Hawayo Takata,  Tratamentos de Reiki

A importância de tratar os rins

Se os rins filtram o nosso sangue e produzem urina, as supra-renais regulam o equilíbrio de electrólitos e água no nosso corpo, regulam o desenvolvimento e funções sexuais, assim como coordenam as respostas ao stress. Do ponto de vista da energia, os rins regulam a força vital e o medo, ou força de ir em frente. Só por estas razões, que são apenas algumas, vale a pena tratarmos dos rins.

Porque devemos tratar os rins com Reiki

Além destes aspetos que podem ter um auxílio ao serem harmonizados com Reiki, a Mestre Takata dava também uma grande importância aos rins, principalmente as supra-renais, indicando que elas são acumuladoras dos choque que possamos ter de um trauma ou de uma situação mais dolorosa.

Como tal, devemos sempre tratar os rins e as supre-renais após cirurgias, ou eventos que possam ser mais exigentes para nós mental e emocionalmente.

Em termos de energia, situações que geram medo, ou irritabilidade, podem criar energia que se acumulará nessa região, o que poderá trazer um impacte negativo para o corpo e para a forma como a pessoa gere a situação.

Esta prática, segundo a Mestre Takata, deve mesmo ser feita o mais perto possível do momento em que aconteceu, quer por autotratamento ou pelo tratamento de Reiki feito por outros. Durante 10 minutos, pelo menos, aplica Reiki nos rins até se sentir uma quebra no fluxo de energia. Nos dias seguintes, volta a repetir a prática.

Já sabes que questões médicas devem ser tratadas no médico, a prática de Reiki é apenas complementar e integrativa.



Designer, Mestre, Terapeuta de Reiki, Presidente da Associação Portuguesa de Reiki e fundador da Ser - Cooperativa de Solidariedade Social. Autor dos livros «Reiki Guia para uma Vida Feliz», «O Grande Livro do Reiki», «Reiki Usui», entre muitos outros. Fundador da revista "Budismo, uma resposta ao sofrimento". Acima de tudo quero partilhar contigo o porquê de Reiki ser a «Arte Secreta de Convidar a Felicidade».

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.