma casa de família e que achas que deves ir fazendo uma limpeza da sua energia de forma regular. Podes então aplicar a técnica de envio de Reiki à distância, da seguinte forma:

  • Começa por fazer as técnicas de limpeza;
  • Senta-te confortavelmente e esvazia a tua mente, coloca-te predisposto para este envio de Reiki;
  • Liga-te à energia e recita os cinco princípios;
  • Coloca a tua intenção;
  • Se quiseres, colocas as mãos com as palmas viradas uma para a outra, como se tivesses a casa, o local, entre elas;
  • E vamos iniciar o envio de Reiki para a limpeza de espaços à distância;
  • Começa por visualizar os três símbolos, do terceiro para o primeiro;
  • Deixa fluir Reiki para toda a casa, ou se quiseres, para cada uma das divisórias;
  • Se quiseres podes também imaginar que estás a fazer a limpeza do espaço usando o segundo símbolo em cada cada canto superior e o primeiro ao centro, em cada quarto;
  • Enraiza-te sempre e vai mantendo uma respiração profunda;
  • Quando terminares, finaliza o envio de Reiki para a limpeza de espaços com os três símbolos, novamente;
  • Agradece;
  • Faz as técnicas de limpeza.

Esta é uma técnica boa para aplicar a propriedades que te pertençam. Se for de outra pessoa, pede permissão. Lembra-te que o espaço pode estar com alguma energia estagnada e isso poderá trazer-te reacções de byosen, portanto não estranhes e aplica as técnicas de limpeza em ti mesmo.

Uma forma prática de desenhar o Honshazeshonen

O terceiro símbolo de Reiki, que em japonês se diz Honshazeshonen é sempre um enorme desafio para a maior parte de nós, praticantes de Reiki. Este símbolo é tão importante, que vale mesmo a pena o praticares.

Dicas para o desenho do Honshazeshonen

Esta foi a forma como a Mestre Takata desenhou o Honshazeshonen, o símbolo usado para o tratamento “ausente”, ou mais conhecido pelo envio de Reiki à distância.


É mesmo importante que possas desenhar e praticar o símbolo pois o seu significado “Esta pessoa corrige/ajusta os seus pensamentos/sentimentos”, mostra por si o grande valor e transformação que o símbolo te traz.

Além de praticares bastante o seu desenho, para o fazeres usando a mão experimenta o seguinte:

  1. Divide o símbolo em bloquinhos, por exemplo, sete blocos e vais desenhando uns em cima dos outros e assim, consegues desenhar o símbolo um pouco maior e sempre no centro do chakra da palma das mãos;
  2. Outro truque é desenhares os traços como se fosse uma espécie de bailado, deixando a mão deslizar suavemente à medida que vais completando o símbolo.

Vale mesmo a pena praticares o Honshazeshonen, ele irá trazer-te grandes transformações…

Como limpar o espaço antes do autotratamento Reiki

Se vais iniciar o teu autotratamento Reiki e tens o nível 2, então aproveita para limpar o espaço energeticamente antes da tua prática.

Limpar o espaço com símbolos antes do autotratamento

Limpar o espaço com o nível 2 de Reiki é muito interessante e é uma prática que também te ajuda a compreender melhor a utilidade dos símbolos e a vibração da energia.

Podes limpar o espaço da seguinte forma:

  1. Esvazia a mente;
  2. Liga-te à energia e enraiza-te;
  3. Pede que a energia flua para que o espaço tenha harmonia e equilíbrio;
  4. Desenha um Seiheki, em cada canto superior com essa intenção e diz sempre o mantra três vezes;
  5. Quando tiveres terminado, desenha um Chokurei ao centro, também dizendo o mantra três vezes;
  6. Agradece.

Podes imaginar o Seiheki a trazer grande energia de harmonia para o espaço e o Chokurei a ajudar a harmonizar essa energia, assim como a enraizar a energia mais densa, para que seja transformada.

Terminei o nível 2 de Reiki e agora o que vou fazer?

O nível 2 de Reiki é chamado de Okuden, os segundos ensinamentos e é um tempo de grande trabalho pois é o aproximar do tratamento ao outro. Terminado o tempo de prática do nível 2 de Reiki, o que fazer?

Depois do Nível 2 de Reiki

Se já terminaste pelo menos os seis, sete meses de prática do nível 2, então começa por rever os seguintes pontos:

  • Autotratamento de 21 dias com os símbolos;
  • Envio de Reiki à distância para situações próprias, para os outros e para o planeta;
  • Aplicação das técnicas;
  • Prática consistente de Reiki nos colegas ou mesmo início de voluntariado;
  • Aprofundamento da aplicação dos símbolos de Reiki para situações e condições específicas.

O nível 2, como a Mestre Takata indicava é um aproximar das causas e não apenas dos efeitos.

Se realizaste todos estes pontos então considera iniciares o voluntariado. Podes, por exemplo, inscrever-te na Associação Portuguesa de Reiki e participar com algum dos seus núcleos, centralmente ou até mesmo desenvolveres o teu próprio projeto de voluntariado.

Se preferires, podes também continuar a tua etapa para o nível 3 de Reiki, onde além de todo o percurso de desenvolvimento pessoal, irás encontrar-te num caminho que te ajudará a desenvolver competências profissionais na terapia, que mesmo que não as queiras usar serão excelentes ferramentas formativas.

Experimenta ler o livro Reiki Guia para Uma Vida Feliz, para que possas desenvolver mais a prática da filosofia de vida, meditação e aprofundar os valores e serem trabalhados em cada nível de Reiki.

Chorar no envio de Reiki à distância

Já alguma vez estiveste a praticar o envio de Reiki à distância para alguém e começaste a chorar? Esse é também um byosen.

Chorar quando se realiza o envio de Reiki à distância

Também quando fazemos o envio de Reiki à distância, que em japonês se chama enkaku chiryo, iremos receber, muito possivelmente, o byosen da situação ou da pessoa que estamos a tratar, ou seja, poderemos sentir como a pessoa está, ou como energeticamente a situação se manifesta.

Assim, uma das sensações que podemos ter é de tristeza que resulta em choro, lacrimejar, ou de vontade de chorar, mas sem estarmos tristes.

É importante que nesta situação tu consigas distinguir aquilo que é teu, do que é de outra pessoa, compreendendo se é a situação que te traz tristeza e essa tristeza é tua, ou se a vontade de chorar é apenas um byosen, uma irradiação do desequilíbrio da pessoa, que se manifesta assim em ti para que o compreendas.

É por isso mesmo que a prática de Reiki é tão importante e desafiante. Traz-nos sempre imensas aprendizagens e apesar de por vezes custar, é muito muito positivo praticarmos.

Lembra-te sempre de tentares distinguir o que é teu do que é dos outros e de fazeres as técnicas de limpeza antes e depois da prática.

Como enviar Reiki para a Terra sem ser praticante de Reiki

Se estás empenhado em enviar Reiki para a Terra, mas não és praticante de Reiki, não precisas ficar desmotivado, vou partilhar contigo como o podes fazer.

Como enviar Reiki para a Terra – a energia universal para quem não é praticante de Reiki

À energia que está em todo o universo chama-se Reiki – A energia universal. É a energia vital que tudo anima, que faz parte de tudo, como indicava o Mestre Usui. O praticante de Reiki aprende a trabalhar com essa energia ao aprender o Usui Reiki Ryoho.

Tendo em conta estes conceitos, todos têm em si energia universal, todos usufruem dela. Os praticantes de Reiki trabalham com essa energia usando um método muito próprio e de uma forma mais terapêutica. Mas se todos temos energia, também podemos enviar energia para o planeta e aqui ficam algumas dicas para o fazeres. Para algumas pessoas é preferível fazerem esta prática acompanhas:

  1. Senta-te confortavelmente, direito e relaxa o corpo;
  2. Inspira e expira profundamente, liberta a tua tensão interior;
  3. Imagina uma grande energia branca por cima da tua cabeça;
  4. Coloca as mãos como se a Terra estivesse entre elas (por exemplo);
  5. Ao inspirar, imagina que ela entra para dentro de ti e ao expirar sai pelas tuas mãos para a Terra;
  6. Deixa fluir assim a energia, como se essa luz, energia, fosse iluminando a Terra;
  7. Vai visualizando as montanhas, desertos, toda a terra coberta de energia;
  8. Os mares, rios e lagos com energia;
  9. O ar preenchido de energia;
  10. Finalmente, todos os seres vivos preenchidos dessa energia brilhante;
  11. Quando quiseres terminar agradece e se gostares… recita os cinco princípios de Reiki.

Não é difícil enviar energia, porque sempre o fazemos quando temos pensamentos. Por isso mesmo, mais vale enviar boa energia do que perdermos tempo em maus pensamentos. Com o teu contributo, a Terra terá melhor energia.

Como enviar Reiki para situações que não se conhecem bem

Enviar Reiki é uma boa opção quando estamos a tratar de nós mesmos e apercebemo-nos que há algo relacionado com o passado que precisa ser tratado. No entanto, nem todas as memórias são claras e muitas vezes temos apenas uma espécie de sensação, percepção sobre o que há a tratar.

O que fazer quando não se sabe bem sobre para que enviar Reiki

Se apenas tens uma percepção de uma espécie de situações que devem ser tratadas, não te preocupes, enviar Reiki é também uma boa opção, isto porque irá ajudar a desvelar, ou a “desenrodilhar” o novelo da memória e do tempo.

Então o que podes fazer para ires tratando a percepção ao mesmo tempo que trazes ao de cima a memória:

  1. Não te apegues à necessidade de saber;
  2. Pede à energia que te auxilie a tratar e, se possível, a compreender a situação;
  3. Realiza o tratamento durante alguns dias seguidos, por exemplo, uma semana;
  4. Caso sintas alguma saturação ou desconforto, faz uma pausa, para que possas descansar um pouco sobre este trabalho;
  5. À medida que a percepção se for tornando mais clara, então vai enviando Reiki para essas situações em concreto, uma de cada vez.

O desconhecimento ou falta de clareza sobre uma situação não significa que não poderás ficar em paz perante o desassossego. Tudo porque o que interessa é a tua harmonia interior e essa vem com a entrega. Lembra-te “A missão do Usui Reiki Ryoho é guiar para uma vida pacífica e feliz”. Por isso mesmo, leva o teu tempo, não te sobrecarregues, entrega-te aos princípios e deixa fluir Reiki. Também não pares de aplicar Reiki aos outros e de auxiliar, tudo isso em conjunto irá ajudar pois dará uma outra perspectiva dos teus próprios problemas.

Quanto tempo no envio de Reiki à distância

O envio de Reiki é a técnica Enkaku Chiryo, aprendida no nível 2 de Reiki. Podemos fazer o envio de Reiki à distância para pessoas, para situações, sem termos que nos preocupar com tempo ou espaço… mas falando em tempo, durante quanto tempo enviamos Reiki à distância?

O tempo no envio de Reiki à distância

Em primeiro lugar, na técnica de envio de Reiki, precisas ter em mente que é como fazer Reiki a ti mesmo, em autotratamento ou a outros… o tempo é aquele que tu destinares. Por isso mesmo, não te preocupes.

Se quiseres, podes aplicar 5, 10, 15, 30 minutos ou mais no teu caderno de Reiki ou caixinha de Reiki. O que será importante para este envio, é a tua predisposição e a intenção que colocas. Estando tanta gente, possivelmente, a receber Reiki, então podes dizer algo como “Que Reiki flua para o Bem Supremo de todos, para a sua harmonia e equilíbrio”.

Se, na técnica de envio de Reiki à distância, estiveres a fazer um tratamento a alguém podes considerar duas situações em relação ao tempo:

  1. Aplicas Reiki à pessoa, à distância, o mesmo tempo que aplicarias presencialmente, ou seja, entre os 30 a 60 minutos. Esta escolha recai quando se opta por fazer muitas posições no tratamento (por exemplo);
  2. Aplicas o tempo que tenhas disponível quando apenas queres enviar Reiki para a pessoa como um todo, ou seja, não estás a enviar para partes específicas da pessoa, mas sim a enviar energia para a pessoa no geral.

O envio de Reiki é dependente da tua predisposição e sentir de necessidade de tempo, por isso mesmo, está à vontade e continua o teu bom trabalho de entrega e doação.

O byosen com os símbolos de Reiki

Os símbolos de Reiki correspondem a uma frequência própria da energia, com a qual podes trabalhar. O uso dos símbolos é apenas para nos manter a mente focada, assim como a intenção. Com cada um dos símbolos, tu poderás sentir um byosen diferente e isso poderá ajudar-te, em muito, em tratamentos específicos.

A aplicação do byosen com os vários símbolos de Reiki

Uma das melhores formas de desenvolveres a tua prática de Reiki é através da percepção, ou seja da prática do byosen. Como o podes fazer é muito simples:

  1. Coloca a intenção para sentir algo que necessites de tratar com o chokurei (tenta ser específico);
  2. Desenha o símbolo na mão;
  3. Sente o símbolo nas duas mãos, deixa a sua energia estar activa durante algum tempo;
  4. Depois, leva as mãos a cada uma das posições de autotratamento e tenta perceber o byosen em cada uma delas;
  5. Faz o mesmo com os outros símbolos de Reiki para que possas ter diferentes percepções.

Este simples mas exigente exercício irá ajudar-te a desenvolver muito a prática de Reiki. Com os símbolos de Reiki podes também compreender aspectos mentais e emocionais a tratar e até usares as virtudes dos símbolos como forma para te auxiliar melhor.

byosen símbolos de Reiki

Podes ler em Reiki Guia do Método de Cura vários tipos de byosen e compreender o seu significado através de ilustrações.

 

O que fazer com o nível 2 de Reiki quando se está sozinho

Se estás no nível 2 e afastado da escola ou não tens com quem praticar, existem muitas coisas interessantes a fazer com o teu saber do nível 2 de Reiki. Vamos abordar a perspectiva da filosofia de vida, das técnicas, autotratamento e aplicação a outros.

O que fazer com o nível 2

Se não consegues estar com os teus colegas para desenvolver a prática em conjunto, não te preocupes, não ficarás prejudicado pois podes continuar a desenvolver a prática de muitas formas:

Filosofia de vida

O maior desafio no Usui Reiki Ryoho é sempre a filosofia de vida, caso contrário já teríamos atingido o perfeito equilíbrio e harmonia. Assim, observa com dedicação qual o princípio que mais te está a ser difícil e trabalha-o até o ultrapassares.

Aproveita e no livro Reiki Guia para Uma Vida Feliz, observa as virtudes a alcançar com este nível e o que há a alcançar, vais ver que te fará toda a diferença.

Técnicas

A super técnica do nível 2 é o envio de Reiki à distância. Por isso mesmo, explora bastante esta prática, não só para ti mesmo, para as tuas questões do passado, assim como envia Reiki a outras pessoas.

Além disso, pratica o Seiheki Chiryo, que é uma variante do nentatsu.

Autotratamento

O autotratamento não se fica apenas pela aplicação de Reiki nos 21 dias, em determinadas posições. Podes ainda divertir-te com outras aplicações:

  1. As 33 posições de autotratamento;
  2. O byosen em cada chakra;
  3. O byosen em cada chakra mas usando cada um dos símbolos para distinguir a diferença;
  4. A aplicação de Reiki nos braços e antebraços, nas pernas;
  5. A aplicação de Reiki de forma cruzada, a mão esquerda no ombro direito, a mão direita na anca esquerda e depois trocar;
  6. Experimentar as várias intenções e usar os símbolos de forma diferenciada.

Aplicação a outros

Experimenta falar com os teus amigos mais próximos, diz-lhes que estás a praticar Reiki e explica o que é. Diz-lhes que precisas de desenvolver prática e se te podem ajudar com isso. Será muito simples, basta quererem receber Reiki. Se assim for, então podes experimentar várias coisas:

  1. Aplicar Reiki com a pessoa sentada, o que irá dar-te flexibilidade nas posições;
  2. Aplicar Reiki com a pessoa deitada, de frente, o que te ajudará também a praticar o byosen;
  3. Aplicar Reiki frente e costas na pessoa, dando uma experiência completa no tratamento.

Poderás ainda, porque não, começar uma iniciativa de voluntariado, após teres experiência com os teus amigos.

Honshazeshonen para o tratamento de traumas

Se considerarmos que um trauma é também uma energia que fica presente em nós, poderemos aplicar o Honshazeshonen – o terceiro símbolo de Reiki, para o seu tratamento.

Como tratar com o Honshazeshonen e Reiki, um trauma

O terceiro símbolo de Reiki, que trabalhamos no Okuden, o segundo nível, significa literalmente “Esta pessoa corrige/ajusta, os seus pensamentos/sentimentos”. É um símbolo dedicado ao tratamento mental e ao envio de Reiki. Para os orientais, existe uma larga diferença no conceito de mente/coração. Para eles, poderá significar o mesmo, ao passo que para nós são coisas extraordinariamente diferentes.

Assim, o papel do Honshazeshonen, será o de trabalhar o pensamento positivo, o de equilibrar a mente e o coração.

O tratamento de um trauma não deve descurar o obrigatório acompanhamento médico. Em primeiro lugar a pessoa deve ter um acompanhamento especializado e Reiki servirá como uma terapia complementar e integrativa.

Considera então o trauma como sendo uma energia e essa energia tem uma forma e um tempo de início.

Assim, terás que tratar esse início de trauma com o Enkaku Chiryo, o envio de Reiki à distância e poderás ler aqui toda a sua sistematização. Depois, deves também limpar a aura da pessoa, sentindo onde está a pressão dessa energia ao longo do corpo. Um tratamento completo de frente e costas é também aconselhado, tendo em conta, principalmente, os locais afectados pelo trauma e os medos que possam estar presentes no corpo energético, como poderá ser o caso dos rins ou de outro local. Sente o byosen da pessoa.

Ainda se considerares pertinente, tens o Nentatsu, a técnica que ajudará a pessoa a alcançar o seu pensamento positivo, um reforço que poderás ter com o uso do Honshazeshonen no tipo de pensamentos e sentimentos que a pessoa ainda tenha perante a sua situação traumática.

Limpeza de espaços com Seiheki de forma alternativa

A técnica de limpeza de espaços com o nível 2 de Reiki é muito simples. Colocamos um Seiheki nos cantos superiores da sala e um Chokurei ao centro. Mas podemos aplicar outros conceitos interessantes.

A limpeza de espaços com o segundo e terceiro níveis de Reiki

O mais maravilhoso na prática de Reiki é a partilha e a experiência de cada um. Ao partilharmos as nossas aventuras por este mundo da energia, todos crescemos. Assim, alguns praticantes usam outras técnicas para limpar espaços, tais como:

  • Chokurei nos cantos superiores e chokurei ao centro;
  • Seiheki e Chokurei nos cantos superiores, Seiheki e Chokurei ao centro;
  • Seiheki nos cantos superiores e Daikomyo ao centro.

Nada melhor como experimentares. Também importante será colocares a intenção nos símbolos.

Uma outra técnica a experimentares é observares a construção do espaço. Se por exemplo a sala tiver muitos pilares, experimenta também colocares os Seiheki nos vários pilares.

Outra experiência a realizares é desenhar o Seiheki nos cantos e depois “arrastar” essa energia verticalmente até ao chão, como se criasses um “pilar de luz”.

Caso queiras, aplica também os Chokurei nas janelas e portas da casa… mas atenção à intenção.

Já sabes que nada é permanente, por isso terás que verificar com regularidade a limpeza. Pensa também na própria energia da sala e “esvazia-a” de elementos que possam ser perturbadores.

Reiki

Enviar Reiki por uma parte do corpo – fazer ou não?

Nos anos oitenta e principalmente no Reiki Essencial, ensinava-se uma técnica de envio de Reiki à distância, usando uma parte do corpo. Ou seja, colocas as tuas mãos no joelho e indicas “agora estou a tratar a parte tal de pessoal tal”. Mas, o que poderá, por vezes, acontecer com esta técnica?

Usar uma parte do corpo para enviar Reiki – sim ou não?

É claro que a consideração de fazeres esta técnica é unicamente tua e não te deves deixar influenciar pelas sugestões de outros, isto porque cada um tem a sua própria experiência de vida e os seus próprios processos. Assim, partilho contigo uma reflexão sobre a técnica.

Sigo o seguinte racional, ao enviar reiki, também recebemos o byosen da pessoa. Se envio através de uma parte do corpo, também receberei o byosen através de uma parte do corpo e isso poderá ser prejudicial à nossa saúde. Por exemplo, se começas a sentir no teu joelho as picadas fortes que determinada parte do corpo da pessoa tem, essa energia poderá vir a alojar-se no teu corpo, o que não será muito positivo.

Se isso acontecer, deves limpar de imediato a tua zona com o seiheki, ou mandando fora a energia que sentes e depois realizares um autotratamento mais localizado, além do enraizamento e do banho seco.

É para evitar este tipo de situações que poderás usar outras técnicas, como o caderno ou a caixa de Reiki, para enviar Reiki.

As virtudes dos símbolos de Reiki

Além de usarmos os quatro símbolos de Reiki que vamos aprendendo ao longo do nível 2 e 3, podemos também focar-nos nas virtudes que eles trazem e dessa forma proporcionar um tipo de tratamento mais focado.

As virtudes dos símbolos de Reiki

Estas características surgiram após a reflexão com os ensinamentos do Mestre Hiroshi Doi, que reforçava o aspecto de Harmonia que o Seiheki tinha. Mais ainda, ele explicou que, no Japão e na Usui Reiki Ryoho Gakkai, os símbolos eram chamados por primeiro, segundo, terceiro, quarto símbolo, sendo que os seus “mantras” ou jumon, eram usados apenas na activação do símbolo.

Então, como usar as virtudes dos símbolos de Reiki?

Depois de desenhares ou visualizares o símbolo, recita o seu mantra três vezes e, se quiseres, pensa ou diz a sua virtude três vezes.

Chokurei

O primeiro símbolo é o Chokurei e tem o aspecto de “Potência”. Podes usá-lo para potenciar a energia, potenciar o teu tratamento ou o efeito dos outros, assim como podes usar para enraizar a virtude dos outros aspectos, como se fossem equilibrados pela força do Chokurei.

Seiheki

O segundo símbolo é o Seiheki e tem o aspecto de “Harmonia” e “Purificação”. Podes usar este símbolo e a sua virtude para trazer harmonia ou purificação ao tratamento, quer seja a ti mesmo, a outros, ou a coisas.

Honshazeshonen

O terceiro símbolo é o Honshazeshonen e apresenta-se como “Pensamento positivo”. O símbolo é excelente para trabalhares situações onde um pensamento, uma acção precise ser mudada. É bastante eficaz e forte.

Daikomyo

O quarto símbolo é o Daikomyo e tem o aspecto de “Iluminação”. Esta é a grande luz brilhante que traz esclarecimento e iluminação sobre todas as coisas e aspectos.

Poderás ler mais sobre este tema e a investigação profunda das origens dos símbolos no livro Reiki Guia para Uma Vida Feliz.

Não voltamos atrás no tempo mas Reiki pode ajudar nas situações

Todos já passamos por situações que preferíamos não termos passado, desde a nossa infância até ao momento presente. Por vezes, essas situações tornam-se tão pesadas para nós, que se transformam em traumas. Uns são conscientes, outros não. Sabemos que não podemos voltar atrás no tempo, mas para os praticantes de nível 2 de Reiki podemos trabalhar estas situações com uma técnica especial – o Enkaku Chiryo, o envio de Reiki à distância.

Reiki e as situações passadas

O tempo fica alojado na nossa memória e as situações são por vezes tão vívidas que parece terem acontecido apenas minutos ou horas atrás. Outras situações, apenas são uma espécie de fotografia esfumada ou apenas uma sensação que temos.

Com o Enkaku Chiryo, a técnica de envio de Reiki à distância, podemos trabalhar o aspecto energético das situações, ou seja, não estamos a voltar atrás no tempo, mas estamos sim a proporcionar uma cura, um momento terapêutico para nós e para todos os envolvidos, através da energia. Ao fazeres este trabalho de tratamento das tuas situações, estarás a trazer um processo de aceitação, apaziguamento a ti mesmo. Em relação aos outros, sabendo que até os pensamentos são formas de energia, se estiveres bem perante uma situação, então os pensamentos que geras serão positivos e benéficos para todos.

Tratar com energia as situações

Visualiza a tua situação a ser tratada, mesmo que não tenhas a noção clara da situação, terás com toda a certeza uma espécie de impressão, assim sendo, enviarás Reiki para essa impressão. Aqui fica uma forma simples de o fazeres:

  • Liga-te à energia;
  • Esvazia a mente e recita os cinco princípios;
  • Tem em mente o desapego necessário à situação;
  • Coloca a tua intenção para que seja para o bem supremo de todos;
  • Desenha ou visualiza o terceiro, segundo e primeiro símbolo;
  • Inicia o envio da energia para a situação que queres tratar;
  • Quando quiseres terminar, volta a desenhar o terceiro, segundo e primeiro símbolo;
  • Agradece.

O exercício de tratar o passado pode ser muito benéfico. Não sabemos realmente se será algo de “real”, mas que traz efeitos benéficos, traz.

Page 1 of 5

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén