Gratidão – cinco dias de autotratamento para a compaixão

Agradecer é tantas vezes um ato de compaixão que nos esquecemos do valor da gratidão.

Claro que de imediato pensamos em agradecer as coisas boas, o não estar doente, o ter casa, ter comida, mas a grande sabedoria da compaixão aplicada à gratidão, ajuda-nos a também agradecer as coisas que não são boas.

A gratidão no autotratamento para a compaixão

Uma mente brilhante é composta por quatro valores incessantes – a bondade, a compaixão, o contentamento e a equanimidade.

Quando desejamos aliviar o sofrimento de alguém, a gratidão pode ajudar-nos a compreender o percurso que levou àquele infortúnio e até mesmo a compreender que há coisas que estão além da nossa explicação, pelo que nos devemos desapegar de uma busca incessante para as compreender.

Este agradecimento é uma forma de nivelarmos a perspetiva da mente que procura apenas bons resultados para si, quando nem sempre realiza boas ações. Ou quando até as realiza, mas há ainda algo que precisa ser trabalhado.

Então, a gratidão é uma incrível ferramenta para a compaixão pois traz-nos a lucidez. Permite-nos ver que nem todas as vitórias têm que ser nossas e que o sofrimento também faz parte da vida, assim como também nem todas as vitórias estão na vida dos outros e que o sofrimento também faz parte das suas vidas. A gratidão, é sem dúvida, um bonito caminho para a compaixão.

A prática do autotratamento para a gratidão

Coloca a tua mão esquerda no Chakra Cardíaco e a mão direita, no Chakra Laringeo. A intenção pode ser algo como “que sinta e compreenda a gratidão em todas as coisas da minha vida”, “que sinta e compreenda a gratidão em todas as coisas no mundo que me rodeia”.

E já sabes que, se te surgirem situações exigentes, poderás também enviar Reiki à distância para elas.

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.