Cultivar a compaixão por todos os seres vivos – 5º Passo

Por vezes dizemos que é muito fácil termos compaixão por todos os seres vivos, que amamos a humanidade e todos os animais, que amamos a vida.

Depois, deparamo-nos com alguém que nos engana – não conseguimos ter compaixão. Vemos uma orca a comer um leão marinho tão querido, perdemos a compaixão. Deixamo-nos afundar pela depressão e ansiedade, perdemos compaixão pela vida.

Muitas vezes por dia, até nos intoxicamos com indignação e julgamento, mas continuamos a acreditar que temos compaixão por todos os seres vivos. Então, o que pode estar errado?

Compaixão é um profundo entendimento do caminho que cada um percorre, no grande caminho da humanidade. É compreender que outros trazem-nos sofrimento e que nós também levamos sofrimento a outros.

Neste entendimento compreendemos que aquela pessoa que nos trata mal o faz por ignorância, por desconhecimento de outra forma de resolver as suas questões. Que aquele animal que come outro, o faz por sobrevivência. Que a depressão, ansiedade, que todas as emoções que temos, são parte da nossa vida e que esta merece ser melhorada.

Ter compaixão por todos os seres vivos é o trabalho de uma vida, é reconhecer que todos estamos ao mesmo plano e não sentir que uns são melhores que outros. Cada um tem o seu tempo de realização.

Meditação para a compaixão por todos os seres vivos

O 5º Passo para cultivar a compaixão é uma meditação extensa que se vai desdobrando em todas as anteriores que já fizemos. Não podemos saltar passos.

Temos que nos identificar e ter compaixão para connosco. Transbordá-la aos nossos amigos, aos desconhecidos, a quem nos traz dificuldade e, finalmente, a todos os seres vivos.

  1. Senta-te confortavelmente;
  2. Toma consciência da tua respiração e do teu corpo;
  3. Com a respiração, vai relaxando cada músculo para que não haja tensão em ti;
  4. Toma consciência das tuas emoções e sente a serenidade a enraizar-se em ti;
  5. Deseja para ti saúde, felicidade e que a vida te traga tudo de bom. Faz esta prática por 5 ou 10 minutos;
  6. Depois, envia esse desejo a um amigo querido;
  7. Transporta também esse desejo para uma pessoa desconhecida, que a sua vida esteja plena de saúde, felicidade e que tenha tudo de bom;
  8. Recorda-te de uma pessoa difícil na tua vida, não te apegues às emoções, compreende o seu sofrimento que te leva a sofrer;
  9. Deseja-lhe saúde, felicidade e que a vida lhe traga tudo de bom;
  10. Finalmente, vamos estender a todos os seres vivos este desejo, esta prática de compaixão;
  11. Visualiza-te a ti, com saúde, felicidade e tudo de bom. Passa aos teus amigos e familiares. Depois, aos desconhecidos e àqueles que te trazem dificuldade. A todos os animais, a todo o planeta, a toda a vida;
  12. Sente como é bonita esta expressão da compaixão e como tudo parece diferente na vida.

A compaixão é sabedoria, é uma qualidade inata em todos nós. Quando a nossa compaixão ainda não é completa, não quer dizer que somos falsos ou estamos num caminho errado, apenas quer dizer que estamos a fazer o nosso trabalho.

Precisamos sim, estar conscientes de que o devemos fazer.

A compaixão pode ser a ferramenta mais genuína de transformação da nossa consciência e da nossa sociedade.

O que fazer em tempo de emergência COVID-19
  • 21 dias de Prática e Renovação
  • Missão de cada praticante
  • Sentir mal ao enviar Reiki
  • Gerir a ansiedade
  • Cinco dias sem medo
  • Meditação para a Compaixão
  • Aplicar Reiki aos filhos
  • Reiki em animais
  • Responsabilidade, Respeito e Resiliência

  • O CENIF reabrirá a partir do dia 6 de Junho, mantendo todas as regras de segurança da DGS e seguindo passo a passo as indicações de desconfinamento e regresso à atividade.
    Segue o Podcast
    Outros Cursos
    Categorias de Artigos
    Recebe a newsletter

    Categorias
    Newsletter

    Comments
    All comments.
    Comments

    Deixe um comentário

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.