O Tao do Reiki

Descobrir, Desenvolver e Crescer com Reiki

Categoria: Nível 2 – Okuden Page 1 of 6

Como enviar Reiki para situações que nos cansam

Há momentos no dia em que nos sentimos exaustos, parece que existem determinadas situações que nos cansam e nem sempre nos apercebemos sequer delas.

A prática de nível 2 de Reiki poderá auxiliar-nos a lidar, em determinada perspetiva, com este tipo de cansaço.

As situações que nos cansam e como enviar Reiki para o nosso equilíbrio

Se há algo que por vezes nos esgota ou situações que nos cansam, não podemos deixar que a nossa vida fique parada por conta disso. O nosso propósito de vida, porque vivemos, não é para estarmos esgotamos inconscientemente, mas sim para resolvermos diligentemente as questões e assim podermos construir uma vida mais pacífica e feliz.
Desta forma, vamos tentar trabalhar a situações que nos cansam da seguinte forma:

  1. Perceber a rotina e o que acontece

    Quando surge esse cansaço imediato, alguma coisa aconteceu. Um pensamento, um desconforto, uma emoção. Qualquer coisa se passou e precisas identificar claramente o que foi. Por isso, na próxima vez que sentires que te estás a esgotar ou que há uma situação que te cansa, tenta perceber onde e de que forma ela se manifesta em ti. Isso será importante para poderes tratar de imediato.

  2. Agir de imediato

    Assim que começares a sentir os primeiros sinais de cansaço, age de imediato. Envia Reiki para essa situação, como se deixasses fluir energia para a situação e proporcionasses harmonia para ela, fazendo com que a sua carga emocional não te desgaste.
    Se quiseres, poderás também colocar um Seiheki no local onde estás a sentir o cansaço (visualizando) e também enviando para a situação ou sensação que tens.

  3. Tratar posteriormente

    Aplica o teu autotratamento regularmente, até sentires que atingiste o equilíbrio necessário.

  4. Mudar a atitude

    Depois de teres encontrado a razão, a causa, pela qual te sentes esgotado, precisas de mudar a tua atitude perante ela. Uma das excelentes formas de o fazer é através da técnica Seiheki Chiryo, que se aprende no nível 2 de Reiki.

É também importante trabalhar as situações que nos cansam através dos cinco princípios de Reiki, compreender a harmonia necessária, o que falta em confiança, que lições nos traz, que diligências devemos realizar e, sem dúvida, qual deve ser a nossa ação bondosa.

Como enviar Reiki para uma situação do passado para trazer harmonia

A prática de enviar Reiki à distância é uma técnica aprendida no segundo nível de Reiki e em japonês chama-se Enkaku Chiryo (tratamento ausente).

Esta técnica pode ser aplicada no tratamento do corpo energético ou também no tratamento de situações, mas não será isso algo de estranho? Como pode uma técnica de enviar Reiki tratar uma situação do passado?

Uma técnica para enviar Reiki para uma situação do passado

Na nossa vida temos sempre situações com outras pessoas que resultaram em desarmonia e mesmo mágoa. São situações que acabamos por não conseguir voltar a ter um contacto, não podemos resolver nada verbalmente e fica uma espécie de paz que sentimos ser falsa. Essa sensação gera-nos inquietude, que poderá agravar a forma como estamos presentes na vida.

Enviar Reiki para esta situação do nosso passado não é fazer um qualquer milagre de desaparecer a situação, de mudá-la a nosso favor, ou de fazer desaparecer a pessoa do nosso pensamento, é sim um alívio da energia emocional que sentimos, que possivelmente também a outra pessoa sentirá e ainda um serenar do nosso subconsciente.

Como poderás enviar reiki para uma situação do passado, para promover a sua harmonia e a de todos os envolvidos?

  1. Reflexão

    Começa por meditar um pouco. Esvazia a tua mente para serenares as emoções. Coloca-te num estado neutro e observa a situação que queres tratar. Verifica genuinamente o que há a tratar.

  2. Protocolo do início do envio de Reiki à distância

    Senta-te confortavelmente, por exemplo e indica “vou iniciar o envio de Reiki à distância para o tratamento da situação…….”. Visualiza o terceiro símbolo e o seu mantra, o segundo e o primeiro e os respectivos mantras.

  3. O tratamento da situação

    Podes colocar as mãos palmas frente a frente, como se segurasses uma bola invisível e como se a situação ficasse entre elas.
    Deixa fluir a energia e se sentires que é necessário algum símbolo, visualiza-o na situação e o seu mantra.

  4. Finalização do tratamento

    Quando quiseres terminar este tratamento, visualiza a situação mais serena, todos os envolvidos em harmonia e depois indica “vou terminar o envio de Reiki à distância”. Visualiza novamente o terceiro, segundo e primeiro símbolos e os respectivos mantras.
    Agradece.
    Faz o banho seco (Kenyoku Ho).

  5. Tratar emoções que emergem

    Ao tratar situações do passado poderás ter uma consciência mais clara sobre as emoções que tinhas guardadas e que, de alguma forma, te traziam mágoas, rancores, dor, tristeza. A prática trouxe ao de cima o que precisava ser harmonizado.
    Para tratares essas emoções, verifica qual a parte do corpo que se manifesta afetado, para harmonizares com o autotratamento, reflete com os cinco princípios e envia também Reiki para essas emoções. Por exemplo, se te visualizas com rancor, envia reiki para que estejas com mais compreensão, serenidade e paz.

O Enkaku Chiryo foi uma técnica, segundo dizem, também muito usada no tempo da segunda guerra mundial pelas esposas de soldados. Enviavam para sentir a energia do seu marido e quando deixavam de sentir essa energia, compreendiam que tinha falecido.

Envio de Reiki para o Natal

O Natal é uma época muito querida, mas que também pode trazer algum stress. O envio de Reiki para o Natal pode ser uma forma de te preparares e também trabalhares positivamente a energia dessa época.

Como fazer o envio de Reiki para o Natal

O envio de Reiki pode servir para harmonizar situações, ou preparar-nos positivamente para os desafios que iremos ter. Não é a mudança de uma situação segundo a nossa vontade, nem é algo para que tudo apenas corra bem para nós.

A nossa prática de envio de Reiki é sim uma ação em que terá um impacto harmonioso para todos os intervenientes numa situação e, por isso mesmo, é uma ação excelente para o Natal.

Poderás fazer o envio de Reiki para o Natal em qualquer altura e momento, incluindo no próprio dia de Natal, o que será importante é mesmo o foco da tua intenção e depois, claro, a tua própria atitude:

  1. A intenção

    Observa o que a situação para a qual queres enviar Reiki necessita como intenção. É harmonia? É contentamento? É um tempo de aqui e agora?

  2. O envio de Reiki

    Vamos iniciar o envio de Reiki à distância para a situação que pretendes harmonizar no Natal. Visualiza os três símbolos do nível 2 e recita os seus mantras três vezes. Deixa a energia fluir para a situação.
    Quando quiseres terminar, visualiza novamente os três símbolos de Reiki e recita os seus mantras.

  3. O agradecimento

    O agradecimento genuíno é aquele que nos permite sentir a grande energia do universo e o entendimento necessário pela harmonia que todos nós devemos ter.
    Se agradeceres pela aprendizagem de uma situação difícil, com certeza que muito aprenderás com ela e com todos os que participam nessa situação.

  4. A atitude a manter

    Observa bem o que há a mudar em ti para que a situação seja o mais harmoniosa possível. Apesar de pensarmos que a responsabilidade está no outro, também nós por vezes temos um papel nas situações que acontecem. Poder corrigir é sinal de grande crescimento.

O envio de Reiki para o Natal é muito importante e não só para o teu Natal. Experimenta enviar Reiki para o Natal de todas as pessoas que o celebrem, que haja uma harmonia e paz genuínas, felicidade e contentamento.

O byosen ao enviar Reiki para a Terra

Quando estás a enviar Reiki para a Terra podes ter também percepções do seu estado. A estas várias percepções chamamos o byosen.

Byosen significa a irradiação da “doença”, ou seja, do desequilíbrio e desarmonia, neste caso, do planeta. Sempre que emitimos energia, temos um retorno, uma percepção.

O que fazer com o byosen ao enviar Reiki para a Terra

E se começares a sentir picadas ou mesmo dores, desconforto, ao enviar Reiki para a Terra? Isto pode acontecer e não é tão incomum quanto isso, pior ainda, neste último ano a condição energética da Terra vem vindo a deteriorar-se cada vez mais e a nós isso traz sensações não tão agradáveis.

Quando sentes formigueiros em determinada parte da mão, pode ser energia que está a criar algum tipo de desequilíbrio ou mesmo alguma parte física da Terra em desequilíbrio. Podes experimentar retirar e limpar essa mesma energia.

Podes também sentir vibrações estranhas nas mãos, ou até má disposição, por isso mesmo, está atento ao que sentes e ao que te apetece fazer, ou seja, o teu corpo e a tua terceira visão poderão ajudar-te a cuidar corretamente da energia emanada pela Terra, confia em ti.

Como enviar Reiki para a Terra

Existem várias formas de fazeres o envio de Reiki à distância para a Terra, este é apenas um exemplo:

  1. Preparação

    Se for um envio mais formal, poderás querer fazer o banho seco e enraizamento, recitando também os cinco princípios e sentir o fluxo da energia.
    Caso possas fazer o envio de Reiki ao ar livre e se estiverem outras pessoas perto, apenas visualizas para não estares a realizar as técnicas ao pé de outras pessoas. Faz como entenderes melhor.

  2. Envio de Reiki

    Sente a energia a fluir em ti;
    Visualiza o terceiro, segundo e primeira símbolo e recita os seus mantras;
    Indica que vais iniciar o envio de Reiki à distância e coloca uma intenção;
    Imagina que tens o planeta entre as mãos;
    Deixa a energia fluir para todo o planeta, preenchendo o planeta com harmonia e equilíbrio.

  3. Término e agradecimento

    Quando quiseres terminar, coloca as mãos em gassho, visualiza o planeta a desaparecer suavemente;
    Visualiza os três símbolos novamente e indica que terminas o envio de Reiki à distância;
    Faz novamente o banho seco;
    Agradece.

Enviar Reiki para a Terra é uma responsabilidade, um dever de todos os praticantes de Reiki, principalmente com o nível 2 ou 3. Nem que sejam apenas cinco minutos, mas todas as semanas tem em atenção o cuidado energético da Terra.

Enviar Reiki para as situações de ansiedade

Há alturas em que poderemos sentir ansiedade e a técnica para enviar Reiki à distância poderá ser uma ferramenta de auxílio muito grande. Quer sejam situações de trabalho, família, ou até mesmo algo que não se conhecer, enviar Reiki para as situações de ansiedade poderá ser positivo.

Como enviar Reiki quando surge a ansiedade

A ansiedade pode ter várias origens, muitas das quais ao nível inconsciente e refletem até situações passadas que no momento presente até poderíamos desconsiderar, mas essas situações marcaram-nos e fazem-nos agora agir de forma diferente do habitual, com quase incapacidade de agir. Com o segundo nível de Reiki começas a ter mais ferramentas para trabalhar essas questões, uma das quais é o enviar Reiki para a situação.

Mas será que parecemos “tolinhos” por acreditar em enviar Reiki, ou seja, enviar a energia à distância? Faz tanto sentido quanto estarmos a pensar em alguém e essa pessoa nos telefonar ou enviar um email.

Passo a passo para enviar Reiki para a ansiedade

  1. Preparação

    Se estiveres com tempo, realiza primeiro as técnicas de limpeza, recita os cinco princípios, prepara o teu espaço.

  2. A situação

    Tenta visualizar a tua situação de ansiedade e coloca uma intenção para o tratamento.

  3. Enviar Reiki

    Começa por visualizar os três símbolos e os seus mantras. Depois, podes até colocar as mãos como se estivesses a tratar a situação, a deixar fluir Reiki para ela. Caso sintas necessidade, visualiza os símbolos novamente, ou os que te fizerem sentido. Visualiza-te a saber lidar com a situação e tudo a correr bem, não porque se está a mudar a situação, mas sim porque tu tens a capacidade de a resolver.

  4. Terminar e depois?

    Para terminares o envio de Reiki à distância, visualiza agora os três símbolos e os seus mantras, agradece. Se achares necessário, faz o banho seco.

Como te sentes depois de enviar Reiki à distância para a tua ansiedade? Há também uma técnica muito boa que também te poderá ajudar a mudar a tua reação perante a ansiedade, é o Seiheki Chiryo, uma variante do Nentatsu que aprendeste no nível 1.

Porque continuar para o nível 2 de Reiki

Terminaste o nível 1 de Reiki e estás a ponderar se hás-de fazer o nível 2 de Reiki ou não. Para te auxiliar a teres perspetiva sobre essa decisão e argumentos que fundamentem a tua escolha, partilho contigo algumas ideias.

O nível 2 de Reiki para desenvolver a prática e o crescimento pessoal

Como opinião pessoal, o nível 2 é importantíssimo para todos os praticantes de Reiki. Eles poderão não querer ir além do nível 2, isso está correto, mas não aprender os benefícios deste nível poderá ser deixar para trás uma oportunidade fabulosa para trabalhar melhor as suas questões e ainda aprofundar o tratamento a outros.

Assim, o nível 2 de Reiki vai trazer-te os seguintes benefícios

  1. Desenvolver a compreensão dos Cinco Princípios

    Aplicar de forma terapêutica em nós e nos outros a filosofia de vida;

  2. Aprender três símbolos

    Estes símbolos representam frequências da energia e trabalham o nosso corpo físico, emocional e mental. Irão ajudar-te a focar ainda mais nos tratamentos;

  3. Envio de Reiki à distância

    Este é um dos argumentos principais para aprenderes o nível 2 de Reiki – o envio de Reiki à distância irá ajudar-te bastante no tratamento das causas de questões que tenhas, ou mesmo que outras pessoas identifiquem.
    É ainda uma forma incrível de ajudar amigos e mesmo pessoas que não se conhece.

  4. Desenvolver a consciência e atitude do voluntário

    Com este nível já poderás começar a aplicar Reiki a pessoas que não conheces, será uma experiência muito gratificante e enriquecedora, como ser humano e praticante de Reiki.

Algumas perguntas e respostas sobre o nível 2 de Reiki

Como posso saber se estou preparado para o nível 2 de Reiki?

Se tens ido às aulas de nível 1, aplicado os conceitos dos cinco princípios na tua vida e ainda se fazes autotratamento quando necessitas, então ao nível de aprendizagem podes continuar.

Qual a diferença neste nível no que toca ao tratamento a outros?

Iremos desenvolver uma abordagem diferente no tratamento a outros. Não só irás aprender a trabalhar com os símbolos, como também vais ter novos conceitos sobre a terapia e a forma de abordar um tratamento. Neste nível vamos também desenvolver a prática de voluntariado.

Fará sentido ir para o nível 2 de Reiki?

Isso é algo que só tu poderás sentir. Tenta perceber o que sentes, esclarece as tuas dúvidas com o teu Mestre e coloca uma intenção.

Irei aprender técnicas novas?

Sem dúvida que sim. O nível 2 é uma progressão do nível 1 e como tal terás ainda técnicas novas e muitas aplicações diferenciadas para aprender e praticar.

Sem dúvida que só mesmo tu saberás se faz sentido passares para o nível 2 de Reiki e já sabes, se quiseres manter-te na prática do nível 1 isso também fará sentido, fala com o teu Mestre sobre a tua continuação por mais seis meses.

Como aplicar um tratamento de Reiki a outros com concentração e atenção plena

Por vezes queremos aplicar um tratamento de Reiki a outros, mas a nossa atenção fica dispersa entre as coisas que fizemos e que temos a fazer. Não te preocupes, a prática de Reiki tem alguns truques que te podem ajudar a manter a concentração e a atenção plena num tratamento de Reiki a outros.

Desenvolver a concentração num tratamento de Reiki a outros

Apesar de nos tentarmos focar no fluxo da energia, o nosso pensamento pode divagar bastante ao aplicarmos um tratamento de Reiki a outra pessoa. Não é por querermos, mas sim porque acontece.

O Mestre Usui indicava que os nossos princípios começam com o “Só por hoje“, ou seja, a concentração, a atenção no momento presente e que, através da nossa prática constante, cada vez mais estaríamos em sintonia com a Energia Universal.

Só por hoje – a atenção plena no tratamento Reiki

Se sentes que a tua mente tem tendência a divagar, observa como está o teu chakra da terceira visão. É preciso que ele esteja em equilíbrio para que também possas ter a mente mais descansada. Uma boa forma de o trabalhares é através de uma simples meditação para a mente vazia.

Depois, ao aplicares Reiki, sempre que sentires a tua mente a querer divagar, faz o seguinte:

  • Enraiza-te, para que te possas concentrar;
  • Vai recitando os cinco princípios lentamente, com concentração em cada um deles, não só irá ajudar a energia a fluir como a manteres-te focado na prática e pensamento de Reiki;
  • Podes também concentrar-te no fluxo da energia, como sentes a energia a fluir para a pessoa;
  • Se quiseres, podes usar algum truque como tocares com os polegares na mão e pensares algo como “Estou no aqui e agora, estou entregue a este momento, a energia flui”.

Com estas dicas “simples” só tens mesmo que te ir entregando e praticando. Não vai acontecer de um momento para o outro, mas irá, sem dúvida alguma, crescer em ti todo o sentido da concentração e da atitude de atenção plena ao fazeres o tratamento de Reiki a outros.

Podes também desenvolver os conceitos da prática meditativa através do livro Reiki Guia para Uma Vida Feliz.

Com um símbolo de Reiki sempre que visualizar o que devo fazer

Cada símbolo de Reiki tem uma característica própria. Eles foram introduzidos na prática de Reiki para que os alunos, terapeutas e Mestres pudessem focar-se em determinados aspectos da energia. Podemos trabalhar com um símbolo de Reiki desenhando ou visualizando-o.

É esta última forma, a visualização do símbolo de Reiki, que por vezes traz alguma interrogação aos praticantes de Reiki.

Como ativar um símbolo de Reiki ao visualizá-lo

A partir do teu nível 2 e nível 3 de Reiki, tens ao teu dispor ferramentas para trabalhar o campo físico, emocional, mental e espiritual que é o papel de cada símbolo de Reiki.

Ao desenhar o símbolo, o praticante precisa ativá-lo e para isso, indica o seu mantra três vezes.

Ao visualizar o símbolo, deve fazer o mesmo, mesmo que o visualize muitas vezes de seguida.

Visualizar o símbolo poderá também trazer algumas dúvidas – será que tenho que desenhar o símbolo como o faço com a mão? Será que posso apenas visualizar o símbolo por inteiro?

O ideal será sempre visualizares o símbolo, desenhando-o mentalmente, de forma correta. A excepção estará quando necessitas que o símbolo seja mais rapidamente ativado do que aquilo que consegues desenhar, ou seja, para quase uma situação de “emergência”, por exemplo, pretendes usar o Chokurei para envolver a aura numa situação em que te sentes demasiado importunado.

Resumindo, visualizar um símbolo de Reiki deve ser como desenhar – cumprindo os seus vários passos e repetindo o seu mantra três vezes, mas em situações de emergência, poderemos visualizar o símbolo num todo, dizendo também o seu mantra silenciosamente.

Porque continuar para o nível 2 de Reiki

O nível 2 de Reiki é chamado de Okuden e em japonês isso significa os segundos ensinamentos, ou seja, a progressão natural dos primeiros ensinamentos (Shoden), que são o nível 1 de Reiki.

Os benefícios do nível 2 de Reiki e porque vale a pena continuar

O nível 2 de Reiki visa aprofundar a tua capacidade autoconhecimento e autotratamento, mas também passa o foco para a capacidade de tratamento aos outros, principalmente com o desenvolvimento do voluntariado. Assim, estes são alguns dos tópicos do que se aborda no nível 2 de Reiki:

  • O entendimento das causas dos desequilíbrios e não apenas os seus efeitos;
  • O aprofundamento da filosofia de vida para a compreensão correta das questões que precisamos harmonizar em nós mesmos;
  • A aprendizagem de novas técnicas para auxiliar em processos de mudança de caracter, hábitos, desintoxicação e formas de aplicar Reiki;
  • Os símbolos, que indicarão três métodos de aplicação para o corpo, mente e emoções;
  • Envio de Reiki à distância para nós mesmos, para os outros, para o planeta e a sua integração terapêutica;
  • Um entendimento mais avançado da prática terapêutica, a aprendizagem dos conceitos e a prática de voluntariado;
  • E muito, muito, muito mais que virá em cada aula.

Se há uma tónica importante é a aprendizagem do envio de Reiki à distância, pois é uma ferramenta importantíssima para tratar as nossas próprias questões, as energias que temos armazenadas do nosso passado.

O nível 2 de Reiki é um grande salto na prática e aqui sim, quem queira, poderá ficar por este nível e manter aqui a sua prática.

Como fazer o enraizamento com o nível 2 de Reiki

Se és praticante de nível 2 de Reiki podes aplicar o enraizamento de uma forma muito interessante. O enraizamento é a técnica que te permite estar mais conectado com a energia da Terra e, de certa forma, mais centrado.

Aplicar o enraizamento com a prática do nível 2 de Reiki

Com o nível 2 de Reiki aprendes três símbolos que têm sentidos muito próprios e aplicações que te podem auxiliar na prática do Usui Reiki Ryoho, de forma terapêutica e também meditativa.

Um desses símbolos é o Chokurei, que em sentido literal significa “Édito Imperial / Comando”. É o primeiro símbolo e é utilizado para a ligação à energia, potencia da mesma e também alinhamento.

Uma das formas de fazermos o enraizamento é também usando o Chokurei e podemos fazê-lo de formas muito simples. Por exemplo, quando vamos a caminhar, podemos visualizar um Chokurei em cada pé, dizendo sempre o seu “mantra” três vezes. Mesmo a andar, poderás sentir uma espécie de efeito magnético, como se os pés ficassem mais fortes.

Se o quiseres fazer mais formalmente, podes sempre fazer o seguinte:

  1. Coloca o teu corpo direito;
  2. As pernas ligeiramente afastadas e à largura dos ombros;
  3. Experimenta colocar as mãos com as palmas paralelas ao chão;
  4. Visualiza um Chokurei em cada sola do pé;
  5. Visualiza um Chokurei em cada palma da mão;
  6. Sente a sua ligação, como se fizesse uns “cordões” para a terra, umas âncoras;
  7. Sente como estás;
  8. Agradece.

Esta técnica de enraizamento é muito útil quando a tua cabeça está perigosamente no ar, no entanto, tem atenção pois o enraizamento pode trazer rigidez e fazer com que a tua coluna fique com alguma dor.

As sensações no envio de Reiki à distância terapêutico

O envio de Reiki à distância é uma forma terapêutica que se aprende a partir do nível 2 de Reiki, a técnica, em japonês, é chamada de Enkaku Chiryo, o tratamento distante ou ausente (da pessoa a ser tratada). Neste tratamento, naturalmente que poderemos ter byosen, ou seja, a emanação do desequilíbrio da pessoa.

As sensações, o byosen, e como o trabalhar no envio de Reiki à distância em terapia

Quando estás na técnica de envio de Reiki à distância para alguém, para tratar essa pessoa, poderás ter sensações como o formigueiro, as picadas, ou mesmo o frio nas mãos. Estas são sensações que nos indicam que existem perturbações energéticas na pessoa. Por exemplo, o formigueiro poderá querer indicar que nessa parte do corpo ou na energia global da pessoa, está a haver uma perturbação, uma possível estagnação da energia. É como se a energia começasse a ficar parada e começa a irradiar essa perturbação.

As picadas representam inflamação da energia e o frio ausência ou então alguma questão emocional mais profunda.

Perante estas sensações no envio de Reiki à distância, precisamos fazer como presencialmente. Devemos limpar essa energia, como se a agarrássemos e a retirássemos daquele local. Depois, tenta perceber o que a energia te pede para fazer, o que ela te indica… Tenta fazer aquilo que sentes, mesmo sendo à distância, fará todo o sentido.

Promove o fluxo da energia por todo o corpo da pessoa e em especial nessa parte do corpo, como se fosse um rio interior. Se quiseres, podes até usar a visualização de cores, exactamente como os chakras. Podes usar o verde, que é bastante comum para o tratamento, para a cura, o azul celeste, que é usado para acalmar ou o violeta que é muito bom para a transmutação da energia e harmonia da pessoa.

Se verificares que essa percepção se mantém ao longo de muitos dias, fala com a pessoa e pergunta se tem algum problema no local ou se precisa de ir ao médico.

Ao fazer o teu envio de Reiki à distância, experimenta tratar a pessoa como se ela estivesse deitada numa marquesa.

Nota: O envio de Reiki à distância não deve ser interpretado como uma consulta, por que não o é, nem deve ser pago.

Enviar Reiki para amigos

Os nossos amigos são tão importantes que precisamos enviar Reiki para eles com regularidade e podemos fazê-lo de uma forma tão bonita e preciosa.

Como enviar Reiki para os nossos amigos de coração

Com o segundo nível de Reiki aprendes a técnica Enkaku Chiryo, o envio de Reiki à distância. Muitas vezes enviamos Reiki para quem está doente, ou para quem nos pede ou necessita, mas devemos também enviar Reiki mesmo para quem “não esteja a precisar”, neste caso prático, os nossos amigos.

Na vida temos amigos genuínos, amigos de coração, que talvez sejam menos que os dedos de uma mão. São amigos que o tempo não distancia, mas que os momentos da vida podem ter em distância, no entanto, no nosso reencontro, tudo está como antes, a amizade mantém-se.

Então, esses amigos são como uma jóia preciosa que não se gasta com o tempo nem se desvaloriza, por isso mesmos, sempre que possamos, podemos enviar Reiki para eles, por exemplo, da seguinte forma:

  1. Faz o banho seco;
  2. Liga-te à energia e recita os cinco princípios;
  3. Desenha ou visualiza os três símbolos do último para o primeiro;
  4. Indica “Vou iniciar o envio de Reiki à distância”;
  5. Visualiza o teu amigo;
  6. Imagina como se estivesse entre as tuas mãos e envia-lhe Reiki;
  7. Pede para a energia lhe dar alegria, paz, felicidade e muitas coisas boas na vida;
  8. Visualiza-o muito feliz;
  9. Quando quiseres terminar, imagina que ele vai desaparecendo muito contente;
  10. Desenha ou visualiza os três símbolos;
  11. Indica que “Termino o envio de Reiki à distância”;
  12. Faz o banho seco;
  13. Agradece.

Os nossos amigos são mesmo muito importantes, vale a pena enviar-lhes Reiki e dar-lhes o desejo de tudo o que há de bom na vida.

Como retomar a prática do nível 2 de Reiki

O nível 2 de Reiki é bastante exigente, não por ser algo de estranho, mas sim por trazer muitas ferramentas de trabalho ao praticante. Por vezes, deixa-se de praticar durante algum tempo e até mesmo anos, mas não há problema algum, podemos sempre retomar a prática a qualquer altura.

Retomar a prática do nível 2 de Reiki com confiança

Quando quiseres retomar a tua prática, nada melhor que te aconselhares com o teu Mestre de Reiki, pois ele irá dar-te as melhores indicações dentro do sistema de ensino que facilita. No entanto, quero partilhar contigo algumas dicas que podem ser úteis para o regresso à prática do nível 2 de Reiki.

O nível 2 de Reiki, em japonês, chama-se Okuden, ou seja, os segundos ensinamentos e é a continuação natural e progressiva do nível 1, o Shoden, que significa os primeiros ensinamentos.

Neste nível pensamos que o maior desafio é o desenho dos símbolos de Reiki e a sua interpretação… mas estamos bem longe do verdadeiro desafio do nível 2 de Reiki. Um dos grandes propósitos deste nível, encontramos através das palavras sábias da Mestre Takata que indicava que devemos procurar as causas para os problemas, pois assim, a cura poderá acontecer mais facilmente.

Então, o grande propósito da nossa prática é mesmo a descoberta das causas das nossas questões e levar isso ao propósito terapêutico. Como o poderemos fazer? Através dos cinco princípios. É por isso que a prática de Reiki não pode ser algo fugaz ou imediata… é um ato de responsabilidade e um caminho de vida.

Assim, tens muita coisa a praticar no nível 2 de Reiki e isso levará o seu tempo, mas vamos ver como poderás tu retomar a tua prática. Há, pelo menos, três coisas essenciais:

  1. A filosofia de vida;
  2. Os símnbolos;
  3. O autotratamento.

A filosofia de vida

A prática dos cinco princípios é importante para a elevação da consciência, assim como o desenvolvimento da compreensão das questões quotidianas à luz deste entendimento. Então, começa por aqui, por compreender os desafios que os cinco princípios te trazem.

Os símbolos

No nível 2 de Reiki aprendemos três símbolos que irão trabalhar a parte física, emocional e mental, ou a potência, harmonia e o pensamento correto ou tratamento à distância. Volta a desenhar os símbolos até os teres bem fixos na mente e com destreza no desenho. Recita também os seus nomes corretamente. Eles serão importantes para o autotratamento.

O autotratamento no nível 2 de Reiki

Apesar da energia estar sempre presente, poderás querer falar com o teu Mestre e aconselhar-te sobre a possibilidade de ele novamente te passar a sintonização do nível 2. Há mestres que o fazem gratuitamente, outros que cobram algum valor por esse tempo de trabalho, é diferente de escola para escola, mas mesmo que não haja qualquer tipo de cobrança, comprometeste a fazer o que por aquilo que te é passado?

O autotratamento no nível 2 de Reiki poderá ser bem diferente do nível 1, não em termos de posições, mas sim no trabalho com os símbolos. Como cada mestre pode trabalhar de forma diferente, por favor, aconselha-te com o teu.

De uma forma muito simples, o autotratamento de nível 2 de Reiki é iniciado com os três símbolos, começando do terceiro para o primeiro, recitando os seus mantras. Idealmente, desenhado na mão. No entanto, poderás experimentar algo como desenhar só um símbolo ao longo de uma série de dias e assim ires experimentando o que cada um deles faz ressoar em ti.

A partir daqui, vai seguindo as aulas que acompanham o teu nível 2 de Reiki, para voltares a trabalhar as técnicas e a prática terapêutica.

Experimenta ler o livro Reiki Guia para Uma Vida Feliz, pois está muito orientado para o desenvolvimento do nível 2 de Reiki. Irá ajudar-te com o desenvolvimento da filosofia de vida, meditação, voluntariado e muito muito muito mais.

Quando deves receber Reiki presencialmente e não à distância

Podemos receber Reiki de várias formas, presencialmente ou à distância e existem condições que requerem o tratamento presencial e não à distância. Vamos observar como estas formas de receber Reiki podem ser distinguidas, para melhor auxiliar a pessoa.

Receber Reiki presencialmente ou não

Ao receber Reiki presencialmente, o praticante está perante a pessoa, avalia os seus movimentos, os seus gestos, que muitas vezes são indicadores dos locais onde tem algum tipo de bloqueio. Não lemos as expressões como um psicólogo, mas observamos os gestos no sentido de compreender a energia e o seu fluxo, ou ausência dele.

Presencialmente podemos comunicar com a pessoa e com o que ela indica ser melhor para a sua questão, poderá até referir a forma como fica deitada na marquesa, ou se durante o tratamento está a sentir algum tipo de desconforto ou reacção que esteja a interferir com ela.

Podemos no final ainda conversar e compreender se os objectivos estão estabelecidos. O dialogar com a pessoa é muito importante, pois ela poderá ir com a intenção de receber Reiki para uma situação, mas podemos compreender que poderá ser antes outra a razão e essa hipótse terá que ser dialogada.

Receber Reiki à distância, poderá ser útil para outras situações, pois estamos apenas a tratar energia com energia, sem o envolvimento presente da pessoa, o que poderá ajudar em algumas questões de bloqueio. Por vezes, o envio de Reiki à distância pode até ajudar o desbloqueio do trabalho que vai ser feito presencialmente, ou ser realizado após a prática presencial, para auxiliar a trabalhar algumas questões que ficaram em suspenso.

Estas duas técnicas complementam-se e são importantes, no entanto, só a prática de Reiki presencial é que pode ser considerada uma consulta, não existem, não são de todo aconselhadas consultas à distância.

Mas em que situação é que a pessoa apenas deve receber Reiki presencialmente?

Principalmente nas situações que requeiram uma tomada de consciência. Por exemplo, se a pessoa tem andado com questões de falta de autoconfiança, precisa de ter um acompanhamento presencial, é necessária uma mudança de consciência, uma mudança de padrão.

Assim, podes facilmente compreender como a maior parte das situações requerem um tratamento presencial. O envio de Reiki pode ser bastante útil, mas não substitui uma consulta e um trabalho consciente e responsável da pessoa, para o seu próprio processo terapêutico.

A diferença entre desenhar símbolos de Reiki ou visualizar

Ao aprendermos os símbolos de Reiki, com o segundo e terceiro níveis, percebemos que os podemos desenhar ou então visualizar. Mas existem diferenças nestes dois tipos de práticas.

Como aplicar corretamente o desenhar ou visualizar os símbolos de Reiki

Os símbolos de Reiki foram uma forma que o Mestre Mikao Usui teve para concentrar a mente dos seus alunos, na prática da energia. Cada um dos símbolos representa um tipo de característica, frequência, intenção da energia universal.

De uma forma simples, estas são as suas características:

  • 1º Símbolo – Ligação à energia e potencia;
  • 2º Símbolo – Harmonia / Purificação;
  • 3º Símbolo – Tratamento à distância / Pensamento positivo;
  • 4º Símbolo – Grande Energia e iluminação.

A prática com o desenho ou visualização dos símbolos de Reiki permite trabalhar, com outra consciência, a aplicação terapêutica, podendo-nos concentrar nas “perguntas e respostas” que o byosen nos traz.

Desenhar os símbolos de Reiki

Praticar o desenho dos símbolos de Reiki permite-nos ter a certeza de que os desenhamos corretamente e, melhor ainda os visualizamos. Esta deve ser a base da nossa prática de devemos ainda ter em atenção que apesar de considerarmos que desenhamos bem os símbolos, de tempos a tempos devemos voltar a praticar o seu desenho.

Desenhar corretamente os símbolos de Reiki permite-te sentir a energia de outra forma e compreender melhor o seu significado. Os símbolos por si não querem dizer nada, mas a energia que eles representam sim é que se torna importante. Tudo é parte da grande Energia Universal.

Visualizar os símbolos de Reiki

Esta é uma opção quando já temos boa prática no desenho ou quando ainda estamos a aprender e não sabemos ainda bem desenhar o 3º Símbolo, por exemplo. Podemos visualizar os símbolos por inteiro, como se fossem uma fotografia ou ainda como se os fossemos construindo com a mente.

Há quem visualize com cores claras, mas há quem visualize a preto, porque é da cor que geralmente aparece nos livros ou nas folhas de prática, portanto é tudo mental.

Quando estás em práticas de voluntariado ao ar livre, por exemplo, é excelente apenas visualizares e não desenhares, para que não interpretem incorretamente o que estás a fazer.

Podes sempre desenhar e visualizar os símbolos de Reiki, não te esqueças de de vez em quando confirmares se estão bem desenhados ou não.

 

Page 1 of 6

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén