A ansiedade num dia de cada vez

A ansiedade surge quando sentimos que não temos a capacidade de lidar com uma situação. Esta, não pode ser confundida com nervosismo e poderá até ser uma excelente ferramenta de crescimento pessoal.

Se a ansiedade se torna sempre expressiva e cada vez mais inconsciente, fazendo-nos reagir sem controlo e entendimento, ela pode tornar-se um grande veneno e limitação para a nossa vida.

A Ansiedade quando temos que viver um dia de cada vez

Se estás num momento da vida em que sentes que és obrigado a viver um dia de cada vez, sem saberes como será amanhã, daqui a uma semana, daqui a um mês ou seis meses, precisas mesmo educar os pensamentos e emoções que alimentam a ansiedade. Isso podemos fazer através dos nossos cinco princípios.

Cinco princípios para a ansiedade

O Mestre Usui dizia – “Confia no Universo que o Universo confia em ti”.

Quando a ansiedade começa a ficar cada vez mais enraizada em nós, parece que nada nos vale, que nenhum princípio nos ajuda. Isso pode acontecer.

Então, temos que começar pelo princípio – Só por hoje!

Coloca as mãos em gassho, sorri para ti mesmo e para a tua ansiedade.

Só por hoje é a atitude do momento presente:

  1. Senta-te confortavelmente;
  2. Sente a tua respiração, sente como é tão valioso o ar que entra no teu corpo e como ao sair, também o teu peso se alivia;
  3. Toma consciência da tua ansiedade;
  4. Onde a sentes?
  5. Que pensamentos a nutrem?
  6. Experimenta sorrir para a tua ansiedade;
  7. Esvazia a pressão interior pela tua expiração, como se a mandasses fora;
  8. Quando quiseres terminar, agradece pela tua aprendizagem.

Este exercício permite-te:

  1. Parar!
  2. Tomar consciência do teu corpo, mente e emoções;
  3. Identificar o que está a motivar a ansiedade;
  4. O local no corpo que está afetado por ela.

Observa o que os cinco princípios, na atitude do momento presente te podem querer dizer:

  1. Sou calmo – Compreendo que tudo tem o seu tempo e momento, que umas vezes corremos, mas outras temos que andar mais devagar e mesmo parar. Não me comparo com os outros e auxilio a construir a minha harmonia e a de todos os que me rodeiam.
  2. Confio – Acredito em mim, acredito no potencial dos outros e acredito na vida. Assumo a minha responsabilidade, aceito a minha consciência e a dos outros.
  3. Sou grato – Agradeço por todas as lições que a vida me tem trazido, entrego e partilho este meu peso com a vida, escutando a orientação que ela me dá.
  4. Trabalho honestamente – Sou verdadeiro em qualquer circunstância.
  5. Sou bondoso – estabeleço os meus próprios limites e cuido de mim, faço crescer o meu coração para que a mente também se tranquilize. Escuto a minha mente e o meu coração, ajo como uma só consciência.

O autotratamento para a ansiedade

Conhecendo os pensamentos que condicionam a ansiedade e o local onde ela se manifesta, poderás fazer o teu autotratamento direcionado para essas condições.

Apesar de termos convencionado várias posições para o autotratamento começando na cabeça e terminando nos pés, a prática de Reiki pode ir muito mais além disso.

Vamos ter como exemplo a ansiedade que se sente no Chakra Cardíaco, uma espécie de agitação, de borbulhar, que surge nessa área.

Claro que deves fazer o autotratamento como sentires melhor, mas experimenta também as seguintes posições e o seguinte tempo de autotratamento:

1ª semana

Começa por solidificar o teu chakra Raiz. Faz uma semana de autotratamento apenas no Chakra Raiz, ou seja, na sua localização, em toda a região à volta da bacia, incluindo costas, coxas, joelhos, canelas e pés.

2ª semana

Repete o tratamento do Chakra Raiz e trata também o Chakra Esplénico e Rins.

Quando estiveres no Chakra Esplénico, fortifica através da respiração Joshin Kokyu Ho.

3ª semana

Aplica Reiki no Chakra Raiz, Esplénico e Plexo Solar. Aqui trata também da região do fígado (lado direito) e baço (lado esquerdo).

4ª semana

Aplica Reiki no Chakra Raiz, Esplénico, Plexo Solar e Cardíaco.

Depois, quando quiseres, começa a fazer o autotratamento completo e observa as diferenças que possam ter ocorrido.

Esta prática de Reiki serve para te estratificar, tratar a energia emocional, antes de chegares à região que se sente mais afetada pela ansiedade. Muitas vezes, essa zona é apenas um efeito, não a causa.

Tratar os pensamentos

Ao longo destes dias de autotratamento, vai anotando que pensamentos e emoções surgem. Observa o que escreveste e tenta compreender, realmente, qual a raiz de todos os teus problemas e a causa da tua ansiedade. Se não conseguires, tenta pelo menos pegar naquelas atitudes e pensamentos que são significativos para a tua perturbação.

Temos duas técnicas que podem ser muito úteis – o Nentatsu Ho e o Seiheki Chiryo, no tratamento dessas perturbações.

Nota que as situações extremas do foro psicológico devem ser tratadas por profissionais competentes, psicólogos ou psiquiatras. Não há problema algum em teres apoio psicológico pois ajuda-te a gerires e compreenderes a tua situação.

Esperimenta, numa quinta semana, ires tratando esses pensamentos e emoções. Se tiveres o nível 2 ou 3, vai também complementando com o Envio de Reiki.

Lembra-te que a ansiedade é também algo de natural na nossa vida, que a maior parte das vezes controlamos, mas se deixamos esses pensamentos e emoções ficarem sem resposta e educação, então o seu peso poderá esmagar-nos.

Vale a pena praticar.

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.