Como perceber se um chakra está desalinhado

Chakra é o termo sânscrito dado a um dos nossos centros energéticos e também centro de consciência. Enquanto praticantes de Reiki, a nossa prática de autotratamento ou cuidado a outros, passa também pelas regiões dos chakras. Mas como perceber se está desalinhado, ou seja, em desequilíbrio e desarmonia?

Uma pessoa que esteja a tratar uma doença oncológica, poderá sentir várias percepções e ter também pensamentos e emoções contrários ao que está habituada. Poderá sentir que a sua energia está exausta.

Perceber como um chakra está desalinhado

Tens duas formas de perceber se o teu centro energético está desalinhado ou não:

  1. Quando colocas as mãos no local o byosen é intenso ou estranho;
  2. Quando sentes que as tuas atitudes não estão a ser as mais positivas.

O byosen num chakra desalinhado

Quando a nossa energia não está equilibrada podemos começar a sentir o seguinte byosen, ou seja, a irradiação do desequilíbrio:

  1. Muito calor – o chakra está a entrar em desequilíbrio, mas talvez ainda não muito grave;
  2. Piquinhos – começa a instalar-se o desequilíbrio;
  3. Dormência – a região pode estar demasiado estagnada;
  4. Pico forte – a zona está inflamada energeticamente;
  5. Frio – Ausência de energia.

As atitudes inversas num chakra desalinhado

Os hindus consideram que temos sete centros de consciência, que são mapeados pelos chakras. O mais “inferior” o Chakra Raiz, o mais “elevado”, o Chakra da Coroa. Cada um deles representa determinada característica. Então temos:

  1. Raiz – a segurança, o sentir-se integrado;
  2. Esplénico – o interrelacionamento, a criatividade, a força vital;
  3. Plexo Solar – o poder pessoal e gestão emocional;
  4. Cardíaco – os sentimentos de compaixão, bondade, amor;
  5. Laríngeo – a sabedoria entre mente e coração, a comunicação;
  6. Terceira visão – a intuição;
  7. Coroa – a entrada da energia, o acesso ao mundo das ideias.

Então pelos aspectos positivos, podes ver também os negativos. Por exemplo, quando te sentes demasiado destruturado e sem identificação com a vida, claramente é o Chakra Raiz. Pensamentos e emoções depressivas, o Chakra Esplénico e assim por diante.

Quando encontras este tipo de situações, quer pelo byosen, quer pelos centros de consciência, é necessário um autocuidado ainda mais rigoroso e, convenientemente quando possível, receber Reiki semanalmente. Nos casos relativos a pensamentos/emoções poderás também querer procurar acompanhamento psicológico e compassivo.

Apoia as pessoas com doença oncológica, envia Reiki sempre que possível ou reencaminha para o voluntariado presencial.

Para o trabalho das atitudes positivas, podes usar esta meditação guiada:

No momento de uma doença podemos ser ativos e tomar um papel no nosso autocuidado, ou se não conseguimos, ser ativos em pedir ajuda. Tem força e serenidade!

Podes aprofundar mais alguns aspectos sobre o sentir e tratar os Chakras em O Grande Livro dos Chakras e da Anatomia Energética.

Please wait while flipbook is loading. For more related info, FAQs and issues please refer to dFlip 3D Flipbook Wordpress Help documentation.

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.