Cultivar Compaixão para com uma pessoa pela qual temos sentimentos neutros – 3º Passo

A prática da compaixão, da bondade, de Metta tem vários passos, começamos por nós próprios (que por vezes até é o mais difícil de todos), até ao trabalharmos a compaixão para com os nossos amigos e chegamos agora ao momento de a praticar com pessoas pelas quais não temos qualquer ligação ou sentimento.

Tanto pode ser aquela pessoa que vemos passar no outro lado do passeio, como aquele colega lá ao fundo, de outro departamento, com o qual nunca nos cruzamos.

Tantas pessoas existem, sem que nós tenhamos conhecimento das suas vidas, mas também elas necessitam de compaixão.

Desenvolver esta prática permite-nos até caminhar e espalhar compaixão por todos aqueles com quem nos cruzamos. É uma atitude consciente, uma prática do coração e que fará os nossos pensamentos serem mais bondosos, as nossas palavras mais carinhosas e as ações mais positivas e puras.

A meditação da compaixão para pessoas pelas quais temos sentimentos neutros

Vamos fazer exatamente os mesmos passos das meditações anteriores, acrescentando a prática compassiva para os desconhecidos.

  1. Senta-te confortavelmente, toma consciência do teu corpo e da tua respiração;
  2. Deixa a tua respiração se acalmar e tornar mais profunda, serena;
  3. Relaxa os músculos;
  4. Leva a atenção até às emoções, identificando-as e desapegando-as de ti;
  5. Permite-te ter pensamentos compassivos para contigo, como se criasses um mantra, uma frase positiva “Eu mereço ser bondoso para comigo”, por exemplo;
  6. Deixa-te emanar estes pensamentos durante algum tempo;
  7. Quando quiseres, envia pensamentos de compaixão para com um amigo querido ou familiar;
  8. Depois, envia esta emanação compassiva para alguém que seja um desconhecido para ti, alguém com quem te cruzaste na rua, ou até vês no supermercado;
  9. Que essa pessoa possa receber bondade, carinho, amor e muita felicidade na vida;
  10. Quando quiseres terminar, agradece.

A prática da compaixão com pessoas pelas quais temos sentimentos neutros, ou seja, com os desconhecidos, ajuda-nos a desenvolver entendimento, amor, carinho, bondade que serão cada vez mais uma resposta natural às situações com as quais nos deparamos ao longo do nosso caminho.

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.