O Tao do Reiki

Descobrir, Desenvolver e Crescer com Reiki

Page 5 of 124

Como mudar padrões que se repetem com os cinco princípios de Reiki

Todos nós temos, na vida, padrões que se repetem e fazem com que, muitas vezes, a nossa vida seja de grande tristeza. Parece que apesar de tentarmos muito para mudar as coisas nada muda e esses padrões que se repetem surgem vezes e vezes sem fim.

Se és praticante de Reiki, poderás encontrar na filosofia de vida uma forma de observar os padrões que se repetem e descobrir, através de uma nova consciência, o que se pode estar realmente a passar contigo.

Observar os padrões que se repetem com a filosofia de vida da prática de Reiki

Quando nos tornamos conscientes e decidimos assumir a responsabilidade pela nossa vida, tudo poderá ter um impacto diferente. Muitas vezes começamos por ficar tristes porque vemos tanta coisa que parece impossível – como uma casa que fica bastante desarrumada e depois, não sabemos o que iremos fazer com ela, por onde começar?

Então, da mesma forma, podemos olhar para uma questão que temos, para os padrões que se repetem na nossa vida e seguir os passos orientadores dos cinco princípios de Reiki.

Os cinco princípios começam com uma constatação – Só por hoje. Isto significa estar no momento presente, estar no aqui e agora, entregue. Experimenta escrever as perguntas e respostas, irá ajudar-te a clarificar. Se guardarmos tudo na mente, muito se pode perder ou ficar no inconsciente o que ainda criará mais matéria para trabalhares.

  1. Sou calmo

    De que forma os teus padrões ou a situação que estás a viver te retiram a harmonia?

  2. Confio

    Porque não confias em ti para resolver a situação? Ou porque perdeste a confiança em alguém? O que é para ti confiar e será que está mesmo correto o que pedes em troca?

  3. Sou grato

    Que lições estes padrões que se repetem na tua vida te trazem? Se são lições o que podes fazer para mudar e apreciar a tua nova mudança?

  4. Trabalho honestamente

    Tudo se trata de comunicação. Como tens comunicado contigo, com os outros, com a vida, segundo a tua situação? Queres realmente mudar este padrão ou tornou-se parte de ti?

  5. Sou bondoso

    De que forma sentes que podes resolver a situação, sendo bondoso para contigo e para com todos os envolvidos?

Estas tomadas de consciência podem parecer simples, mas elas são verdadeiramente transformadoras. Por vezes não o conseguimos fazer sozinhos e temos que procurar um profissional para auxiliar, mas nada como experimentar.

Aproveita e reflete também sobre o seguinte poema do Imperador Meiji, o que ele te diz em relação aos padrões que se repetem na tua vida?

Como limpar os canais energéticos

Os nossos canais energéticos são para o corpo energético o que os vasos sanguíneos são para o nosso corpo físico. Eles facilitam o fluxo dos vários tipos de energia ao longo de todo o nosso corpo, entre chakras e tudo aquilo que nos constitui. 

Assim como precisamos ter cuidado com o nosso sangue, também temos que ter atenção à nossa energia e aos canais por onde ela flui.

Como limpar os canais energéticos para um melhor fluxo de energia

São muitas as formas de limpar os canais energéticos e neste exercício quero partilhar apenas uma forma. Iremos trabalhar com o canal principal, que vai da terceira visão ao chakra raiz, do coração à palma das mãos, do chakra raiz à planta dos pés. Podes encontrar mais pormenores sobre estes canais energéticos em O Grande Livro dos Chakras e da Anatomia Energética.

Tempo necessário: 30 minutos.

Podes realizar este exercício deitado ou sentado.

  1. Sentir

    Em primeiro lugar, centra-te na tua respiração, no aqui e agora, vai relaxando o corpo, desde os pés, às mãos, desde as pernas à cabeça. Sente como estás, como todo o teu corpo está.

  2. Ir com o rio

    Leva a atenção ao teu canal energético, imagina que a energia flui por ele como um rio e deixa-te ir por esse rio. Tenta sentir se o rio para em algum lugar ou se flui até à palma das mãos e dos pés.

  3. Esvaziar

    Com a expiração, deixa sair qualquer tipo de bloqueio que sintas que tenhas numa parte dos canais energéticos. Por exemplo, vamos imaginar que o braço esquerdo está mais lento. Inspiras energia e ao expirar, imaginas que mais fluxo de energia corre pelo canal e que toda a sujidade sai pela mão. Vai fazendo séries de inspirações e expirações até sentires todo o canal a fluir. Depois imagina que estás dentro dos canais e que consegues limpar com um pano de pó mágico o seu interior, até todos os canais energéticos ficarem bem limpinhos.

  4. Reforçar

    Se quiseres podes ainda reforçar os canais energéticos visualizando algo como uma energia dourada ou violeta à volta de cada um dos canais. Sente como estás e quando quiseres terminar, agradece.

Lembra-te que há algo que tem também muita importância para o nosso canal energético e energia – os pensamentos e emoções que geramos. Pratica meditação, promove uma mente vazia e aplica cada vez mais os cinco princípios de Reiki às tuas questões de vida.

A barriga muito inchada e o que isso tem a ver com energia

Há alturas em que se fica com a barriga muito inchada, parecemos um autêntico balão e a qualquer momento podemos explodir. Existem várias razões médicas para isso, que devem ser observadas, mas por vezes é também uma reação à energia.

Como a energia leva a uma barriga muito inchada

Existem diferentes tipos de energia em nós e no exterior. Todos produzimos esses variados tipos de energia e é natural absorvermos e reciclarmos o que possa ser mais denso.

Este tipo de energia densa pode vir, por exemplo, de situações emocionais ou mentais que sejam mais exigentes. A pessoa pode estar com muitos pensamentos negativos ou emoções que possam ser desafiantes, como a tristeza. Tudo isso produz um tipo de energia que é um pouco mais densa, mais pesada.

Temos um chakra cuja função é auxiliar esse processamento da energia – o Chakra do Plexo Solar. Como está ligado ao nosso sistema digestivo, no aspecto energético ele cumpre mais ou menos as mesmas funções, a digestão, separação e depuração da energia. A questão é que muitas vezes ele recebe mais do que realmente consegue digerir, fica em sobrecarga e acumula essa energia, distribuindo-a por onde pode, o que leva também a uma manifestação no corpo físico que se reflete na barriga muito inchada.

Quando isto acontece, podemos ter muita vontade de arrotar ou bocejar, é como se estivessemos com a necessidade de mandar fora algo que temos cá dentro, para outras pessoas, dá algo como diarreia ou uma forte vontade de ir para a casa de banho. A acumulação de energia densa que provoca a barriga muito inchada não é benéfica e deve ser removida.

Como limpar a energia densa da barriga muito inchada

Se ficas com a barriga muito inchada quando estás perto de pessoas ou alguns espaços, podes usar os seguintes passos para te ajudar a limpar e também a mudar esta condição.

  1. Sentir o interior

    Fecha os olhos e tenta sentir como estás. O que se passa dentro de ti, onde a energia parece estar parada. Pode ser que esteja a fazer uma espécie de congestionamento no chakra raiz e esse terás que tratar para desbloquear esse dique.

  2. Esvaziar pelo enraizamento

    Sente a tua ligação à terra através do enraizamento. Imagina que as tuas pernas são ocas e uma ligação direta à terra. Ao inspirar traz Reiki para o topo da tua cabeça, ao expirar, visualizar toda a energia universal a escoar pelo teu corpo e a levar a energia densa para a terra, onde será transmutada. Faz estas respirações várias vezes.

  3. Usar a técnica da chuva de Reiki

    Podes também usar uma variante da técnica da Chuva de Reiki para te limpares interiormente. Faz os mesmos movimentos com as mãos, mas imagina que ao invés de limpares a aura, as tuas mãos estão a limpar todo o interior energético do corpo. Assim, ao inspirar vais acumular energia Reiki nas mãos, ao expirar as mãos descem pela parte da frente do corpo e vão empurrando toda a energia densa que está no interior, para a terra.

  4. Desenvolver poder pessoal

    Cultivares poder pessoal é muito importante, isso significa que o teu plexo solar está a crescer em consciência e que sabe colocar limites. Aprende a saber dizer que não e com a prática de Reiki podes fazê-lo, compreendendo que deves ser bondoso, em primeiro lugar, para contigo mesmo e também que não precisas ceder a tua energia aos outros, mas com a prática de Reiki, enviar energia para essas mesmas pessoas.

Poderás ler em O Grande Livro dos Chakras e da Anatomia Energética muitas dicas sobre os chakras envolvidos e o tipo de energia.

Oitava Edição de O Grande Livro do Reiki

O Grande Livro do Reiki tornou-se o primeiro livro best seller de lingua portuguesa, já com a oitava edição realizada num período entre Abril de 2015 e Outubro de 2018. Mas o que pode distinguir este livro de outros livros de Reiki?

O Grande Livro de Reiki – um manual para todos os níveis

Cada livro de Reiki é válido e cada autor tem uma perspetiva única sobre a sua aproximação à prática. Então, não existem livros melhores nem piores, mas sim o que possa fazer mais sentido a cada praticante ou conjunto de praticantes.

O Grande Livro do Reiki surge como um apoio a todos os praticantes, em todos os níveis. Ele cobre o momento anterior à aprendizagem do primeiro nível, onde a pessoa procura algo como uma preparação e esclarecimentos sobre o Usui Reiki Ryoho, até mesmo ao ensino da prática que pode ser encontrado no nível 3B, ou melhor, o Gokukaiden.

Então, o que podes esperar deste livro?

É um manual para todos os níveis de Reiki, que complementa o próprio manual que poderás receber quando aprendes com o teu Mestre de Reiki. É também um guia prático para desenvolveres os teus conhecimentos sobre Reiki, dando-te programas de prática para vários dias.

O Grande Livro do Reiki ajuda-te também a teres uma orientação e reflexão sobre o teu caminho neste mundo da prática de Reiki. “O que já sei?”, “Como posso passar de nível?”, “Como me devo preparar?”.

Ele também transmite diretamente os ensinamentos do Mestre Usui sobre a nossa prática, permitindo-te assim compreender a história do Usui Reiki Ryoho e ainda os ensinamentos que o Mestre Usui transmitiu aos seus alunos.

Se ainda não aprendeste Reiki, este é um óptimo ponto de partida pois desmistificará alguns preconceitos que ainda existem e dará uma perspetiva histórica correta da prática de Reiki.

O Grande Livro do Reiki – Ficha Técnica

O Grande Livro do ReikiJoão MagalhãesTerapias AlternativasEditora NascenteAbril 2015416

O que é o Reiki?
É uma energia universal, que está em todo o lado com uma frequência abrangente, curadora e vital. É a energia da criação, que anima todas as coisas vivas.
Este livro é um manual prático que nos ajuda a compreender o que é o Reiki e tudo aquilo que é possível atingir através dele. O Grande Livro do Reiki apresenta todas as etapas que devem ser percorridas, desde a iniciação ao Nível 1, até à preparação para chegar ao grau de Mestre. Por isso, é indicado para todos os que desejam fazer do Reiki a sua filosofia de vida: principiantes, praticantes e Mestres.
Um livro obrigatório que inclui:
Explicação do que é o Reiki para não praticantes e a sua preparação para um curso de Reiki;
Apresentação da história e dos símbolos de Reiki e um breve dicionário;
Exemplificação das técnicas de Reiki e guia prático de referência – com figuras e imagens de apoio;
Descrição dos diferentes níveis de Reiki. De Shoden a Shinpiden, do Nível 1 ao Nível 3, a Gokukaiden, ensinar a ensinar;
Aplicação do Reiki – formas de viver esta filosofia de vida no dia a dia. 

Segunda Edição de O Grande Livro dos Chakras e da Anatomia Energética

Após esgotar a primeira edição em dois meses, o Grande Livro dos Chakras e da Anatomia Energética é reeditado em Outubro de 2018 pela Editora Nascente. Este é um livro que pretende conciliar várias perspetivas e abordagens sobre o nosso corpo energético, a sua anatomia e, claro, os nossos centros de consciência vitais – os chakras.

O Grande Livro dos Chakras e da Anatomia Energética – um guia acessível para todos

Em Portugal temos um desejo incrível de saber, creio ser típico do nosso povo e, como tal, existe também uma profunda espiritualidade e sensibilidade para o sentir. Adquirimos muitas práticas energéticas de forma inconsciente e lidamos com a energia das mais diversas formas. Podemos dizer que no nosso inconsciente coletivo existe uma capacidade gigantesca de ir além do racional. Assim, vamos fazendo tentativas de equilibrar os dois pólos – a razão e o sentir, o mundo científico e empírico com o mundo energético e imaterial.

Ao escrever este livro preocupei-me também com a desconstrução de alguns mitos que, infelizmente, importamos. Pequenas coisas limitadoras que acabam por ser grandes barreiras, quer a nível de conceitos, quer mesmo a nível de práticas. 

A importância dos chakras como centros de consciência

A riqueza de exemplos que este livro tem serve para ilustrar que os Chakras não são apenas centros de energia, eles são muito mais do que isso e têm a oferecer-nos grandes e valiosas lições para o nosso crescimento.

Claro que as nossas culturas são diferentes, mas acredito que somos bem mais ricos quando aprendemos com a diversidade. De certa forma, tudo acaba por estar interligado.

Este é um livro para todos, não só para praticantes de Reiki, mas também para qualquer pessoa que esteja interessada no campo energético e na sabedoria que os nossos centros de consciência têm para nos dar. É um entendimento entre o mundo ocidental e oriental, entre várias culturas que fazem de nós Seres mais completos.

O meu profundo agradecimento a todos os que têm apoiado estas edições portuguesas e a força que sempre têm dado para continuar. Muito obrigado a todos!!!

Ficha técnica de O Grande Livro dos Chakras e da Anatomia Energética

O Grande Livro dos Chakras e da Anatomia EnergéticaJoão MagalhãesTerapias AlternativasEditora NascenteJunho 2018384 páginas

Este é o primeiro grande manual de um autor português a sistematizar os conhecimentos sobre os centros vitais do ser humano e todas as questões relacionadas com a anatomia energética.
João Magalhães, autor do bestseller O Grande Livro do Reiki, apresenta nesta obra as questões que se colocam a quem se inicia no mundo dos chakras e pretende saber mais sobre conceitos como enraizamento, aura, prana, kundalini, entre tantos outros. Aqui se aborda a visão ocidental, mais contemporânea, e a visão oriental, mais tradicional, mostrando-se também como o trabalho sobre o campo energético se pode revelar uma autêntica filosofia de vida.
Um livro indispensável que o ajudará a:
– Conhecer em profundidade os chakras principais e também os secundários;
– Aprender técnicas de limpeza e proteção energética;
– Compreender os diferentes mantras e mudras;
– Dominar uma filosofia de vida assente na integridade, na compaixão e na bondade.

Quando recebemos Reiki as mãos podem aquecer

Por vezes pedimos para alguém nos enviar Reiki, mas nem sempre temos percepções no corpo, no entanto as mãos podem aquecer exactamente da mesma forma que sentimos aquecer quando estamos a fazer autotratamento ou mesmo tratamento Reiki a outros.

Nem sempre é comum este tipo de situações, mas pode também ser alguma explicação para momentos em que as mãos podem aquecer e não compreendemos porque.

Receber Reiki à distância e sentir que as mãos podem aquecer

Experimenta fazer um exercício simples com um amigo teu de nível 2 ou nível 3. Combina com ele a determinada hora enviar-te Reiki à distância, com a intenção que queres. Senta ou deita-te confortavelmente, deixa-te estar receptivo e à hora combinada tenta observar o que se passa contigo perante o envio de Reiki à distância. O que se passa com as tuas mãos?

Aproveita e noutro dia, envia também Reiki à distância ao teu amigo e observa o que ele te relata de sensações.

As mãos podem aquecer pois poderão ser um sinal de que a energia se está a ativar em nós e começa a fazer o seu percurso habitual, de entrada pelo chakra da coroa e ativação dos chakras das palmas das mãos. Apesar de sentirmos calor nas mãos, na verdade esse calor é para nós e não para darmos a outra pessoa.

É esta sensação que precisamos ter em conta quando, por exemplo, estamos no comboio e sentimos que as mãos podem aquecer. Elas começam com um “sinal” fraco, ou um latejar e depois começam mesmo a aquecer. Então, nestas situações em que não pediste a ninguém para te enviar Reiki, tenta sentir o que realmente se passa. Será que é para tu deixares fluir Reiki para os outros? Para alguém que esteja em necessidade? Ou será que é para a energia fluir para ti mesmo?

As mãos podem aquecer pois são parte do processo de ativação de energia que surge perante uma necessidade, ou nossa, ou de outros e, enquanto praticantes de Reiki, devemos escutar as nossas necessidades e o que a energia nos pede. Assim crescemos na prática.

Como enviar Reiki à distância

Para este exercício que podes fazer com um amigo teu, aqui fica o procedimento da técnica Enkaku Chiryo, o envio de Reiki à distância.

  1. Limpeza

    Começa por preparar a tua limpeza com o banho seco, pelo menos, assim como limpar o teu espaço.

  2. Ligação

    Coloca as mãos em gassho ou como sentires melhor, recita os cinco princípios do centro do teu coração e sente a energia a fluir do chakra da coroa às mãos.

  3. Ativação

    Começa por visualizar ou desenhar os três símbolos, do último para o primeiro, dizendo sempre os seus mantras. Indica algo como “Vou iniciar o envio de Reiki à distância para… e que a energia flua para a intenção de…”.

  4. Envio

    Podes imaginar o teu amigo entre as tuas mãos e deixa a energia fluir para aquilo que combinaram. Se tiveres necessidade e assim o sentires, aplica novamente algum ou alguns símbolos.

  5. Fecho

    Para terminares o envio de Reiki à distância, volta a visualizar os ?três símbolos, do último para o primeiro, indicando algo como “Agora termino o envio de Reiki à distância”. Faz novamente o banho seco e verifica se é necessário limpar o espaço novamente.

Seminário CENIF Amadora

No dia 23 de Setembro o CENIF Amadora realizou um seminário exclusivo para os seus alunos, com a participação de todos os formadores, com o intuito de promover a partilha de saberes, o retribuir o empenho dos alunos e também o doar de experiências para uma vida melhor. Foi realizado na Agência DNA Cascais, com o apoio da Câmara Municipal de Cascais e a Associação São Francisco de Assis.

Agradecemos muito a participação do Dr. Pedro Campilho e da Drª Bárbara Nabo, assim como de voluntárias da Associação. O nosso muito obrigado à Fátima Cunha Velho por ter realizado esta ponte, a todos os formadores pela sua bondosa doação e a todos os queridos alunos que estiveram presentes. Muito obrigado pelas fotos Diana e Daniel.

Como sempre, não podemos deixar de agradecer aos familiares que apoiaram este encontro num domingo.

O nosso enorme obrigado e votos de uma vida feliz para todos. João e Sílvia.

Abertura com o Dr. Pedro Campilho e Drª Bárbara Nabo da Associação São Francisco de Assis.

Seminário CENIF – um dia de prática

Partilhamos contigo os vários temas e as fotos mais emblemáticas de cada um dos apresentadores. Em 2019, lá estaremos novamente, todos juntos, para mais um Seminário CENIF.

A missão de uma Escola de Reiki – João Magalhães

Mindfulness, a atenção plena para o teu dia – Cristina Belém

Reiki em animais -Fátima Cunha Velho

A sabedoria do Budismo no caminho para a vida – Mauro Nakamura

Japonês fácil – Sandra Suyama

Parentalidade Consciente e Reiki – Alexandra Moreira

O Pranayama – Carina Lopes

Círculo de Mulheres – Cláudia Gonçalves

PNL para a comunicação – Carla Santos

O uso das moxas e como aumentar a tua imunidade – Filipa Bernardo

Os quatro pilares da vida – Teresa Peral

Atividades para crianças – Diana Crespo

A Leitura de Aura e Reiki para Crianças – Daniel Azevedo

Viagens com Alma – Filipa Lourenço

Depois da nossa viagem ao Japão, em 2017, começamos a planear mais duas viagens para o nosso crescimento interior e convívio entre os praticantes de Reiki e não só, assim, para 2019 teremos uma viagem aos Açores, pelas ilhas do Pico, Faial e São Jorge, que será uma continuação das aventuras maravilhosas que já vivemos em 2016 na Ilha de São Miguel. Em 2020, celebrando um ano muito especial, estaremos no Nepal e no Butão, mais uma vez num caminho de montanhas e interioridade.

Terminamos este seminário com a entrega de certificados aos terapeutas que participaram na Feira Alternativa.

E ainda um agradecimento especial à Helena Batista e ao Rui Frade pelo seu apoio constante à escola.

Podermos criar condições para que todos possamos crescer mais felizes e levarmos para fora essa felicidade é algo de muito meritório e é um esforço que todos nós fazemos, para mudar as nossas vidas, o nosso comportamento e assim pudermos cumprir tudo o que acreditamos.

Queremos ainda propor-te um desafio, o curso Os 4 Pilares da Vida, realizado pela Cristina Belém, Carla Santos, Mauro Nakamura e Teresa Peral. Aqui ficam mais informações…

E quando não sinto nada a fazer o autotratamento Reiki

Colocas as mãos, esperas pela energia, mas apenas consegues exprimir – não sinto nada a fazer o autotratamento – e agora?

Para um praticante de Reiki, o seu autotratamento é parte de uma higiene energética e também uma ferramenta de profilaxia para o equilíbrio e harmonia. Muitos praticantes de Reiki têm sensações nas mãos, que em japonês se chamam de hibiki e são resultantes do byosen, ou seja, da irradiação do desequilíbrio e desarmonia da pessoa.

Que abordagem ter quando não sinto nada a fazer o autotratamento Reiki

Vamos a umas perguntas primeiro?

  • Será que precisas mesmo sentir alguma coisa? Essa é a primeira grande pergunta que te deves fazer;
  • Se achas que sim, o que esperas sentir?
  • O que pretendes alcançar com o que sentes?
  • Para que isso irá servir?
  • É realmente necessário?

Estas perguntas ajudam-te a enquadrar a tua expectativa, pois é a expectativa que nos pode levar a algo como não sinto nada a fazer o autotratamento pois podes estar com a mente demasiado focada nessa expectativa que nem compreendes bem como deve ser.

Por outro lado, podes estar apegado a sensações de pessoas que já conheces, ou de algo que já ouviste falar. Então precisamos refletir um pouco mais.

Quando estás apaixonado por alguém achas que outra pessoa sente exatamente o mesmo tipo de paixão que tu, ou será que cada um sente de forma diferente?

Quando estás a beber água és capaz de saborear esse momento? Se sim, achas que outra pessoa terá as mesmas sensações que tu tens?

Este tipo de questões pode ajudar-te a compreender que cada pessoa tem uma forma muito própria de sentir e que deves começar por desenvolver a tua própria forma de sentir. Tens que te entender interiormente, compreender as tuas necessidades e a forma como te expressas, assim, poderás começar a perceber melhor como sentes interiormente o teu autotratamento.

Por vezes, não sentimos nada no autotratamento porque estamos entregues à preocupação, porque a mente divaga em pensamentos e ficamos preenchidos de emoções. Então, na tua prática de autotratamento, tenta estar no momento presente, tudo tem o seu tempo e cuidar de ti é o tempo mais valioso que existe.

Ires às aulas irá ajudar muito porque praticarás com outros e vais perceber melhor o que são as sensações em ti. A vida é mesmo assim, uma troca, uma partilha entre todos nós, que nos permite crescer cada vez mais.

Enviar Reiki para as situações de ansiedade

Há alturas em que poderemos sentir ansiedade e a técnica para enviar Reiki à distância poderá ser uma ferramenta de auxílio muito grande. Quer sejam situações de trabalho, família, ou até mesmo algo que não se conhecer, enviar Reiki para as situações de ansiedade poderá ser positivo.

Como enviar Reiki quando surge a ansiedade

A ansiedade pode ter várias origens, muitas das quais ao nível inconsciente e refletem até situações passadas que no momento presente até poderíamos desconsiderar, mas essas situações marcaram-nos e fazem-nos agora agir de forma diferente do habitual, com quase incapacidade de agir. Com o segundo nível de Reiki começas a ter mais ferramentas para trabalhar essas questões, uma das quais é o enviar Reiki para a situação.

Mas será que parecemos “tolinhos” por acreditar em enviar Reiki, ou seja, enviar a energia à distância? Faz tanto sentido quanto estarmos a pensar em alguém e essa pessoa nos telefonar ou enviar um email.

Passo a passo para enviar Reiki para a ansiedade

  1. Preparação

    Se estiveres com tempo, realiza primeiro as técnicas de limpeza, recita os cinco princípios, prepara o teu espaço.

  2. A situação

    Tenta visualizar a tua situação de ansiedade e coloca uma intenção para o tratamento.

  3. Enviar Reiki

    Começa por visualizar os três símbolos e os seus mantras. Depois, podes até colocar as mãos como se estivesses a tratar a situação, a deixar fluir Reiki para ela. Caso sintas necessidade, visualiza os símbolos novamente, ou os que te fizerem sentido. Visualiza-te a saber lidar com a situação e tudo a correr bem, não porque se está a mudar a situação, mas sim porque tu tens a capacidade de a resolver.

  4. Terminar e depois?

    Para terminares o envio de Reiki à distância, visualiza agora os três símbolos e os seus mantras, agradece. Se achares necessário, faz o banho seco.

Como te sentes depois de enviar Reiki à distância para a tua ansiedade? Há também uma técnica muito boa que também te poderá ajudar a mudar a tua reação perante a ansiedade, é o Seiheki Chiryo, uma variante do Nentatsu que aprendeste no nível 1.

Lançamento do livro O Caminho da Iluminação do Ven. Mestre Hsing Yun

No dia 21 de Setembro, pelas 21h30, realizou-se a apresentação ao público do livro “O Caminho para a Iluminação”, da Editora Nascente, escrito pelo Venerável Mestre Hsing Yun. Estiveram presentes a Ven. Mestre Chueh Yann, Elisa Chuang e João Magalhães. Contamos ainda com a presença da Presidente da BLIA, a srª Fu e os presidentes dos vários grupos.

Três apresentadores, um livro, uma mente de Buda – O Caminho da Iluminação

A Ven. Mestre Chueh Yann fez uma apresentação sobre o Templo Fo Guang Shan e o Ven. Mestre Hsing Yun, o autor deste livro, Elisa Chuang sobre a BLIA e as actividades de meditação que realizam e João Magalhães a apresentação sobre o livro.

Este é um excelente livro para todos os que queiram conhecer o caminho do Budismo e encontra-se dividido em quatro partes – O Despertar, O Viver no Mundo, Perseverar no Caminho e ainda Progredir no Caminho. É um excelente livro, companheiro de “Ser Bom – guia da ética budista para o dia a dia“.

O nosso grande obrigado ao Jorge Costa pela tradução, à Sandra pelas fotos a todos os participantes, à presença e sempre apoio da Editora Nascente e ao despertar que cada um dos leitores está a realizar.

Podem ver no Facebook as fotografias deste evento…

Os cinco princípios de Reiki apelam à ação

Quando pensamos nos cinco princípios pensamos na paz que eles nos trazem, na serenidade e força interior. São princípios que apesar de ecoarem para os outros, mais a nós nos dizem respeito, pois é através deles que alcançamos e realizamos a arte secreta de convidar a felicidade, como indicava o Mestre Usui. Apesar de parecerem algo que nos traz quietude interior, na verdade, os cinco princípios incitam, apelam à ação.

Compreender a ação que os cinco princípios promovem em nós

Cada princípio tem sempre uma base que é a atenção plena, a concentração necessária para alcançar cada um dos méritos que esta ação nos traz. Este enfoque na ação pede-nos que observemos os cinco princípios de Reiki como:

  1. Só por hoje, sou calmo – Não significa ser passivo;
  2. Só por hoje, confio – Não significa deixar que te enganem;
  3. Só por hoje, sou grato – A gratidão pede-nos ação na ajuda ao próximo;
  4. Só por hoje, trabalho honestamente – Não significa que deixes aproveitarem-se de ti;
  5. Só por hoje, sou bondoso – É ser consciente.

Então, podes constatar e por em prática a ideia que Reiki é um dos caminhos para um desenvolvimento pessoal equilibrado, entre a nossa necessidade e também a necessidade que os outros têm. 

Nos dias de hoje, existe alguma falta de clareza na direção da sociedade. Para onde vamos como humanidade? Que valores realmente são incutidos em nós, consciente e inconscientemente? E o que é realmente bom para todos nós? Esta falta de clareza leva-nos, muitas vezes, a ter comportamentos quase bipolares, onde nos sentimos naturalmente impelidos a fazer algo, mas que há um peso cultural que nos impede. Assim como há uma espécie de percurso inconsciente da sociedade, que vemos hoje falhar redondamente, como por exemplo – estudar, ter emprego, casar, ter filhos, reformar, morrer. É uma espécie de promessa de percurso social que vemos tantas vezes falhar e na verdade não é natural em nós.

Precisamos desenvolver, cada vez mais, a verdadeira consciência de quem somos, o que fazemos, para onde vamos. É sentir o fluir do caminho e o sentir da nossa missão de vida, compreendendo que todos nós temos uma importância incrível para a vida e para todos.

Sem dúvida que quando começamos a trabalhar em nós a harmonia, a autoconfiança, a gratidão, honestidade e a bondade, que começamos a crescer muito e a realizar todo esse bom potencial também com os outros e é por isso, que os cinco princípios de Reiki nos apelam à ação a ter uma atitude perante a vida.

Podes ler mais sobre a importância da Filosofia de Vida do Usui Reiki Ryoho em Reiki Guia para Uma Vida Feliz.

Dívidas kármicas – fará algum sentido?

As dívidas kármicas fazem parte de alguns conceitos que adoptamos no ocidente, mas que nem sempre são bem compreendidos, ou até enquadrados. Para se compreender o que são dívidas kármicas temos que compreender o que é o karma e como tudo afinal acontece.

Compreender as dívidas kármicas e o sentido que realmente tem

Karma é um conceito que não faz parte da cultura ocidental, mas sim do hinduísmo e budismo. Significa uma ação realizada (ou mesmo não realizada), mas que tem tudo a ver com a mente e não com um qualquer desígnio misterioso, ou castigo divino.

Se fores alguém que dá confiança aos outros, os empodera, traz esclarecimento, bondade, então estás a gerar boas ações e a tua mente torna-se cada vez melhor, ou seja, bom karma. A mente cultiva e faz crescer boas sementes e cria afinidades. Aquelas que pessoas que foram auxiliadas por uma boa mente, poderão também criar boas ações e desenvolver a sua própria mente, se o quiserem, mas isto não significa que irão ter alguma dívida para com aquela pessoa, pois muitas vezes, o efeito de onda é mesmo assim, vai e depois retorna, mas não a mesma onda que era.

Se fores alguém que apenas cria sofrimento aos outros, que engana, trapaça, manipula, a tua mente está num caminho incorreto, estás a criar más ações e a acumular sofrimento. Se seguires nesta direção de vida, acumulas dívidas, ou seja, és devedor pelo sofrimento causado, mas acima de tudo será a tua própria mente o executor dessas dívidas, ou seja, se criaste sofrimento a uma pessoa, não quer dizer que estejas em dívida para com ela, pois ela também pode ter criado sofrimento a outro. Este tipo de conceito, parece ser de uma complexidade incrível e é, mas podemos simplificar através de um conceito muito simples e que tem origem no budismo – a purificação da mente.

A purificação da mente e as dívidas kármicas

Observa a tua vida e todos os impedimentos, “azares”, situações incómodas e provações que tens tido. Não é fácil, mas tenta fazê-lo. Divide uma folha ao meio, criando duas colunas e em cada linha escreve uma dessas situações.

Agora, em frente a essa linha, na outra coluna, escreve o que achas que pode ter levado a tua mente àquela situação. Por exemplo, “levei uma multa por excesso de velocidade, numa altura em que tinha pouco dinheiro”. Na outra coluna, escreves como estava a tua mente nessa altura. “Tinha a cabeça muito cheia de coisas e não reparei no limite de velocidade, apesar de saber que ali havia um radar, a minha mente não estava clara nem focada, mas sim perturbada por muitos pensamentos”.

Então que “mau karma” foi este?

A falta de concentração e de mente limpa.

Como podes resolver as dívidas kármicas

  1. Como tornar a mente mais purificada?

    Lê bons livros, reflete mais sobre as tuas ações, medita, irá ajudar a esvaziar a mente, a focá-la, a tornar as tuas ações mais positivas.

  2. Como me relacionar corretamente?

    Observa o que tu queres das pessoas e o que tens para lhes dar, será que há um equilíbrio aí? Será que há dependência ou igualdade? Que pensamentos tens e que sentimentos tens sobre essas pessoas? Que expectativa achas que tens sobre o que elas pensam de ti? Será isso realmente importante ou será mais importante viver em harmonia?

  3. Como posso tornar a mente mais positiva

    Regressa a quem realmente és, redescobre-te e observa como o estado pacífico é algo natural em ti, que apenas te distanciaste de ti mesmo. Observa as coisas boas que fazes na vida e valoriza-te, sem desvalorizar os outros. Observa o lado positivo da vida e que cada coisa dependerá também da tua própria mente.

O conceito de dívidas kármicas é usado também no ocidente e temos mesmo que o compreender para que não fiquemos assustados, paralisados ou até para não “cobrarmos” indevidamente a outros, o que afinal possa ser uma questão da nossa própria mente. Uma mente positiva e mais clara, traz sempre uma outra luz a cada questão na nossa vida.

Chorar durante o autotratamento Reiki

E quando começas a chorar durante o autotratamento Reiki? Será que isso é sinal de tristeza? Ou o que poderá também querer dizer?

Porque se pode chorar durante o autotratamento Reiki

A energia universal, Reiki, ajuda-nos a alcançar o equilíbrio e harmonia em todos os nossos corpos, o físico, emocional, mental e energético. Muitas vezes temos em nós uma certa tristeza latente, parece que é algo como água tapada por um plástico e todos os dias andamos por cima desse mundo tão sensível e frágil. Então, quando colocas as mãos no corpo, poderás chorar durante o autotratamento, não porque estás triste, mas sim porque existe essa tristeza que está tapada, camuflada, mas presente em ti.

Então, sabendo que se procura o equilíbrio e harmonia, deixa fluir essa tristeza. Chora, deixa que o corpo responda à solicitação da energia, deixa que as tuas emoções aflorem, para que te possas libertar de todo esse peso interior.

Por outro lado, poderás até ser uma pessoa bastante alegre e não teres razões para tristezas à muito tempo, no entanto, pode surgir uma espécie de lágrima. Essa lágrima que escorre dos olhos poderá ser apenas água necessária a sair pelo canal lacrimal ou então uma pequena tristeza de há muito muito tempo, isto porque Reiki actua também nas várias camadas que vamos acumulando ao longo do tempo.

Então, chorar durante o autotratamento Reiki é algo que só pode ser benéfico, deixa-o acontecer. Tenta observar que pensamentos surgem, que emoções afloram. Teres essa atenção irá também ajudar-te a tratar dessa situação, se ainda houver necessidade para tal.

Como fazer o autotratamento Reiki em atenção plena

Fazer o autotratamento Reiki, em qualquer nível não é sempre fácil, principalmente quando temos pensamentos intrusivos ou emoções transbordantes. Poderá ser também um desafio quando existem distrações exteriores como filhos, animais, barulho, etc…

Então como fazer um autotratamento Reiki mais concentrado?

Aplicar a atenção plena ao autotratamento Reiki

As três técnicas base

Tudo começa com a tua preparação para o autotratamento, é como se mudasses de roupa… para ires dormir, vestes um pijama confortável, para ires trabalhar, vestes uma roupa possivelmente mais formal. Assim, antes de começares o autotratamento Reiki, vamos aplicar a “purificação”, ou o acto de limpar a energia densa que possamos ter na nossa aura. Para isso fazemos as três técnicas base.

O que representam as três técnicas base:

  1. Enraizamento

    A ligação à energia da Terra, o estar no momento presente, âncorado;

  2. Banho Seco

    A limpeza da energia que se acumula nos braços e mãos, assim como o corte de “ligações”, temporariamente, ao nível do cardíaco e plexo solar;

  3. Chuva de Reiki

    A limpeza da nossa aura.

Depois, tens ainda três momentos distintos, mas interligados:

  1. O esvaziar da mente e deixar fluir a energia;
  2. A recitação dos cinco princípios;
  3. A colocação da intenção.

E depois, passamos ao autotratamento. E é aqui que a nossa mente pode pregar partidas, assim poderás fazer um truque muito simples, para reforçar o aqui e agora, o Só por hoje, como indicava o Mestre Usui.

Assim, em cada posição do teu autotratamento, tenta prestar, levar a tua atenção ao seguinte:

  • Ao sentir do contacto das mãos com a pele e o que sentes em relação a isso;
  • Se não tens as mãos em contacto com a pele, sente o que se passa nesse espaço vazio;
  • Recita, em cada posição, os cinco princípios, lentamente e com verdadeira entrega;
  • Concentra-te no que se passa na ponta dos dedos ou nas palmas das mãos, em cada posição.

Para que estas dicas funcionem, não podes estar com expectativa, apenas com um querer fazer… entrega-te e verás como é simples.

A prática de autotratamento é mesmo aquilo que te traz equilíbrio e harmonia em termos energéticos, por isso, vale mesmo a pena praticar.

Porque continuar para o nível 2 de Reiki

Terminaste o nível 1 de Reiki e estás a ponderar se hás-de fazer o nível 2 de Reiki ou não. Para te auxiliar a teres perspetiva sobre essa decisão e argumentos que fundamentem a tua escolha, partilho contigo algumas ideias.

O nível 2 de Reiki para desenvolver a prática e o crescimento pessoal

Como opinião pessoal, o nível 2 é importantíssimo para todos os praticantes de Reiki. Eles poderão não querer ir além do nível 2, isso está correto, mas não aprender os benefícios deste nível poderá ser deixar para trás uma oportunidade fabulosa para trabalhar melhor as suas questões e ainda aprofundar o tratamento a outros.

Assim, o nível 2 de Reiki vai trazer-te os seguintes benefícios

  1. Desenvolver a compreensão dos Cinco Princípios

    Aplicar de forma terapêutica em nós e nos outros a filosofia de vida;

  2. Aprender três símbolos

    Estes símbolos representam frequências da energia e trabalham o nosso corpo físico, emocional e mental. Irão ajudar-te a focar ainda mais nos tratamentos;

  3. Envio de Reiki à distância

    Este é um dos argumentos principais para aprenderes o nível 2 de Reiki – o envio de Reiki à distância irá ajudar-te bastante no tratamento das causas de questões que tenhas, ou mesmo que outras pessoas identifiquem.
    É ainda uma forma incrível de ajudar amigos e mesmo pessoas que não se conhece.

  4. Desenvolver a consciência e atitude do voluntário

    Com este nível já poderás começar a aplicar Reiki a pessoas que não conheces, será uma experiência muito gratificante e enriquecedora, como ser humano e praticante de Reiki.

Algumas perguntas e respostas sobre o nível 2 de Reiki

Como posso saber se estou preparado para o nível 2 de Reiki?

Se tens ido às aulas de nível 1, aplicado os conceitos dos cinco princípios na tua vida e ainda se fazes autotratamento quando necessitas, então ao nível de aprendizagem podes continuar.

Qual a diferença neste nível no que toca ao tratamento a outros?

Iremos desenvolver uma abordagem diferente no tratamento a outros. Não só irás aprender a trabalhar com os símbolos, como também vais ter novos conceitos sobre a terapia e a forma de abordar um tratamento. Neste nível vamos também desenvolver a prática de voluntariado.

Fará sentido ir para o nível 2 de Reiki?

Isso é algo que só tu poderás sentir. Tenta perceber o que sentes, esclarece as tuas dúvidas com o teu Mestre e coloca uma intenção.

Irei aprender técnicas novas?

Sem dúvida que sim. O nível 2 é uma progressão do nível 1 e como tal terás ainda técnicas novas e muitas aplicações diferenciadas para aprender e praticar.

Sem dúvida que só mesmo tu saberás se faz sentido passares para o nível 2 de Reiki e já sabes, se quiseres manter-te na prática do nível 1 isso também fará sentido, fala com o teu Mestre sobre a tua continuação por mais seis meses.

Page 5 of 124

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén