2020 - Esforço Correto,  Filosofia de Vida,  Imperador Meiji

Trabalhamos, praticamos, para nos melhorar

Depois de estudarmos vamos trabalhar, mas porque?

O estudo é uma formação, educação e especialização. É um adquirir de competências para a vida. O trabalho é um dos campos onde realizamos essas competências. Pensar em ir trabalhar devia ser pensar que irei crescer, mais um dia de oportunidade para me aperfeiçoar. Mas muitas vezes, ir para o trabalho representa um peso gigante – o trabalho não é o que queríamos, a retribuição financeira não é adequada, somos confrontados com questões emocionais que nos perturbam.

Como mudar todo este cenário que nos faz desesperar à segunda e ficar feliz à sexta?

Por vezes sentimos o mesmo pela prática de Reiki… praticar? Dá trabalho e não apetece!

A prática de Reiki, como trabalhamos, praticamos, para nos melhorar e ressignificar

O Mestre Usui escolheu 125 poemas do Imperador Meiji para reflexão e aprimoramento da nossa mente e atitudes. Muitos falam sobre o “trabalhar arduamente”, mas o poema 116 – Tesouro, traz-nos reflexões muito interessantes sobre para que trabalhar.

Trabalhar arduamente,
Polindo as tuas aptidões,
Até te tornares independente e bem-sucedido,
Já que o trabalho é o teu tesouro.

Imperador Meiji

Neste poema, o Imperador Meiji indica-nos que:

  1. Precisamos melhorar as nossas aptidões e podemos fazê-lo sendo diligentes;
  2. Que esse caminho leva-nos à independência e sucesso;
  3. Que o trabalho é a nossa riqueza interior e exterior.

Precisamos melhorar as nossas aptidões e podemos fazê-lo sendo diligentes

Ao longo da vida vamos descobrindo as nossas aptidões. Aprendemos várias coisas na escola e até mesmo no trabalho, mas depois vamos optar por especializações. Quanto mais nos esforçamos e focamos, mais melhoramos o que aprendemos.

Na prática de Reiki é também assim, nós trabalhamos para nos aprimorar e sendo diligentes, trazemos foco àquilo que é verdadeiramente importante. Quanto mais praticamos, mais desenvolvemos a nossa capacidade.

Sonhar que seremos isto ou aquilo apenas serve para colocarmos um pequeno objetivo, para o alcançar precisamos percorrer todo um caminho.

Que esse caminho leva-nos à independência e sucesso

Independência significa consciência. Sucesso significa manifestação do que somos.

Quanto mais nos trabalhamos mais nos conhecemos, quanto mais aprimoramos a nossa mente, também melhor compreendemos as nossas questões e até as questões dos outros.

Ser independente, ser consciente, significa compreender que somos interdependentes, ou seja, que eu também preciso do outro e que melhorar-me irá também ajudar o outro a melhorar-se. Não ser dependente significa que se sabe escutar e aprender com as lições da vida. Aceitar o sucesso significa que temos o direito a cuidar de nós mesmos, a dar o que também damos aos outros e aceitar que a vida é também nossa por direito e existência.

Que o trabalho é a nossa riqueza interior e exterior

Mas para que trabalhamos tanto?

O Mestre Usui indicava que era para a “melhoria do corpo e da mente“, o que praticamos ser para nos melhorarmos, trazermos coerência à nossa mente e coração, trazendo essa harmonia, confiança, gratidão, diligência e bondade, para o nosso campo de ação – a vida.

Trabalharmo-nos com Reiki é amealharmos a riqueza de Sermos. Esta é uma riqueza que ninguém nos pode tirar e que podemos distribuir por todos, beneficiando-os.

Só por hoje… vale a pena trabalhar na nossa prática.

No livro Reiki Guia para Uma Vida Feliz poderás encontrar os 125 poemas do Imperador Meiji e as suas interpretações.

Designer, Mestre, Terapeuta de Reiki, Presidente da Associação Portuguesa de Reiki e fundador da Ser - Cooperativa de Solidariedade Social. Autor dos livros «Reiki Guia para uma Vida Feliz», «O Grande Livro do Reiki», «Reiki Usui», entre muitos outros. Fundador da revista "Budismo, uma resposta ao sofrimento". Acima de tudo quero partilhar contigo o porquê de Reiki ser a «Arte Secreta de Convidar a Felicidade».

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.