Reiki é Responsabilidade, Respeito e Resiliência – também em tempos de emergência

A prática de Reiki é também uma demonstração de Responsabilidade, Respeito e Resiliência.

Quando colocamos as mãos em gassho, ou no coração, para iniciarmos a prática, prentendemos alcançar a coerência cardíaca… mas com o que?

A coerência cardíaca é um estado de harmonia total no nosso sistema vivo, onde respiração, batimento cardíaco, pressão, tudo em nós está coerente, imerso numa mesma harmonia. Quando praticamos Reiki, iniciamos a coerência connosco e a coerência com a energia vital do universo – Reiki.

Quando o fazemos e quando o praticamos para tal alcançar, estamos também a trabalhar Responsabilidade, Respeito e Resiliência.

Se esta é a tarefa quotidiana de um praticante de Reiki, que mais pode haver a dizer em tempos de emergência, quando temos que lidar com o COVID-19?

Responsabilidade, Respeito e Resiliência em tempos de emergência – o papel de todos os praticantes de Reiki

Responsabilidade

Nós, praticantes de Reiki, precisamos em primeiro lugar, escutar qual o nosso propósito “para que pratico Reiki?”.

Cada um tem o seu propósito e tal não deve ser criticado. Ao longo de uma longa jornada, todos mudamos a perspetiva sobre a vida.

O Mestre Mikao Usui dizia:

Nos dias de hoje, as pessoas necessitam de melhorar e de reconstruir, interior e exteriormente, a vida, daí que a razão do lançamento do meu Método para o público destina-se a ajudar pessoas com doenças no corpo e na mente.

Mikao Usui

O Mestre Usui tinha razão – todos nós que praticamos Reiki, de uma forma ou de outra, o procuramos porque queremos reconstruir a nossa vida interior e exteriormente.

Então, é nossa responsabilidade cumprir essa reconstrução e a forma como a fazemos.

O Mestre Usui indicou-nos cinco pilares para as fundações da nossa reconstrução – os cinco princípios – Só por hoje, Sou Calmo; Confio; Sou Grato; Trabalho Honestamente; Sou bondoso.

Cultivar e manter estes cinco princípios é a nossa grande responsabilidade. Somos os guardiões de ensinamentos universais “para a melhoria do corpo e da mente”.

Quando nos tornamos voluntários, terapeutas, Mestres de Reiki, a nossa responsabilidade cresce exponencialmente. Mais devemos cuidar de nós, mais devemos reconstruir a nossa vida, para que efetivamente o possamos fazer aos outros.

Respeito

Reiki começa com as mãos em Gassho, um sinal de Respeito.

Estamos no momento presente (só por hoje), recitamos os princípios, sentimos o fluxo da energia e a coerência entre a nossa mente, coração, corpo e o Universo.

Em tempos de emergência, sentimos dor por não estamos a ajudar presencialmente aqueles que ajudávamos, quer seja por terapia, quer seja pelas aulas, mas quando devemos manter o isolamento social, tal deve ser feito até ordens em contrário – é um ato de respeito.

Muitas vezes telefonam-me, escuto, ajudo da melhor forma possível e envio Reiki. Não cobro por isso, não consigo, não o posso fazer.

Consultas de psicologia, psicoterapia e algumas consultas médicas, entre outras, podem ser feitas remotamente e auxiliam muita gente, mas nós, praticantes de Reiki, precisamos de presença.

A técnica Enkaku Chiryo, “tratamento ausente”, era uma técnica de excepção, para auxiliar a pessoa que estava em tratamento e no momento não se podia deslocar. A excepção tornar-se a regra, está muitas vezes comprovada que pode trazer prejuízo. E porque?

Fazer uma consulta de Reiki à distância e cobrar por tal, é um ato de responsabilidade de cada um. Sim, estamos ao telefone uma hora, estamos a enviar energia, temos os nossos custos, mas devemos olhar para as nossas ações, para o que a sociedade nos pede, para a responsabilidade que a sociedade nos coloca. Iremos ultrapassar este momento de pandemia e o resultado final para a prática de Reiki, dependerá de cada um de nós, daquilo que fez e daquilo que poderá ser usado para denegrir o esforço que todos fazem.

Da mesma forma, fazer os cursos com sintonizações à distância, sendo cobrados. As pessoas querem continuar a aprender, diz-se que é então uma missão, que é um apelo…

E assim somos melhores que os outros que param.

E voltamos ao mesmo – “toma esta ferramenta, usa-a”. E fica-se por aí. Mas a prática de Reiki tem uma envolvência muito maior que requer a presença. Tudo é possível com a energia, menos uma coisa – o estar. Quem já perdeu um familiar, sabe disso muito bem. Podemos sentir tudo e mais alguma coisa, mas há algo que falta – o estar.

Vamos abraçar as nossas diferenças e fazer o que é correto.

O que, oficialmente, há de apoio:

Todos estamos a passar por um momento de exigência financeira, mas precisamos manter a nossa responsabilidade, respeito e resiliência.

Resiliência

Não tenhas medo de demonstrar a tua fragilidade, as tuas emoções, o medo, a tristeza, o sofrimento que tens. Ninguém é um super-herói e mais ainda, é tempo de verdadeiramente compreendermos as nossas emoções e as dos outros.

Cultivar verdadeiramente compaixão não é sentirmo-nos superiores aos outros por fazermos algo que outros não fazem, por ajudarmos quando os outros não podem ajudar, ou não ter medo quando os outros têm medo. Ter compaixão é compreender cada momento de cada pessoa e as suas reações. É dizer união, não afastar.

O Mestre Usui dizia-nos “Confia no Universo que o Universo confia em ti”. Resiliência é compreender estas palavras e aceitar a nossa Responsabilidade e Respeito – para connosco, para com os outros, para com a vida.

Resiliência é sermos capazes de nos manter fieis ao que acreditamos e constatarmos que isso é realmente o melhor, não só para nós, mas também para todos.

Resiliência é ser capaz de manter a harmonia quando se está em dificuldades e no momento em que se fraqueja lembrar… “Só por hoje”.

Responsabilidade, Respeito e Resiliência é algo que todo o ser humano tem como valores. Os nossos valores são postos à prova nos momentos mais difíceis. Não sofras em silêncio, pede ajuda. Não tenhas vergonha, pois valores são tesouros interiores que ninguém pode tirar.

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.