O Tao do Reiki

Descobrir, Desenvolver e Crescer com Reiki

Page 20 of 120

A maior doença da humanidade é o sofrimento

Sabemos que o cancro tem proliferado, o alzheimer e demência igualmente, AVC também, mas a maior doença da humanidade é sem dúvida o sofrimento.

O sofrimento como a maior doença da humanidade

Não quero falar sobre a doença física ou mental, essa é do campo médico e nada tem a ver com a perspetiva holística da prática de Reiki. Mas quero falar sobre o desequilíbrio e desarmonia que surgem como condições numa pessoa e lhe trazem uma ausência de saúde e bem-estar.

O sofrimento pode vir de causas exteriores, como as condições de vida ou de causas interiores, como os pensamentos e emoções. O sofrimento pode depender da forma como a pessoa encara a vida, mas para que ela tenha essa capacidade tem que ter o espaço e tempo para viver. Dois factores que estão cada vez mais a ser colocados em causa.

Mais actividades, mais necessidade de resultados, mais estímulos, retiram-nos da capacidade de viver de forma mais serena. Assim, andamos sempre em corrida contra relógio e começamos a sentir pressão. Essa pressão vai aumentando com o tempo pois é cumulativa e chegamos a um momento em que… quebramos. Surge a ansiedade, o medo, os ataques de pânico, a depressão, a exaustão e muitas outras condições. Elas surgem de uma causa – o sofrimento que as condições exteriores nos causaram e também o sofrimento que nós mesmos nos impusemos ao não tomar o controlo consciente da nossa própria vida.

Se olharmos para muitas das nossas situações de sofrimento, veremos que não são apenas condições, o sofrimento interior, silencioso, é também a causa desse desequilíbrio que sentimos ou vivemos.

Como compreender o sofrimento

Cada pessoa tem uma forma muito própria de entender o que pensa e o que sente. Quando alcança a percepção e o sentir do sofrimento pode começar a virar-se para si mesma, a fechar-se em torno de uma situação central que requer resolução – tudo no seu universo de vida, pode tornar-se sofrimento.

Mas porque sofremos nós?

Vamos pensar no sofrimento como sendo uma insatisfação. Na verdade, sofrimento é causado por insatisfação, ou seja, há uma inquietude que nos leva a determinado comportamento, a determinadas opções. Há um vazio ou um excesso em nós que nos torna inquietos, insatisfeitos. É os horários das escolas, é o horário do trabalho, o salário, os jantares, o descanso que não chega, as férias que parecem distantes, o “amor” que se pensava ser de uma forma, mas que parece sempre se realizar de outra… Muitas e muitas coisas geram insatisfação e essa irá gerar sofrimento.

Como o sofrimento se torna a doença mais grave da humanidade

Vendo que o que causa sofrimento é a insatisfação e que esta pode vir de apegos como a ignorância, ou ausência de sabedoria, a ganância, ou falta de contentamento, a raiva, ou falta de de compaixão, compreendemos que muitos dos problemas dos nossos dias têm esta origem. É um trabalho muito simples que podes fazer… observa todas as questões que existem hoje no mundo e observa segundo este conceito de insatisfação/sofrimento… o que te parece?

Uma doença pode ser tratada por um médico, por muitos profissionais de saúde e tem havido muito progresso nesse sentido, felizmente. No entanto, falta a capacidade de saber resolver o sofrimento e esta é uma “doença” que cada vez mais se está a propagar. Ao invés de se ficar mais saudável com mais avanços tecnológicos, estamos cada vez mais doentes. Ao invés de termos mais tempo saudável, temos mais tempo de inquietude. Ao invés de vermos melhorias na humanidade, vemos o que vemos hoje em dia.

A procura para o alívio, a resolução do sofrimento é urgente. Uma das formas é a tomada de consciência, complementada pelo cultivo de valores humanos que nos permitam reconhecer a nós mesmos e aos outros como seres vivos que devem estar em harmonia.

Para querer deixar de sofrer, tem que se deixar de levar o sofrimento ao outro. Compreende as tuas insatisfações.

Envio de Reiki para uma viagem

Se vais para uma viagem, podes querer fazer a técnica de envio de Reiki para compreender a energia da viagem e mesmo auxiliar a que tudo corra bem.

Como realizar o envio de Reiki para uma viagem

Imagina que vais do Porto para Lagos de férias, é uma viagem longa e apesar de ser para um bom motivo, o descanso, por vezes traz stress e o receio de acidentes.

Então podes preparar-te com algumas técnicas de Reiki, como por exemplo:

  • Pratica Joshin Kokyu Ho para teres equilíbrio e força vital;
  • Pratica Nentatsu para ultrapassares algum receio que tenhas;
  • Pratica o envio de Reiki para auxiliar a energia.

O envio de Reiki não tem nada de extraordinário nem de alucinante. É sim uma forma de mudar a energia e a consciência que temos das coisas. Aqui fica um exemplo de como o podes fazer.

  1. Liga-te à energia;
  2. Coloca a tua intenção, pode ser algo como “peço à energia para que tenha uma boa viagem, calma e segura”…
  3. Não te esqueças que se queres uma viagem calma, também tu tens que estar calmo (nentatsu e joshin kokyu ho);
  4. Podes visualizar todo o percurso que vais fazer e depois visualiza o terceiro símbolo como se fosse do ponto de partida ao ponto de chegada e verifica como está a energia;
  5. Se houver algo estranho, envia Reiki para essa situação que sintas até ficar boa;
  6. Já sabes, faz o mesmo para o regresso.

E boa viagem para ti e para todos!!!

Workshops e Cursos de Reiki em Outubro

Este mês de outubro convidamos todos os alunos e amigos do CENIF para deixarem alimentos que serão entregues à Comissão Social de Freguesia da Mina de Água. Levem, por favor, arroz, massa, enlatados, etc…

Para apoiar esta causa as aulas de Budismo Humanista, com meditação também serão em troca de alimentos e teremos Sábados Voluntários dias 14 (das 15h00 às 19h00), 21 (das 10h00 às 13h00) e 28 de Outubro (das 15h00 às 19h00).

Cursos de Reiki Outubro / Novembro

  • Curso de Nível 1 de Reiki – 8 de Outubro
  • Curso de Nível 1 de Reiki – 4 de Outubro
  • Curso de Nível 2 de Reiki – 26 de Novembro
  • Curso de Nível 3 de Reiki (Formação Profissional) – 25 de Novembro

Workshops Especiais de Reiki

  • Workshop de Reiki para a Hipersensibilidade – 30 de Outubro, 19h00

Workshops de Acompanhamento

Workshops de nível 1

  • 10 Outubro, 10h00 (Turma Setembro)
  • 10 Outubro, 19h00 (Turma Setembro)
  • 19 Outubro, 19h00 (Turma Agosto)
  • 21 Outubro, 15h00 (Sábado – Aberto a todos)
  • 23 Outubro, 19h00 (Turma Junho)
  • 24 Outubro, 19h00 (Turma Abril)

Workshops de nível 2

  • 25 Outubro, 19h00 (Turma Abril)
  • 26 Outubro, 10h00 (Turma Setembro)
  • 26 Outubro, 19h00 (Turma Setembro)

Workshops de nível 3

  • 6 de Outubro, 19h00 (Turma Abril, Certificado)

Workshops de Karuna

  • 25 de Outubro, 19h00

Outros Cursos e aulas

Meditação
19 e 26 de Outubro às 20h00

Workshop pais e filhos
Data: 7 de Outubro
Horas: 11:30h às 13h
Valor: 15€

Aula Aberta de Expressão Criativa
Data: 10/10
Horas: 19h às 20h30

Workshop de Expressão Criativa
Data: 24/10
Horas: 19h às 20h30
Valor: 15€

1ª Sessão de (4) – Ciclo de Workshops de Parentalidade Consciente.
Data: 21/10
horas: 09.30 – 13.30
Valor 20€

 

Workshop -Pré adolescência e Adolescentes – Parentalidade consciente
Data : 28-10
Horas – 09.30 – 13h30
Valor 20€

 

Workshop de Reiki com Mandalaterapia
Dias: 8 e 21 de Outubro das 11h-13h
Valor de troca: 10€
Reiki a Energia Universal

Reiki a Energia Universal – Livro para Mestres de Reiki e não só

Compreendendo a necessidade de apoiar os Mestres de Reiki, partilho contigo algumas experiência com Reiki A Energia Universal, um livro, um guia de apoio para quem é Mestre de Reiki, de qualquer sistema de ensino e com qualquer grau de experiência.

Reiki a Energia Universal

Reiki a Energia Universal é um livro para praticantes de Reiki de qualquer sistema de ensino. É principalmente um guia de apoio, um manual para Mestres de Reiki que queiram aplicar o que o Mestre Usui nos legou – «A missão do Usui Reiki Ryoho é guiar para uma vida pacífica e feliz, curar os outros, melhorar a sua felicidade.» É um livro sem pretensões, é uma partilha de experiência de vida, focado no Reiki e que pretende a auxiliar-te a viveres cada vez mais Reiki, levando-o também aos outros.

Reiki A Energia Universal

102 – Professor
Mesmo quando dominares o que tens vindo a estudar, não te esqueças
de apreciar a ajuda e o apoio do teu professor.
– Imperador Meiji

Algumas perguntas e respostas sobre o livro Reiki A Energia Universal

Ainda não estou a fazer o nível de Mestre de Reiki, será aconselhável ler este livro?

Sim, porque irá ajudar-te a compreender o que representa ser Mestre de Reiki e a ter algumas considerações em mente sobre o trabalho, a forma de ensinar e como criar a harmonia de um espaço. Irás também ter outras perspectivas sobre as técnicas e a aplicação de Reiki.

Estou a pensar criar uma escola, de que forma este livro pode ser bom para esta ideia?

O grande propósito é auxiliar uma escola a ter a mesma energia do lema da escola do Mestre Usui “a unidade do eu, a través do equilíbrio e harmonia”. Irás ler algumas situações desagradáveis que podem acontecer, mas também a forma de as contornares e resolveres. Uma escola é exactamente como qualquer outra escola fora de Reiki, porque as pessoas são, em primeiro lugar, seres humanos. Precisamos sim é de observar e aplicar resoluções dentro daquilo que é a nossa filosofia de vida. Será uma partilha valiosa para ti.

Já sou Mestre de Reiki há muitos anos, mas nunca ensinei, será que me pode ajudar?

Sim, irá auxiliar-te a compreender as necessidades dos nossos dias que tantos praticantes têm e até como estruturares o teu curso ao longo do tempo. Terás sempre exemplos para as várias situações e até sobre como te preparares, em todos os aspectos da tua vida de ensino.

Nunca percebi bem como pronunciar os nomes japoneses, como o poderei fazer?

Pela primeira vez, publico neste livro a forma de pronunciação dos nomes japoneses mais comuns que usamos, mesmo com a perspectiva de te poder ajudar. Claro que não somos japoneses, portanto nunca o diremos a 100%, mas lá perto chegará.

Como compreender o que ensinar num curso de Reiki?

Essa é uma dificuldade que, creio eu, todos nós sentimos. Eu tenho essas dúvidas muitas vezes e por isso mesmo estou sempre a tentar mudar, a fazer melhor. É por isso mesmo que neste livro partilho algumas dicas para te ajudar a ancorar nos conceitos mais importantes que depois poderás sempre desenvolver.

Porque publicaste a forma de fazer um reiju?

Foram uns anos a ter essa consideração, mas finalmente achei que esta técnica é muito importante para os praticantes e como não envolve sintonização, decidi partilhar. Claro que nunca o poderemos equiparar a aprender presencialmente, mas nada como observares e experimentares, pois pode ser de muito benefício para os teus alunos.

Porque não ensinaste directamente como fazer uma sintonização se ensinaste a fazer o Reiju?

o Reiju não requer símbolos nem tem o conceito da sintonização. Para mim a sintonização é que sim, é uma técnica reservada e deve continuar a ser.

Existe uma ética para Mestres de Reiki?

Existe sim, foi criada pela Associação Portuguesa de Reiki e partilho a sua última actualização contigo. É importante estarmos cientes desta ética e da importância da Associação para o esclarecimento e crescimento da prática de Reiki em Portugal.

Reiki a Energia Universal

Reiki A Energia Universal – informação editorial

Reiki A Energia Universal é um guia de apoio para quem quer fazer o percurso completo da prática de Reiki. Apresenta respostas a questões sobre o ensino de Reiki em Portugal, dicas práticas para todos os níveis e sobre todas as matérias, e ainda ensinamentos únicos para mestres de Reiki. Este livro ajuda a compreender a Energia Universal e o Método criado por Mikao Usui, sendo um apoio essencial à transformação e ao desenvolvimento pessoal. Feito à imagem de um curso, é o primeiro livro a nível mundial com indicações sobre como realizar o Reiju.

UM LIVRO INDISPENSÁVEL QUE AJUDARÁ A:

  • Compreender e preparar uma sintonização entre mestre e alunos;
  • Organizar uma escola de Reiki;
  • Ultrapassar as dificuldades comuns de um mestre de Reiki;
  • Motivar os alunos a praticar;
  • Explicar aos alunos como fazer autotratamento e as variantes de tratamentos a outros;
  • Responder e pensar sobre as críticas atuais ao Reiki.

Informações legais sobre o livro

  • ISBN 9789898873071
  • PVP 19,99 € (IVA incluído)
  • preço fixo até fim de março de 2019
  • 1ª EDIÇÃO outubro de 2017
  • PÁGINAS 384
  • APRESENTAÇÃO capa mole
  • DIMENSÕES 150 x 230 x 25,5 mm

Reiki para doenças terminais

As doenças terminais podem surgir de uma forma devastadora na vida das pessoas, dos seus familiares, amigos e também podem ter um grande impacto nos cuidadores e terapeutas que as acompanham. Vamos ver como pode Reiki auxiliar nestes casos e de que forma.

A aplicação de Reiki para doenças terminais

Neste tipo de casos, devemos sempre considerar a aplicação de Reiki quer na pessoa com a doença, quer no cuidador, além do próprio terapeuta.

O Mestre Usui indicava que sempre devemos aplicar Reiki até ao fim, não porque vai curar a doença, mas sim porque trará paz de espírito à pessoa. Esta paz interior pode também auxiliar no alívio do seu sofrimento. Surgem sempre questões sobre, como se irá aplicar Reiki, que posições, como se a pessoa quando estava bem nem por isso gostava de Reiki.

Reiki é uma energia passiva, como energia universal vital, não é imposta, ela apenas existe na pessoa e caso esteja no momento da pessoa não receber mais energia, não receberá, assim como se está no momento da pessoa não querer a energia, ela também não fluirá para si. Este é um dos grandes benefícios de Reiki, pois a sua recepção é sempre passiva, requer uma aceitação interior. Por isso, neste campo, não te preocupes. Mesmo que estejas a enviar Reiki à distância para a pessoa, sentirás se ela quer ou não. Caso não queira, poderás ter a sensação de que a energia “não entra”, “não passa”, ou que “volta para trás”.

As posições serão aquelas onde consigas colocar as mãos. A importância será tu pedires à energia para que flua para a harmonia e bem estar da pessoa. E tudo acontecerá naturalmente.

Há pessoas que gostam muito de tratar o chakra raiz e os pés, pois poderá auxiliar a pessoa a encontrar a paz do corpo mais facilmente; Outras que preferem o chakra cardíaco. Ou seja, tenta encontrar aquilo que te faz mais sentido, aquilo que sentes que a pessoa necessita, isso sim é que funcionará pois cada caso é um caso.

O tratamento dos cuidadores e terapeutas de pessoas com doenças terminais

Este tipo de situações traz grande desgaste, a todos os níveis, dos cuidadores, dos familiares mais próximos. Também eles deviam receber Reiki, para se equilibrarem, para estarem em harmonia, mas muitas vezes não aceitam porque podem sentir que é um momento em que estão frágeis. Não podemos ser intrusivos, mas este é um conselho que devemos deixar. Lembra-te também dos cinco princípios.

O próprio terapeuta de Reiki, deverá receber uma sessão, pois existirá uma ligação energética e depois virão sempre as questões “podia ter feito mais, porque não fui mais vezes, talvez se eu tivesse…”. O acompanhamento destas situações, mesmo que estejamos habituados, deixará sempre uma marca na nossa vida. Nada melhor que receberes Reiki para te ajudar a equilibrar.

Como enviar Reiki à distância para pessoas com doenças terminais

  • Liga-te à energia e segue o procedimento habitual para o envio de Reiki à distância;
  • Coloca a intenção que te parece mais adequada;
  • Podes visualizar a pessoa em corpo inteiro e imaginas que lhe estás a aplicar Reiki em cada posição como se estivesse presencial;
  • Ou podes imaginar que tens a pessoa entre as tuas mãos;
  • Deixa a energia fluir, visualizando sempre a pessoa feliz e em serenidade, com toda a energia a fluir pelo seu corpo;
  • Se houver situações que achas que ainda a apegam, envia Reiki para essas situações, para que haja paz em relação a essa energia;
  • Quando quiseres, podes terminar e agradece;
  • Não te esqueças de fazer as técnicas de limpeza.

Outubro de doação

Em Outubro teremos mais iniciativas de coração e doação, desta vez destinadas à Comissão Social de Freguesia de Mina De Água.

Actividades de Doação

Pedimos a todos os participantes que levem alimentos enlatados, arroz, massa, etc… nestas actividades. Os alunos são também convidados nos dias de workshop a levar alimentos, caso tenham oportunidade para tal.

Karuna

25 de Outubro – 19h00

Sábados Voluntários

Sessões de Reiki em troca de alimentos. Não requer inscrição.

14 de Outubro – 15h00 às 19h00

21 de Outubro – 10h00 às 13h00

28 de Outubro – 15h00 às 19h00

Budismo Humanista

Aulas de Budismo Humanista e meditação em troca de alimentos. Não requer inscrição.

12, 19 e 26 de Outubro – 19h00 às 20h00

 

Local: CENIF Amadora – Rua Emídio da Conceição Fernandes 10, 2700 Amadora

Um mês de sábados voluntários e não só, no CENIF Amadora

Dedicamos o mês de Setembro como mês do coração no CENIF Amadora e promovemos vários sábados voluntários e ainda uma quarta-feira de doação de karuna.

A importância dos sábados voluntários – o dar e receber no Reiki

Ao longo do mês de setembro foram realizadas mais de 50 sessões de Reiki e Karuna, por alunos de nível 3 e 2, com o intuito de auxiliar quem pudesse estar a necessitar de receber Reiki. Este espírito de doação é muito importante de cultivar na prática de Reiki pois permite-nos crescer interiormente e compreender com uma outra sensibilidade as necessidades do outro, mas também as nossas próprias.

Esta é uma grande lição de Reiki, do amor incondicional e do voluntariadosaber dar para saber receber, saber receber para saber dar. O amor incondicional, que muito se associa na prática de Reiki é a capacidade de doar sem esperar algo em troca, em desapego, com responsabilidade, maturidade e sabedoria.

Em outubro continuaremos as iniciativas, desta vez como extensão da Associação Portuguesa de Reiki para o apoio na recolha de alimentos em troca de sessões de Reiki para a Comissão Social de Freguesia de Mina De Água, na Amadora.

A todos os praticantes voluntários, muitos parabéns pelo vosso excelente trabalho!!!

Um encontro de Mestres de Reiki em Retiro

De 29 de Setembro a 1 de Outubro, realizamos um encontro de Mestres de Reiki, de todos os sistemas, em Mafra.

Retiro para Mestres de Reiki

Neste retiro, estivemos a trabalhar os bloqueios pessoais que poderiam ainda afectar o nosso progresso da prática e claro, a desenvolver a prática da técnica de sintonização e reiju. Mas acima de tudo, este foi um encontro para promover a partilhar entre praticantes, os desafios de ensinar Reiki em Portugal e reforçar a importância que o Usui Reiki Ryoho tem para a construção de pessoas e mesmo comunidades.

Neste retiro, também fizemos um trabalho profundo sobre o que são os símbolos, as suas qualidades e para que servem, um trabalho que trouxe uma enorme construção de grupo e outras perspectivas para o nosso trabalho não só pessoal, mas também de ensino.

É de uma enorme gratidão ter podido estar, conviver, partilhar e aprender com estes 11 Mestres de Reiki, que honraram os ensinamentos de Mikao Usui e que tão boas sementes de Reiki irão construir na sua longa jornada de ensino.

Podem ver mais fotos do retiro aqui…

Sou bondoso – Cinco princípios para as relações humanas

Sou bondoso – para quem? Como? Para que?

O quinto princípio de Reiki poderá ser o mais exigente deles todos, pois requer a estratificação, integração e vivência de cada um dos anteriores. Vamos ver porque ele é assim tão importante para as relações humanas.

Só por hoje, sou bondoso – os Cinco Princípios para as relações humanas

Para ser bondoso tenho que saber gerar harmonia, em mim e entre os outros; tenho que saber confiar, em mim e nos outros, na vida; tenho que ser grato, aprendendo com as lições; tenho que ser verdadeiro e impecável com a minha palavra. Ser bondoso requer de nós um exercício a que costumo chamar de “Mente Limpa, Coração Predisposto“.

O Mestre Hsing Yun costuma dizer que uma mente limpa leva a um coração compassivo. Ou seja, um mente que não se prende em julgamentos, que não está constantemente a produzir entropia, leva a uma consciência cada vez mais presente e construtora de uma maior sabedoria. Esta sabedoria compreende a importância de um coração bondoso.

A bondade é a capacidade de compreender as maiores necessidades e não tanto os maiores desejos. É saber o cuidado que temos que ter por nós mesmos, para conseguirmos ter cuidado pelos outros. Ser bondoso é também saber receber para depois saber dar e saber dar, para também aprender a receber. É compreender a interdependência que temos, ou seja, que todos estamos ligados e que pouco somos isolados, que enriquecemos a vida com as relações construtivas.

Saber construir positivamente as relações humanas não é fácil, não é mesmo nada fácil, mas temos cinco princípios que nos podem ajudar nesse caminho. Quando sentires que já não vale a pena, retira-te, pratica os cinco princípios e compreende como ainda tens que mudar. Esvazia a tua mente e o teu coração do prejuízo e cultiva as boas sementes que te levarão neste caminho para “uma vida pacífica e feliz“.

As relações humanas são necessárias… leva-as com muito Reiki.

Trabalho honestamente – Cinco princípios para as relações humanas

Trabalho honestamente, trabalho diligentemente, trabalho arduamente. São vários os sentidos do quarto princípio de Reiki e ele é muito importante para o desenvolvimento e equilíbrio das relações humanas.

Só por hoje, trabalho honestamente – os cinco princípios para as relações humanas

Consegues ser fiel à tua palavra? Ser impecável com a tua palavra? Consegues comunicar honestamente contigo mesmo? Com os outros? Com a vida? É diligente no que tens a fazer, quer seja no trabalho ou na tua mudança pessoal?

Estas são algumas questões que o quarto princípio, trabalho honestamente, nos traz.

Este princípio fala-nos sobre o sempre continuar. Não o continuar de ser teimoso ou o continuar de persistir no que está errado, mas sim na diligência de mudar, de ser exigente, mas ao mesmo tempo bondoso, para alcançar um estado apropriado de sabedoria e sensibilidade.

Esta perseverança, honestidade, este acreditar, é importante para as relações humanas, para impedir a desmotivação e para aumentar a capacidade de comunicação, tão necessária para todos nós. Podes, no campo da comunicação, observar este quarto princípio como o indicador para a comunicação verdadeira de ti para ti, de ti para os outros e de ti para a vida, o Universo.

Quando aprendemos a comunicar genuinamente, a ser impecáveis com a nossa palavra e tudo se torna mais consciente e mais valioso, as relações humanas são também valorizadas, a forma como interagimos, o que pedimos, o que damos, tudo pode ser mais claro. A clareza traz discernimento e ajuda na construção de relações harmoniosas.

Sou grato – cinco princípios para as relações humanas

Sou grato por tantas dificuldades diárias, tantos bloqueios, oposições e frustrações. Esta é a nossa maior dificuldade, a de agradecer por aquelas coisas que nos trazem tanto sofrimento, desafio e desgaste. Mas porque o agradecimento deve ir nessa direcção e de que forma isso tem a ver com a melhoria das relações humanas?

Sou grato – os cinco princípios para as relações humanas

Quando tentas fazer pelo melhor e apenas encontras sabotagem, quando tentas criar condições para todos e apenas encontras abuso, só tens uma coisa a fazer… Só por hoje, sou grato. Grato porque estas são as lições que nos mostra que a vida é feita de muitas relações, que cada pessoa por si é um universo valioso e que cada um tem necessidades muito próprias.

A gratidão é um alívio, é uma forma de comunicarmos com o universo, entregando o nosso peso e reconhecendo que tudo é uma aprendizagem para cumprirmos a missão que o Mestre Usui nos legou “Guiar para uma vida pacífica e feliz…“. Quando agradecemos estamos no caminho para compreender e aceitar a lição, no caminho para evitar bater tantas vezes com a cabeça na parede. É um momento de partilha e sabemos que a partilha é algo que nos eleva a mente e o coração.

A gratidão faz-nos ver um bocadinho melhor do outro e não apenas o sofrimento que ele nos causa. Leva-nos a compreender que também ele deve estar em sofrimento, em angústia para querer algo que não tem, que crê que temos e que tal lhe traz perturbação. Sou grato é um caminho para aceitarmos o outro e conseguirmos viver um pouco melhor em comunidade.

Só por hoje, sou grato – vale a pena tentarmos compreender, aceitar e trabalhar as diferenças. Assim se melhoram as relações humanas.

Confio – Cinco princípios para as relações humanas

Confio é capaz de ser um dos mais desafiantes princípios, não só da prática de Reiki, mas também de toda a nossa vida. Mas porque será a confiança tão difícil de estabelecer nos dias de hoje?

Só por hoje, confio – em que? em quem? porque? – Os cinco princípios para as relações humanas

Sabemos que a grande direção dos cinco princípios é a nossa própria transformação. Estes princípios não são orientados para os outros, mas sim para nós mesmos. Somos nós que temos que Confiar, mas como o poderemos fazer?

Para uns, a auto confiança é algo de muito difícil e por vezes entregam uma enorme confiança aos outros. Ao fazê-lo, por um lado estão a desresponsabilizar-se, por outro lado estão causa cada vez mais dificuldade à sua própria auto estima. Para confiar, é preciso saber amar e este trabalho árduo começa em nós e para nós.

Para outros, a confiança é difícil de ser entregue, depositada, nos outros. Isto acontece por decepções, por confianças quebradas, ou seja, por más experiências.

Só por hoje confio, ensina-nos que precisamos desenvolver a auto confiança, acreditar mais em nós mesmos, termos mais amor por nós e também responsabilidade. Sabemos que temos limites e quando necessário, vamos pedir ajuda. Se a ajuda não tiver disponibilidade, não faz mal, pedimos ajuda a outro e se ninguém tiver disponibilidade, nós encontraremos forma de resolver a situação, dentro daquilo que for possível. A auto confiança ensina-te que és importante, que todos são importantes e que de alguma forma tu és capaz.

Para aprendermos a confiar nos outros, precisamos compreender claramente o que precisamos deles e declarar isso explicitamente. É como fazer um contrato. Esse contrato vai mudando ao longo do tempo e é preciso informar, comunicar e não esperar que o outro se lembre ou reconheça essa mudança. A comunicação é importante na confiança porque estabelece sempre uma igualdade informada, ou seja, todos estão ao mesmo nível apesar de um ter um papel na relação que pode ser diferente do outro.

A confiança também é assente na vida. Precisamos aprender a escutar a vida e as lições que ela tem para nós. Como o Mestre Usui dizia, “Confia no Universo que o Universo confia em ti”. Confiar na vida é saber que devemos lutar por aquilo que acreditamos, que escutamos o caminho da vida e que sabemos que não estamos sós, que tudo faz parte da vida e que o nosso propósito é viver, em harmonia e equilíbrio, os pilares que o primeiro princípio, só por hoje sou calmo, nos traz.

Vale mesmo a pena trabalhares a confiança, ela é um fogo que te anima e guia pela vida. Não te apegues às necessidades e tudo fará sentido.

Reiki para o passado com o nível 1

Enviar Reiki para o passado é uma técnica que irás abordar no nível 2 de Reiki, no entanto, há uma forma simples para poderes tratar o teu passado com a energia universal.

Como enviar Reiki para o passado para tratar situações

Em primeiro lugar não te esqueças que esta técnica não serve para escusar a aprendizagem correcta do nível 2 onde realmente se aprende a enviar Reiki. Esta é uma abordagem para que possas ir compreendendo e tratando as situações que te vão surgindo na vida.

As situações não podem ser apagadas da nossa memória, elas aconteceram, mas a forma como lidamos com elas é que poderá ser bem diferente.

De certa forma, sempre trabalhas com energia quando pensas numa situação, infelizmente acabas por alimentar mais a situação lembrando-te negativamente dela, ou apegando-te às suas condições. Então vamos tentar tratar estas situações com o envio de Reiki para o passado.

Quando te estiveres a recordar de uma situação, pede à Energia para fluir, para o bem de todos, imagina que todos vão ficar bem, em harmonia, mesmo aqueles que tenham criado uma má situação. Aproveita e recita os cinco princípios enquanto estás nesse processo, isso irá ajudar também a que tenhas uma atitude mais harmoniosa para com a situação.

Verifica se o que estás a tratar traz algum reflexo para o teu corpo, se sim, já sabes que depois podes aplicar o autotratamento. No final, aplica a técnica de banho seco.

Sou calmo, cinco princípios para as relações humanas

Quando juntamos as mãos em gassho e recitamos os cinco princípios, trazemos a mente e o coração até ao aqui e agora… Só por hoje, sou calmo. E o princípio ecoa em nós.

Só por hoje, sou calmo – a harmonia nas relações humanas

Se sentimos a pressão do dia a dia em nós, devíamos compreender que também o outro a sente. Quando essa pressão se torna esmagadora no nosso interior, não há espaço para um coração compassivo, para um olhar atento, para palavras meigas, ou por uma consideração em sabedoria.

A verdadeira questão da harmonia está na capacidade de a sabermos cultivar e manter. Está também em saber compreender o que é realmente a Harmonia.

Quando entramos em casa e tudo está pacífico e sereno, dizemos que a casa está em harmonia. Quando duas pessoas estão envolvidas para o mesmo propósito e o fazem de mente e coração, partilhando e construindo em conjunto, diz-se que estão em sintonia, em harmonia. Quando contemplamos a vastidão do céu, ou das estrelas, dizemos que tudo está em harmonia. As ondas no mar, o ribeiro que passa, o vento nas folhas, a natureza em harmonia.

Harmonia é então o estado natural de todas as coisas, mesmo que elas por vezes aparentem estar em desequilíbrio. Quando praticamos o Sou calmo, estamos a cultivar a harmonia. É através do estado calmo que conseguimos contemplar com sabedoria, que podemos esvaziar a mente e cultivar um coração compassivo. É estando calmos que conseguimos levar a calma aos outros. Mas nas relações humanas, ser calmo nem sempre ajuda. Quando alguém está zangado numa discussão, se apenas ficarmos calados na nossa calma ou dissermos “tem calma”, poderá não ajudar na situação.

A harmonia que sentimos pode criar atritos àqueles que estão em desarmonia, porque? Porque querem essa mesma harmonia e não a conseguem alcançar. Se essa pessoa discute connosco, é porque quer ser ouvida e talvez pior, é porque talvez ainda queira ter razão no seu argumento. Então para estes casos, a calma que cultivaste tem que servir para conseguires escutar, até a pessoa esgotar tudo o que vai no seu âmago. Nem sempre é fácil.

Como hoje em dia temos cada vez mais estímulos, mais coisas em mente e mais tarefas, muito mais acumulamos, sem sermos capazes de pensar ou sentir, até que chega o momento em que tudo quebra.

Só por hoje sou calmo, é muito importante para as relações humanas, é o compreender que todos temos limites e que devemos cultivar uma vida mais harmoniosa. Por isso mesmo, pratica os cinco princípios, aplica o envio de Reiki para as situações.

Só por hoje, cinco princípios para as relações humanas

Como são difíceis as relações humanas? A maior parte de nós responde, são mesmo muito difíceis. A dificuldade pode prender-se a vários níveis emocionais, em diferentes alturas da nossa vida e das mais diferentes formas e maneiras. Como poderemos lidar com as relações humanas, construtivamente, através dos cinco princípios.

Só por hoje, a atenção plena para as relações humanas

O Mestre Usui iniciou os princípios, a que chamam em japonês de Gokai (cinco princípios) com uma constatação, uma atitude – Só por hoje.

Este é um conceito gozado por muitos, que dizem “então é só hoje e amanhã?”. Amanhã temos só por hoje, novamente. Este Só por hoje é a atenção plena, ou seja, a concentração no momento presente e a não dispersão pelos pensamentos do passado ou futuro, ou a divagação pelas emoções ou ruídos que nos rodeiam.

Mas porque será que as relações humanas necessitam de concentração?

Observando as interacções hoje em dia encontramos coisas curiosas. Alguém está a falar e o outro está no telemóvel a ver o facebook, ao mesmo tempo que tenta ter uma conversa conexa; Quatro miúdos estão sentados numa mesa, cada um no telemóvel; Confidenciamos coisas electronicamente, mas impossivelmente de forma presencial; entre muitas outras…

A atenção plena, ou o Só por hoje, é importante para o relacionamento, implica que estamos ali para o que necessita ter atenção. Talvez a questão esteja em haver demasiadas coisas que nos chamam a atenção, ou talvez até esteja na nossa incapacidade de saber colocar o tempo certo em cada coisa.

Para que as relações humanas possam resultar melhor, precisamos estar entregues ao momento da relação, ao que se está a passar e ao que escutamos, ao que o outro transmite, ao que sentimos e racionalizamos. O Só por hoje, permite-nos ser um observador activo e consciente. Sem concentração, somos incapazes de estar para o outro e até para nós mesmos.

Page 20 of 120

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén