Reiki

Cobrar por uma sessão de Reiki, contextos históricos

Cobrar por uma sessão de Reiki sempre trouxe o levantar de muitas questões válidas por parte da maior parte dos praticantes de Reiki. Para uns é impossível cobrar, para outros é difícil e para outros é natural. Que contextos históricos estão na prática de Reiki e no nosso inconsciente colectivo?

A questão de cobrar por uma sessão de Reiki

Como era tratada esta questão no tempo do Mestre Usui?

Pelo que sabemos ele não cobrava pelas sessões de Reiki porque o dinheiro que era cobrado por um curso era elevado o suficiente para tal. Por exemplo o nível 2 daria para comprar uma pequena casa, segundo relatos da Mestre Takata. Ou seja, havia uma transação de valor por algo ao qual ele doava noutra situação.

Em Portugal sempre tivemos muito enraizada a questão da oferta por algo que seja espiritual, mas que muitas vezes tem por detrás o aspeto do retorno na forma de doação. Novamente é uma forma de receber por algo que é dado.

De uma forma inconsciente, fica em nós o peso de cobrar por algo que “não se vê”, ou que se considera ser uma prática espiritual. Mas há uma pergunta simples que pode ajudar. Quando vais fazer o teu trabalho e recebes o ordenado, ou quando recebes a reforma, retiras a espiritualidade de ti?

Ser espiritual é algo indissociável de nós mesmos e quanto mais o vivemos na nossa vida, mais como um todo nos sentimos. Então, que lição retirar daqui?

Se queres cobrar pela tua sessão de Reiki, tem em conta o valor justo respeitando os teus colegas profissionais, pensa no valor a pagar de comissão, no valor que vai para o IRS, Segurança Social, ou em alguns casos IVA, na luz, água, nos materiais de desgaste e na tua necessidade de (sobre)viver. E sempre que sentires, doa Reiki, oferece a quem não tenha condições para receber. Este é um equilíbrio para uma vida saudável em todos os aspetos.

Doar é algo que devemos fazer em todas as profissões, não apenas em Reiki ou em práticas espirituais.

Designer, Mestre, Terapeuta de Reiki, Presidente da Associação Portuguesa de Reiki e fundador da Ser - Cooperativa de Solidariedade Social. Autor dos livros «Reiki Guia para uma Vida Feliz», «O Grande Livro do Reiki», «Reiki Usui», entre muitos outros. Fundador da revista "Budismo, uma resposta ao sofrimento". Acima de tudo quero partilhar contigo o porquê de Reiki ser a «Arte Secreta de Convidar a Felicidade».

Um comentário

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.