Procuramos o maravilhoso em todo o lado, menos onde ele verdadeiramente está

Corremos para este curso, para aquele, para isto e para aquilo, aquela pessoa trará a resposta e outra ainda é capaz de ter melhor. Queremos todos, sem dúvida, encontrar respostas, ou o maravilhoso, ou a solução para o nosso problema… mas porque será que não o encontramos, ou se achamos que sim, ele não dura para sempre?

O maravilhoso em nós – a grande lição do Usui Reiki Ryoho

Quando o Mestre Usui falava que todos precisamos ou procuramos reconstruir a nossa vida interior e exteriormente, ele encontrou algo de comum que todos procuramos – a mudança de condição, o reconstruir da vida para algo melhor.

Então, todos nós sentimos a inquietude de querer reconstruir, de querer alcançar algo melhor – o que é excelente! O problema está, quando podemos não colocar a nossa força no que é verdadeiramente importante e no querer alcançar o que é também genuinamente importante.

Então, ao invés da nossa filosofia de vida parecer moralista, sentenciosa, o Mestre Usui fez algo de muito inteligente – ele colocou-nos como centro da mudança e instruiu-nos sobre o que há realmente a mudar.

A filosofia de vida ao encontro do maravilhoso em nós

Quando começamos a colocar as mãos em gassho, a respirar e a sentir os princípios em nós, começamos a compreender, a sentir, que o maravilhoso somos nós que o produzimos.

O que a prática de Reiki realmente nos faz ver é que:

  1. A procura por nós próprios não é desenvolver egoísmo;
  2. Apesar de não termos ao máximo todas as virtudes dos princípios, este é um caminho que apenas depende da nossa prática e consciência;
  3. Não precisamos praticar obstinadamente, mas sim viver da melhor forma que vamos compreendendo.

Tendo em conta estes vários pontos, compreendemos o que o Mestre Usui queria dizer com o seu método ser “A Arte Secreta de Convidar a Felicidade“.

Esta arte, método, significa que há um trabalho interior a fazer e é esse percurso o mais maravilhoso de todos. Então, quando nos voltamos para nós, para o nosso interior e queremos uma genuína mudança, estamos já a vivenciar um caminho maravilhoso. Árduo, sem dúvida, mas que nos trará o maior de todos os tesouros – o da nossa própria descoberta.

Pela prática de Reiki, o melhor de nós já está em nós próprios, apenas temos que limpar a “fuligem” que vamos acumulando ao longo da vida.

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.