O Tao do Reiki

Descobrir, Desenvolver e Crescer com Reiki

Categoria: 2019 – Consciência

Cuidados a ter em relação a pessoas com doença para Mestres e Terapeutas de Reiki

As terapias complementares começam a ter cada vez mais um papel presente na saúde dos portugueses e já muitos recorrem aos serviços de Terapeutas de Reiki para o auxílio na profilaxia, manutenção e cuidado do bem-estar.

Apesar da validade de formação que Mestres e Terapeutas de Reiki têm é necessário uma enorme atenção com a forma de tratar um utente ou aluno, que esteja a passar um momento de cuidado com uma doença.

Os cuidados que Mestres e Terapeutas de Reiki devem ter com a forma de abordar pessoas com doença

Para se tornar Mestre de Reiki, um praticante deve ter todos os seus níveis efectuados, assim como aprender a sintonizar outros. Para se tornar terapeuta de Reiki, o praticante deve ter o seu nível 3 de Reiki concluído e prática terapêutica alcançada.

A prática do Usui Reiki Ryoho é fundamentada por uma filosofia de vida assente em cinco princípios.

Só por hoje, sou calmo; Confio; Sou grato; Trabalho honestamente; Sou bondoso.

As indicações terapêuticas que o Mestre Usui nos deixou, podem ser encontradas num manual da sua associação que está publicado no livro Reiki Guia do Método de Cura.

Mas compreender o que é a forma de abordar uma pessoa não é algo que esteja explícito nos ensinamentos e cada um vai abordando a sua própria forma de o fazer.

Muitas são as abordagens no momento de uma consulta ou de uma formação, no entanto devemos sempre lembrar que a pessoa que nos procura pode estar em sofrimento e que o seu sofrimento não deve ser menosprezado. Menosprezar o sofrimento é desvalorizar a pessoa.

Isto não significa que não devemos ter uma ação que leve ao indicar de um caminho mais correto para a pessoa, mas a decisão de tomar esse caminho deve ser dela e a nossa atitude deve ser harmoniosa, capacitadora, instrutiva, honesta e bondosa.

Hoje em dia tem surgido uma corrente de pensamento que aborda a doença como sendo apenas psicossomática e tal não é verdadeiro, é um erro um praticante de Reiki cair em fórmulas e não observar cada pessoa como ela é.

Alguns exemplos são quase “criminosos” quando se diz que alguém “tem cancro porque é uma pessoa triste”. A pessoa que tenha doença oncológica e ouça isto se já estava debilitada, mais ainda fica, sentindo-se destruturada pois alguém ainda a acusa de ter a doença pela qual está no momento a passar esta fase de vida.

Em certa ocasião pude ouvir esta frase publicamente para uma grande plateia de pessoas e alguém indignado, justamente, indicou que isto do “Reiki é uma farsa porque a sua esposa tinha falecido com um cancro e era a pessoa mais positiva, com força de vida e alegre que conhecera em toda a vida”.

Naturalmente que um terapeuta e Mestre de Reiki poderão ter os seus maus dias e dizerem algo que não é o mais apropriado. Isso não tem problema algum e podemos sempre corrigir as nossas questões, não podemos é apegar-nos a preconceitos prejudiciais pois, na verdade, não estamos a estabelecer empatia com a pessoa e com o seu momento de vida.

De que forma poderemos abordar uma pessoa com doença, através da prática de Reiki

A instrução mais preciosa que o Mestre Usui nos deixou encontra-se inscrita na sua Missão.

Através desta missão temos uma noção clara que tudo devemos fazer para poder guiar aqueles que nos procuram terapeuticamente ou através da ação formativa, para uma vida pacífica e feliz, isso significa ter um cuidado especial no trato das pessoas.

Depois, ele ainda nos refere os cinco princípios e assim compreendemos:

  1. Só por hoje

    Ajudar a pessoa a viver cada dia e cada momento, apoiar com as técnicas de meditação da prática de Reiki.

  2. Sou calmo

    Promover um estado receptivo de harmonia e ajudar a pessoa a harmonizar a sua mente e coração.

  3. Confio

    Capacitar a pessoa, levá-la além da doença, pois a pessoa não é a doença, apenas está a passar por ela numa fase da sua vida.

  4. Sou grato

    Auxiliar a ver o lado positivo da vida, empoderar e trazer a serenidade e apaziguamento também com a vida, a família e todos os que conheça.

  5. Trabalho honestamente

    Auxiliar a pessoa a ser diligente no seu bem-estar e a não ter receio de ser honesta quanto à forma como se sente e às coisas que tem guardadas em si.

  6. Sou bondoso

    A bondade através da sabedoria e da compaixão é a mais preciosa de todas as jóias, é a que traz conforto a um coração aflito e serenidade a uma mente perturbada.

A forma como tratamos alguém com uma doença é muito importante, tão ou mais importante que a aplicação de Reiki pois é um ato de humanidade. Um praticante, terapeuta e Mestre de Reiki não deve colocar a pessoa numa situação de maior fragilidade que àquela onde ela se encontra, muito pelo contrário, agir para todas as condições favoráveis possíveis se tornem reais.

Como não perderes os sonhos de vida com a tua prática de Reiki

Os sonhos de vida são aqueles grandes desejos que temos e que parecem que realmente fazem parte de nós, que devem ser cumpridos, que de alguma forma terão mesmo que acontecer, algo que é tão forte que só pode acontecer, até vermos tudo ir por água abaixo.

Perder os sonhos de vida faz com que qualquer pessoa se torne desmotivada e, por vezes, a sua vida é apenas um deixa andar. Como poderá a prática de Reiki observar e auxiliar nestas situações?

Os sonhos de vida pela prática de Reiki

Vamos imaginar que o teu sonho de vida é ter uma grande casa com um quintal, um sítio onde podes plantar, mexer na terra, sentires-te livre, protegido e acolhido. Com esforço compram essa casa, mas afinal o trabalho e as obrigações não permitem tanto tempo para o sonho de mexer na terra. Passados anos, por circunstâncias da vida, separam-se e não ficas nem com a casa de sonho nem com o quintal para mexer na terra. Continuam os dias, os meses e os anos, mas não tens condições para novamente cumprir os teus sonhos de vida e sentes que viver não é mais algo com sentido.

Muitas pessoas revêm-se nesta história com condições diferentes, mas em todas elas, muitas vezes perdemos mesmo as condições que permitiriam cumprir o que mais sentimos em nós.

O Mestre Usui indicava que a felicidade e a paz são elementos fundamentais para a nossa vida, mas que para os atingir, temos que fazer um trabalho diligente ao nosso interior.

autoestima Reiki Poemas do Imperador Meiji

Os sonhos de vida são uma espécie de ribeiro por onde sentimos que a nossa vida fluiria melhor, mas por vezes a mente mostra esse ribeiro, esses sonhos, de uma forma um pouco mais dourada e ilusória, não por mal, mas por ser talvez a forma mais fácil de ser identificado um sonho.

Quando sonhamos com a casa grande e o quintal para mexer na terra, o que verdadeiramente sentimos?

A necessidade de termos paz, de termos tempo, de estarmos em contacto com a terra, de termos um lugar de repouso e conforto. Talvez os nossos sonhos de vida não estejam bem naquela casa que vimos há tempos num filme, ou numa fotografia, ou num passeio que demos, talvez os nossos sonhos de vida apenas estejam dentro de nós mesmos.

Então, a prática de Reiki ajuda-nos a reavaliar conscientemente o que pretendemos, o que desejamos. Será que é algo que realmente é bom para nós e para os outros, será que temos as condições reais para o alcançar?

Para cumprirmos os sonhos de vida, precisamos saber cuidar deles corretamente e, novamente, os cinco princípios de Reiki ajudam-nos a ter esse cuidado.

Como os cinco princípios de Reiki nos ajudam com os sonhos de vida

  1. Só por hoje

    Enraiza-te, mantém os pés bem assentes na terra, para poderes realizar da melhor forma possível os teus sonhos.

  2. Sou calmo

    Lembra-te que tudo leva o seu tempo por isso não podes ansiar por algo, mas sim cultivar esse sonho com harmonia, para que ele floresça em harmonia.

  3. Confio

    Acredita em ti mesmo e na tua capacidade de criação. Reavalia os teus sonhos à luz do teu saber várias vezes, para que vás requalificando de forma correta tudo o que desejas.

  4. Sou grato

    Neste caminho de realização, nunca te esqueças de agradecer, mesmo pelas dificuldades, pois elas irão trazer-te grande sabedoria e reorientação para a tua vida.

  5. Trabalho honestamente

    Sê diligente no que pretendes, no criar condições para o tornar possível e também sempre aberta a comunicação contigo mesmo e com a vida.

  6. Sou bondoso

    Acima de tudo sê bondoso em todo o caminho dos sonhos de vida, não atropeles os outros para obter algo, nem o queiras obter de forma incorreta, mas leva todos os teus sonhos com mente e coração, com sabedoria e grande bondade.

Os sonhos de vida de alguma forma irão ser realizados, mas nem sempre como a mente os projeta. A prática de Reiki pode trazer-nos sabedoria, se nos aplicarmos e a entendermos verdadeiramente.

Cinco dicas para a desintoxicação digital com Reiki

Num tempo onde estamos cada vez mais acessíveis, das mais diferentes formas, podemos chegar a sentir-nos saturados e exaustos. A desintoxicação social começa a ser uma necessidade para muitas pessoas. Tudo sendo feito com equilíbrio e harmonia tem sentido.

Vamos ver como a prática de Reiki nos pode auxiliar na desintoxicação digital.

A desintoxicação digital pela prática de Reiki

Com a facilidade de ligação através das redes sociais, do acesso pelo telemóvel e emails, com wi-fi cada vez mais acessível, todos nos sentimos ligados. Observamos o que outros fazem na outra ponta do mundo, falamos com familiares distantes, criamos amizades longínquas e aumentamos o nosso saber com tanta informação, felizmente, disponível.

Muitos são os aspectos positivos desta nova era digital, mas tem também os seus revezes como tudo. A ansiedade criada pela necessidade de resposta, o sentir que os outros os “escutam”, o manifestar opiniões, o sentir que a vida tem sentido e ainda o enredar em amizades digitais que de forma alguma substituem a presença. Por vezes existe uma saturação tão pronunciada que algumas pessoas se sentem intoxicadas – consultam sempre o telemóvel, não conseguem estar momentos em silêncio, precisam constantemente de ir ver novidades ou, de alguma forma, sentirem-se ligadas com o mundo.

A grande questão é que se não for controlado o tempo digital, perdemos tempo real.

Através da prática de Reiki, podes considerar algumas reflexões para este processo de desintoxicação digital, caso aches necessário.

Cinco princípios, cinco dicas para a desintoxicação digital

Partilho contigo as perspetivas que a prática de Reiki te pode trazer para iniciares um processo de desintoxicação digital:

  1. Harmonia e Serenidade

    Se estares sempre atrás do telemóvel e dos contactos te traz ansiedade e perda de tempo, se sentes que há alguma frustração nisso, então lembra-te que é importante viveres em harmonia. Assim, dedica tempo a ti mesmo, voltando-te para o teu interior, não tanto na procura exterior.

  2. Confiança e Capacitação

    Se sentes que ficas mais preenchido com as medias sociais, tenta compreender o que te possa estar a faltar. É essa ausência que queres preencher se estiveres demasiado tempo no mundo digital, ou então apenas criaste um vício. Qualquer uma das situações não será muito positiva, por isso mesmo porque não praticares um pouco de meditação? Na prática de Reiki temos algo muito simples, o Joshin Kokyu Ho. A meditação é uma viagem ao interior e quanto mais tempo sabes estar contigo, mais forte ficas para ti mesmo e para os outros.

  3. Aprendizagem e Gratidão

    O equilíbrio é sempre o estado mais desejável na nossa vida, por isso mesmo, neste processo de desintoxicação digital, não te queiras alhear de tudo, mas sabe sim escolher o que é bom ou menos bom para ti. Essa tomada de consciência faz também com que a nossa vida tenha mais sentido.

  4. Honestidade e Diligência

    Não penses que perdeste tempo com tanto tempo passado ao telemóvel, tablet ou computador, foi um momento da tua vida e daí podes trazer muitas lições valiosas pois tocaste na vida de muitas pessoas ou foste tocado pelas suas vidas. Mas, na verdade, o que queres realmente fazer da tua vida?
    Esta tomada de consciência é um grande trabalho de honestidade para contigo mesmo e quereres manter-te num bom rumo para contigo mesmo é algo que requer diligência e observação. Por isso mesmo, pratica a filosofia de vida da prática de Reiki.

  5. Bondade e Compaixão

    Acima de tudo, quando queres retomar uma vida harmoniosa, tens que ser bondoso. Lembra-te do que te fez sofrer e de que existem também outros que sofrem, que a nossa vida é bem mais rica quando a partilhamos e quando ajudamos os outros. Capacitar, dar um reforço positivo, vivenciar coisas boas, é para isso que se quer construir uma vida harmoniosa e é por isso mesmo que por vezes devemos destralhar um pouco a vida, fazendo em vários aspectos dela algo que estamos a fazer com a desintoxicação digital.

Se fores um praticante de Reiki, aplica também o autotratamento regularmente e ainda a técnica Nentatsu ou Seiheki Chiryo.

Lembra-te que estás no controlo da tua própria vida e, por isso mesmo, podes definir como queres usar o teu tempo livro. Observa e escreve a forma como passas o teu tempo e distribui-o, tranquilamente e aos poucos, da forma mais equilibrada que te parece ser necessária.

Situações emocionais intensas podem trazer a crise de cura

A crise de cura é um termo usado na prática de Reiki para quando uma pessoa está num processo terapêutico de cura ter uma reação que pode ser considerada mais intensa, trazendo-lhe desconforto que pode ser ao nível físico, emocional, mental ou mesmo a todos os níveis ao mesmo tempo.

A crise de cura que surge pelas situações emocionais

Imagina alguém que se depara com uma situação muito stressante e de limite no trabalho. Pedem-lhe para fazer, rapidamente, um relatório que deve ser entregue no dia seguinte e no qual é exigida a responsabilidade pelos resultados e aplicabilidade do mesmos. A pessoa que o tem que fazer aceita, mas na verdade sente-se relutante, nervosa. Apesar de já ter feito muitos trabalhos parecidos, desta vez, parece não estar no momento certo ou com a energia suficiente para o fazer.

Quando chega a casa, visto ser praticante de Reiki, aplica o autotratamento, com intenção de se acalmar. Durante o autotratamento sente uma incrível vontade de ir à casa de banho, tem que interromper o tratamento e tem uma diarreia. Ao mesmo tempo, as suas emoções estão ao rubro e descontroladas… Este praticante está a sofrer uma crise de cura.

Como lidar com a crise de cura

Uma crise de cura traz sempre algum desconforto, por vezes impaciência e até mesmo algum sofrimento. Apesar de ser algo que parece ser mau, na verdade é uma reação muito positiva para que todo o nosso ser volte a encontrar harmonia e equilíbrio.

Um praticante de Reiki, se se aplicar nos princípios, poderá ter uma outra consciência para lidar com estas questões que se podem aflorar no seu processo terapêutico, assim:

  1. Só por hoje

    Um processo terapêutico implica que devemos saber viver um momento de cada vez e um passo de cada vez. Por isso mesmo saber viver um momento de cada vez é muito importante para encarar a crise de cura de uma forma construtiva e benéfica.

  2. Sou calmo

    Compreender que nem sempre as coisas andam ao ritmo que gostaríamos é enriquecedor e auxilia-nos também a escutar o corpo e as suas necessidades. Levar com calma um tratamento e os seus efeitos é muito importante.


  3. Confio

    Acreditar em si mesmo no processo de cura ou também confiar em quem nos está a tratar é um dos grandes pilares para bons resultados terapêuticos.

  4. Sou grato

    Cada reação que temos pode trazer-nos grande lucidez e essa é a observação que podemos ter através da gratidão. Reações que nos trazem algum sofrimento podem ser grandes caminhos de correção, o que nos levam a uma vida melhor.

  5. Trabalho honestamente

    Ser diligente no querer cuidar de si ou prosseguir com um tratamento mesmo não vendo resultados imediatos é essencial para vários momentos do nosso processo de cura. Como já vimos com os princípios anteriores, tudo leva o seu tempo e para se saber continuar é preciso saber perseverar.

  6. Sou bondoso

    A bondade é a grande virtude que nos ilumina e orienta, é aquela voz que nos pede para continuar e não desistir de nós mesmos. Para nos querermos curar, precisamos saber escutar mente e coração.

  7. Os poemas do Imperador Meiji

    Para te auxiliar a compreender melhor a situação e porque não escolheres um poema do Imperador Meiji? Podes escolher um entre 125 em Reiki Guia para Uma Vida Feliz.

Como te tratares em relação à crise de cura

Vamos observar duas situações distintas, mas que por vezes são comuns na crise de cura:

  • Diarreia
    • Mesmo este efeito tão comum deve ser observado caso a caso, por isso mesmo, tenta perceber em que zona específica do corpo sentes dor ou desconforto e que efeitos secundários tens, tais como dores de cabeça, dores no estômago, fraqueza no peito, entre outros;
    • Trata cada uma dessas regiões separadamente ou então, caso queiras, poderás colocar uma mão na região afetada dos intestinos e a outra mão vai indo passo-a-passo entre cada uma das zonas afetadas.
  • Reações emocionais intensas
    • O conceito das reações emocionais intensas poderá ser um pouco mais subtil, pois a pessoa poderá estar agitada e não ter consciência desse estado ou poderá não relacionar a uma crise de cura. Para tratares estas reações poderás ter em consideração:
      • Que tipo de emoção estás a sentir e de que forma ela se manifesta no teu corpo. Essa parte do corpo precisa ser tratada, assim como a situação. Uma emoção está associada a uma memória, assim, poderás enviar Reiki à distância para a situação;
      • Como estas situações não são resolvidas instantaneamente, precisas perseverar e ter uma atitude positiva no teu autotratamento, ou então poderás procurar um terapeuta para te auxiliar no tratamento da tua questão;
      • Lembra-te de técnicas como o Seiheki Chiryo e o Tanden Chiryo para te auxiliar neste processo terapêutico.

Compreender o que é uma crise de cura poderá ajudar-te a realizar um tratamento mais eficaz e a saber resolver cada vez melhor as tuas próprias questões internas que te bloqueiam.

Controlar o apetite com uma perspetiva da prática de Reiki

Se te sentes a comer impulsivamente e achas que tens que controlar o apetite, podes ter uma perspetiva da prática de Reiki para te auxiliar a tomar consciência sobre a questão, assim como apoiar-te para a atitude que queres tomar.

Controlar o apetite com técnicas e filosofia de vida da prática de Reiki

Podem ser muitas as razões para sentirmos a compulsão por comer, desde questões puramente físicas e neurológicas até questões emocionais e mesmo energéticas. Quando trazemos o nosso entendimento sobre a comida, podemos ter uma atitude mais correta quando queremos controlar o apetite.

As perguntas que deves fazer

Escreve as seguintes perguntas e as respostas que dás.

A primeira coisa a fazeres é perguntares-te e sentires, genuinamente, porque estás a comer de forma descontrolada.

Depois, observa as oportunidades para comeres ao longo do teu dia, é fácil comeres ou passas muito tempo sem comer e depois exageras?

Observa ainda que tipo de alimentos queres mais – doces ou salgados, ou será um misto de doce e depois salgado? Não te esqueças que alguns alimentos têm estes dois atributos e fazem com que criem ainda mais dependência.

Quando te sentes a perder o controlo sobre o teu apetite, estás perante condições emocionais/mentais exigentes?

Acabaste de fazer alguma actividade ou trabalho energeticamente exigente?

Como a prática de Reiki te pode ajudar a controlar o apetite

Sabemos que o equilíbrio e harmonia são os dois grandes pilares da prática de Reiki e é através desse conceito que vamos observar as necessidades que temos.

Quando perdemos o controlo sobre nós mesmos é porque estamos a andar em modo automático. Esquecemo-nos do que é melhor para nós e tentamos abafar um ruído de insatisfação que está dentro de nós.

  1. Desintoxicação

    Começa por fazer um programa de 10 ou mesmo 21 dias de desintoxicação. Coloca a tua intenção, que não deve ser meramente física e aplica a técnica Heso Chiryo.

  2. Redução do plexo solar

    Sente o tamanho do teu Chakra do Plexo Solar, como ele está em relação aos outros. Diminui o seu tamanho e reforça a sua energia, quase como se tivesse uma cinta ao redor, como os barris têm, irá ajudar-te a controlar melhor a energia. Observa também se ao longo do dia em certas situações não tens a barriga mais distendida, poderá ser sinal de excesso de atividade do Chakra do Plexo Solar.

  3. Cultivo de bons sentimentos, redução de desejos

    No Chakra Cardíaco encontras os teus desejos… quais são eles por causa da falta de controlo alimentar? Que compulsões tens? Tem entendimento sobre esses desejos e cultiva apenas boas sementes no teu coração.

  4. Cultivar bons pensamentos

    Aplica a técnica Seiheki Chiryo para mudares as tuas atitudes e cultivares um bom pensamento para controlar o apetite. Visualiza-te a observar a comida e a sentires que “não é necessário”. Cultiva essa atitude e entende de que forma és mais feliz.

Se vires que a tua falta de controlo vem de questões do passado que viste ou que passaste, considera também o envio de Reiki à distância, pois poderá auxiliar.

Procura um bom nutricionista, que compreenda as tuas questões e saiba guiar-te para a dieta correta, não só para as tuas necessidades, mas também para aquilo que pretendes alcançar de forma equilibrada.

E se ao observares a comida que queres comer recitares os cinco princípios atentamente? Será que ainda sentes essa compulsão ou o que acontece?

Passa mais um ano, como libertar das angústias do passado?

Entramos num novo ano, mas há sempre algo que fica de pesado do passado. Sentimos a necessidade de libertar das angústias do passado, mas como o poderemos fazer?

Esta é uma questão que cada vez mais nos surge, quanto mais for pesada a nossa angústia pois interrogamo-nos como em 365 dias não conseguimos, mais uma vez, resolver aquilo que nos atormenta.

Libertar das angústias do passado numa perspetiva de Reiki

Na verdade, ficamos apegados, amarrados, ao que não queremos desapegar. Todos sentimos que queremos libertar algo, que queremos que determinada situação, peso, desapareça da nossa vida. Queremos isso com muita força, mas parece que não há nada que faça realmente isso desaparecer.

Então porque não conseguimos libertar das angústias do passado?

Tudo na nossa vida requer uma tomada de consciência. Isto não é um chavão, é realmente uma necessidade da nossa mente de ter um entendimento sobre algo que se passou. As pessoas que sofrem um momento de amnésia sentem angústia pois a mente não se recorda de algo que aconteceu num determinado período de tempo, assim como as que sofrem por uma situação têm a mente insistente nessa situação porque não a compreendem, ou não compreendem porque aconteceu.

Como poderá a prática de Reiki nos ajudar a libertar das angústias do passado?

O Mestre Usui indicava que Reiki é para a melhoria do corpo e da mente e que a nossa missão é “Guiar para uma vida pacífica e feliz…”. Assim, compreendemos que o método pretende elucidar-nos o entendimento de como vivemos e ajudar-nos a viver cada vez melhor. Para nos libertar das angústias do passado, podemos considerar as seguintes reflexões e práticas:

  1. Medita

    Quando estamos em angústia, todo o nosso ser sofre. As emoções estão perturbadas, a mente agitada, o corpo fica doente. Tudo o que somos começa a entrar em colapso, muitas vezes em surdina, só damos por isso quando algo já está num processo danoso de mais para nós, aumentando o nosso sofrimento. A meditação irá ajudar-te a criares espaço vazio e tempo, uma maior capacidade de lucidez sobre o que é real ou irreal. Pratica Joshin Kokyu Ho pelo menos 15 minutos por dia.

  2. Envia Reiki

    À medida que vais meditando, vais tendo mais clareza sobre esse peso que carregas, sobre a situação que te traz angústia. Podes ir trabalhando essa sensação e a consciência que tens da situação através do envio de Reiki à distância.
    Esta técnica de Reiki irá ajudar-te a libertar o peso da energia da situação e a reforçar a tua atitude de a querer resolver.

  3. Cuida de ti mesmo

    Cuidar de ti mesmo significa que tens grande respeito por ti e que sabes o valor que tens. Na prática de Reiki isso é o que representa o autotratamento. Aplica regularmente o autotratamento e coloca a tua intenção consoante os aspectos que estás a trabalhar para te libertares das tuas angústias.

  4. Muda a atitude

    Entender corretamente o que te causa angústia deve ser acompanhado pela mudança de atitude que te leva a que não repitas o mesmo padrão. Reflete sobre isso e aplica a técnica Nentatsu, alcançar o pensamento positivo.

Libertar das angústias do passado não é algo que surja na forma de comprimidos e, por vezes, estamos num momento de incapacidade para nos ajudarmos a nós mesmos, por isso se estás nessa condição, deves procurar profissionais que te possam auxiliar.

Não podes deixar de pensar em ti mesmo, mas também não te deves sempre colocar no centro do universo. Viver a vida em equilíbrio e compreender as situações com clareza, ajuda-nos a ter uma vida mais leve e serena.

Lembra-te também dos cinco princípios de Reiki, para ti mesmo – Tem calma perante a situação; Confia em ti mesmo, serás capaz de lidar com a situação; Agradece pelas lições aprendidas; Mantém-te diligente na resolução, mas sempre em bondade, de mente e coração. Vale a pena praticar.

vida feliz mikao usui

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén