Reiki Usui

Usui Do – O caminho de Usui

Conhecemos Reiki pela prática da colocação das mãos para o fluir da energia vital do universo à qual o Mestre Mikao Usui chamou de Reiki. De uma forma simples, vemos no ocidente a prática como sendo uma técnica de tratamento, tantas vezes mais aplicada ao nosso próximo que propriamente a nós próprios. Mas como seria esta abordagem feita há pouco mais de 100 anos atrás e de que forma este olhar para a origem nos pode impulsionar na prática?

O Caminho de Usui e o seu ensinamento

A determinado momento da sua vida, Mikao Usui deixou a sua aldeia natal, Taniai, em Gifu, para tentar a sua sorte na grande Tóquio. Vivenciou várias profissões e negócios, desde a venda de papel, jornalismo, foi secretário de Shinpei Goto, um político que o levou nas suas viagens, até missionário xintoísta nas prisões.

Mas isto não levou o Mestre Usui a algo que ele procurava – uma vida pacífica e feliz.
Claro que todos nós queremos esta vida e a procuramos também, mais ou menos conscientemente, mas a determinada etapa, esse desejo pode tornar-se mais e mais presente, principalmente quando algo parece correr muito mal na nossa vida.

Assim, Mikao Usui partiu para Quioto e foi procurar no Monte Hiei, no templo Enryakuji a prática que o levasse a esse caminho. Por isso durante três anos estudou sutras, os ensinamentos de Buda e num desses encontrou a inspiração para a sua filosofia de vida assente em cinco princípios à qual ele chamou “A Arte Secreta de Convidar a Felicidade”.

Nesse tempo praticou zen no templo Kennin-ji, também em Quioto. Mas mesmo assim, nada parecia conduzi-lo a uma vida pacífica e feliz. Mas será que o Mestre Usui andaria triste ou preocupado? Não, a sua vida era relativamente serena e partilhava muitos momentos com amigos, era bem considerado pelas pessoas, mas não tinha ainda alcançado algo que queria, pois este conceito de vida pacífica e feliz, não diz apenas respeito à nossa relação com os outros ou a vida, é um momento de iluminação e isso ele ainda não o tinha sentido.

Em Março de 1922 partiu para o Monte Kurama, também em Quioto e lá, realizou uma prática meditativa na esperança de alcançar esse momento, ou de então, partir caso não o conseguisse. Ficaria para uma próxima vida, como lhe dizia o seu mestres.
No entanto, na noite do vigésimo primeiro dia, Mikao Usui teve uma percepção maravilhosa que foi a de compreender que “Tudo no Universo possui Reiki sem excepção alguma”, segundo as suas palavras.

E a partir daqui, tudo mudou na sua vida…

Aliando esta perceção de energia que está em nós e no Universo à sua filosofia de vida de cinco princípios, o Mestre Usui criou o “Shin Shin Kaizen Usui Reiki Ryoho”, o Método de Tratamento pela Energia Vital do Universo de Usui, para a melhoria contínua do corpo e da mente.
Este é o termo real da prática que aqui no ocidente chamamos de Reiki. Se observarmos o termo Kaizen, que hoje em dia tantas empresas adoptam, encontramos o significado “melhoria contínua”, o que era representado pelo ensinamento contínuo, ao longo do tempo, que o Mestre Usui dava aos seus alunos. E isto, porque ele dizia: – “O treino, de acordo com a lei natural deste mundo, desenvolve a espiritualidade humana. Quando te convenceres de que isto é verdade, o teu treino empenhado trará a unificação com o Universo. As palavras que falas e as ações que tomas tornam-se unas com o Universo e trabalham sem esforço como o absoluto ilimitado. Esta é a verdadeira natureza do ser humano.”

Teve 2000 alunos, numa aprendizagem contínua que lhe trouxe pessoas muito influentes da Marinha, do estado, atores, jornalista, homens de negócios, entre muitos outros e todos eles reconheceram que “era um homem de grande virtude”.

Como nós, Mikao Usui passou por dificuldades, mas trabalhou arduamente para alcançar o seu propósito que não era material, mas espiritual. Os alunos dele diziam quem aprendiam “O Caminho de Usui” (Usui Do, ou Usui no Michi).

Recordando as palavras do Mestre Usui, podemos compreender melhor qual o objetivo de praticar Reiki e percebemos que não tem apenas a ver com energia, mas muito principalmente a um treino espiritual, interior, único, um caminho que nos leva de nós mesmos a nós próprios.
Dizia ainda o Mestre Usui “A missão do Usui Reiki Ryoho é guiar para uma vida pacífica e feliz, curar os outros, melhorar a sua felicidade e a nossa própria”, esta vida pacífica e feliz, no Caminho de Usui é também indicada pelas suas palavras “Em primeiro lugar, temos de curar o nosso espírito. Em segundo lugar, temos de manter o nosso corpo saudável”.

Hoje encontramos Reiki como sendo uma terapia complementar e integrativa, na qual já conseguimos implementar projetos em hospitais, centros de dia, escolas, entre muitos, e como tal, hoje em dia também a sociedade nos pede responsabilidade e adaptação, principalmente no que diz respeito ao conceito de cura, que não pode ser usado por poder levar a pessoa ao engano. Como dizia o Mestre Usui “Os médicos têm conhecimento e experiência, e devem ser respeitados”, Reiki é um complemento para o bem-estar da pessoa e o significado de cura é uma experiência que a pessoa tem por si, não algo que o praticante realize na pessoa. No entanto, precisamos de nos recordar constantemente, que em nós próprios deve viver este espírito de “melhoria contínua”, de autocuidado e de elevação do espírito, para que tudo o que façamos esteja em coerência com a vida.

Só por hoje… um dia de cada vez, como dizia o Mestre Usui.

Podes ler mais sobre a história do Mestre Usui e do seu método em Reiki Usui.

Designer, Mestre, Terapeuta de Reiki, Presidente da Associação Portuguesa de Reiki e fundador da Ser - Cooperativa de Solidariedade Social. Autor dos livros «Reiki Guia para uma Vida Feliz», «O Grande Livro do Reiki», «Reiki Usui», entre muitos outros. Fundador da revista "Budismo, uma resposta ao sofrimento". Acima de tudo quero partilhar contigo o porquê de Reiki ser a «Arte Secreta de Convidar a Felicidade».

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.