Cabeça aérea – como podemos melhorar pela prática de Reiki

Muitas vezes andamos com a cabeça aérea… os nossos pensamentos voam para aqui e para ali e nem sempre estamos presentes no momento que é preciso.

Claro que cada pessoa tem as suas características e ter a cabeça no ar não é algo que seja mau, mas por vezes temos que estar com os pés assentes na terra.

Reiki e trabalhar para uma cabeça menos aérea

Estarmos nas nuvens pode ser bom e tem os seus momentos, mas há alturas em que pode ser também um sinal de grande dispersão, o que pode ser algo mais “perigoso”.

Conseguir trazer a atenção ao momento presente, torna-se importante para estarmos conscientes do que se está a passar, com os outros e connosco.

Pela prática de Reiki, temos pelo menos duas abordagens.

O autotratamento e enraizamento para uma cabeça aérea

Podes usar o teu autotratamento para reforçar mais o chakra raiz.

Para isso, começa por fazer o teu autotratamento na bacia, na região do Chakra Raiz. Aplica também nas coxas e nos joelhos, nas canelas e nos pés.

Se quiseres, termina com as mãos no esplénico.

Depois podes também fazer a técnica de enraizamento:

  1. Coloca os pés firmes na terra e as pernas à largura dos ombros, ligeiramente afastadas uma da outra;
  2. Depois imagina que o teu corpo é como uma árvore;
  3. Que dos pés saem raizes que se vão agarrar à Terra;
  4. Sente-te profundamente ancorado.

O enraizamento é uma atitude mental, não precisas mesmo de ter os pés no chão. E ter a cabeça aérea também não é mau, desde que consigas enraizar-te no momento necessário. Aprendermos a viver connosco é mesmo uma grande sabedoria.

2 thoughts on “Cabeça aérea – como podemos melhorar pela prática de Reiki”

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.