Sem categoria

Porque quando me pedem uma sintonização à distância não o faço…

Este é um tema que levanta sempre polémica – será possível ou não, foi feito ou não, uma sintonização à distância. Mas antes de pensar em possibilidades, devemos sempre pensar o que sentimos e o que para nós faz sentido, neste caso, o que para mim faz sentido. Por isso, o que aqui partilho contigo é algo de íntimo, é meu e não algo de consideração sobre outros.

A sintonização à distância e porque não o faço

No campo das possibilidades, tudo é possível, portanto fica colocado de lado se uma sintonização à distância é ou não possível. No entanto, no campo do querer fazer, não o faço e isto porque para mim o processo de iniciar um curso de Reiki com alguém tem uma dimensão tangível que requer uma presença total. O estar aqui e agora, presente com a pessoa, por completo, em pleno. Eu, ela, todos aqueles que participem, e a energia que partilhamos.

Por outro lado, por muito que eu gostasse de realizar um curso de Reiki com alguém que mora muito longe e não lhe fizesse a sintonização presencial, não iria sentir que estava a ser correto para comigo mesmo. Sentiria que era apenas um desejo do meu ego, porque com toda a certeza que essa pessoa encontrará alguém perto de si com quem poderá aprender, eu não preciso ser mestre de todos e eu tenho também que confiar nos outros que são mestres e nos seus processos e no caminho de aprendizagem de cada um.

A sintonização, para mim, é um momento muito especial, em que se sente muito, em que se entra muito na dimensão total do aluno, é um momento confidencial e que requer de mim uma total presença. É o momento do despertar da Arte Secreta de Convidar a Felicidade.

Claro que esta é uma limitação minha e este é apenas um momento de franca partilha contigo.

Designer, Mestre, Terapeuta de Reiki, Presidente da Associação Portuguesa de Reiki e fundador da Ser - Cooperativa de Solidariedade Social. Autor dos livros «Reiki Guia para uma Vida Feliz», «O Grande Livro do Reiki», «Reiki Usui», entre muitos outros. Fundador da revista "Budismo, uma resposta ao sofrimento". Acima de tudo quero partilhar contigo o porquê de Reiki ser a «Arte Secreta de Convidar a Felicidade».

7 comentários

  • HELENA MARIA DA SILVA

    Que pena, eu tinha tanto respeito por ti. Mas enfim, que a Fonte Criadora te ilumine de te explique que somos todos um e, portanto, interligados então existe “distância”.

  • Heloisa

    João,cada vez te admiro mais.Penso exatamente como você.Na pandemia muitas pessoas me pediram iniciação on line, eu respondia…nunca..
    sua amiga e admiradora Brasileira
    Heloisa.

  • Elisabete

    Iniciar à distância ou não são opções e por isso merecem ser respeitadas.
    Conheço um grupo de praticantes de Reiki com o qual me reuni online em 2021, do Brasil, que foram todos iniciados online e mantêm contacto com a mestre de reiki deles, também brasileira, que vive nos Estados Unidos e que só faz iniciações online. Gostei muito de estar com essas pessoas e de ouvir os depoimentos deles sobre a sua prática de Reiki e também com a mestre deles que é uma pessoa comprometida e idónea.
    Fiz todas as iniciações de todos os níveis em Reiki presencialmente há muitos anos e nessa altura não se falava em iniciações à distância. As minhas foram muito especiais, momentos sagrados. Só faria ou farei alguma iniciação à distância tendo completa e total confiança no mestre.

  • Stela

    Olá. Compartilho com sua conduta, respondo a mesma coisa. Sintonização é um ato de entrega.
    Amo ler seus e-mails.
    Obrigada por compartilhar ensinamentos.
    Stela Maris

  • vera luiza

    Prezado, é esse também o meu sentimento. Sou Mestre de Reiki há 24 anos, e seguirei iniciando os alunos apenas presencialmente. Gratidão por seu compartilhar.

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.