Reiki

Arrotar ao aplicar Reiki a alguém…

Já sentiste vontade de arrotar ao aplicar Reiki a outra pessoa? É uma sensação mais comum do que se pensa e não acontece só contigo. Claro que existem problemas físicos e condições alimentares ou de respiração que podem levar a arrotar, mas existe também o resultado da comunicação energética.

O arrotar ao aplicar Reiki a alguém

Quando aplicamos Reiki a alguém, é como se estivéssemos a disponibilizar uma água muito pura num ribeiro que tem a sua sujidade. Este era um conceito que o Mestre Hayashi usava para explicar como Reiki ajuda a desintoxicar. A energia atua como um recurso que ajuda o nosso sistema vivo e energético a encontrar e restaurar a harmonia e equilíbrio.

Isto quer dizer que o que não está bem na pessoa, na sua forma energética, é desintoxicado.

Esta energia em desintoxicação, comunica naturalmente com o praticante de Reiki. É por esta comunicação, um pouco mais densa, que o praticante tem vontade de arrotar. Este arroto é uma expressão da energia acumulada pelo Plexo Solar, que é purificada pelo Chakra Laríngeo.

Não tenhas medo, este tipo de comunicação energética existe entre todas as pessoas, mesmo aqueles que não são praticantes de Reiki, ou não estejam a receber Reiki. Continua a praticar, conhece-te cada vez melhor e dá resposta à comunicação empática.

Para te aliviar da sensação de arroto, pratica o enraizamento e imagina essa energia densa a escoar por ele.

Podes ler mais sobre a aplicação de Reiki a outras pessoas em Reiki, Guia do Método de Cura.

Designer, Mestre, Terapeuta de Reiki, Presidente da Associação Portuguesa de Reiki e fundador da Ser - Cooperativa de Solidariedade Social. Autor dos livros «Reiki Guia para uma Vida Feliz», «O Grande Livro do Reiki», «Reiki Usui», entre muitos outros. Fundador da revista "Budismo, uma resposta ao sofrimento". Acima de tudo quero partilhar contigo o porquê de Reiki ser a «Arte Secreta de Convidar a Felicidade».

4 comentários

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.