E se as coisas não correrem como queremos?

Tantas vezes precisamos abrir o coração para a vida com esforço, por as coisas não correrem como queremos.

Parece que vamos no bom caminho, a chegarmos ao sítio certo e, de repente, tudo desmorona. Sentimos tristeza, por vezes até sentimos mágoa por estes desvios na nossa vida.

Culpamos os outros, culpamos a vida, Deus, o que for… perguntamo-nos qual a razão das coisas não correrem como queremos?

Uma filosofia de vida em reflexão quando as coisas não correrem como queremos

O Imperador Meiji teve uma influência tão grande nos japoneses que também para a prática de Reiki o Mestre Usui escolheu 125 poemas.

Eles são usados como forma de reflexão e também como orientações de comportamento correto. Um desses poemas, fala-nos exatamente desta questão – e se as coisas não correrem como queremos?

Às vezes é melhor para as pessoas se as coisas não forem como elas querem.

Imperador Meiji

Mas porque não temos o direito a que tudo corra como queremos?

Temos sempre o direito à vida e a tudo o que representa harmonia e equilíbrio. Tanto que quando entramos em desequilíbrio tudo nos aponta para essa questão, mas será que o escutamos?

Por vezes devíamos estar emocionados com uma viagem, mas não sentimos gosto, não sentimos vontade, algo estranho… e a viagem é desmarcada. Será que não estaríamos já a perceber isso mesmo?

Queremos muito ser felizes com uma pessoa, mas tudo corre mal – a culpa é dela, só pode porque nós apenas queríamos ser felizes com ela. Porque a vida não corre como queremos?

Imagina que a vida é um gigantesco rio. Este rio tem um propósito, ele tem uma nascente e uma foz antes de se juntar ao grande oceano. Ao longo do seu propósito, da nascente à foz, o rio irá ter um percurso variado, pedras turbulentas, cascatas, diques, zonas onde mais parece um lago, zonas que são muito perigosas à vida. Este rio alimentará muitos, mas também poderá ser poluído. Se ele se desviar do seu caminho, enfraquecerá.

Estes desvios são as coisas que não fazem sentido para a vida. Nós, por vezes com uma visão mais curta do nosso percurso, podemos achar que é mesmo por ali… mas a grande visão da vida ajuda-nos a compreender que não é um caminho correto, por mais aliciante que possa parecer.

Este poema ajuda-nos a compreender a estarmos em coerência connosco e com a vida, a compreender que precisamos ter momentos de reavaliação e ajuste. Que felicidade e infelicidade são faces da mesma moeda e essa moeda somos nós e a nossa vida, indissociáveis.

Por vezes as coisas não correm como nós queremos, para nos mostrar como podemos fazer melhor, não para nos piorar a vida.

A vida é pontuada de esforço e descanso. Em qualquer um deles é necessário existir equilíbrio e harmonia. É por isso mesmo que se torna tão importante compreender a prática de Reiki… Só por hoje, vale a pena praticar.

Poderás ler mais sobre a filosofia de vida em Reiki, Guia para Uma Vida Feliz.

Please wait while flipbook is loading. For more related info, FAQs and issues please refer to dFlip 3D Flipbook Wordpress Help documentation.

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.