2020 - Esforço Correto,  Autotratamento,  Filosofia de Vida

Será que 21 dias mudam alguma coisa?

21 dias é um tempo que, culturamente, cremos ser o necessário para enraizar um hábito, uma mudança e na prática de Reiki ocidental, a noção de ser o tem necessário para firmarmos a nossa sintonização.

Será que realizarmos 21 dias para algo, tal ficará em nós para sempre?

Os 21 dias

É demonstrador de uma grande vontade realizar uma mudança de atitude, a construção de um pensamento, o cultivo de um novo hábito e mesmo a prática de autotratamento ao longo de 21 dias.

Por isso mesmo, é sempre de grande mérito realizar 21 dias!

Se já tiveste essa experiência, poderás ter reparado que passado algum tempo os velhos hábitos parecem querer voltar e se tiveres feito os 21 dias de autotratamento seguidos, verás que o seu efeito não dura sempre.

Então, como 21 dias nos ajudam a mudar, mas depois essa mudança não permanece?

Como manter as atitudes ou energia dos 21 dias

Todos os que experimentaram 21 dias reconhecem que é um tempo ideal para cultivar uma atitude ou energia, mas apenas esses dias não chega, porque?

Porque a nossa vida continua, não fica parada apenas num momento ou apenas em determinadas condições. Tudo o que fizeste foi para resolver um momento da tua vida.

Por exemplo, fazemos 21 dias para cultivar uma atitude positiva como caminhar, ler, iniciar o dia com gratidão, ou realizar o autotratamento, serviu para algo que é muito específico. Conseguimos caminhar, ler, ser gratos e cuidar de nós próprios, mas quando novas condições surgem, iremos deparar-nos com a “tentação” de reagir como sempre reagíamos.

Ter isto em mente é perceber que não fazemos uma mudança para sempre, mas sim perante certas condições e que, ao longo do tempo, nos iremos deparar com outras condições que nos podem levar a ceder e não manter o que alcançamos.

É por isso que 21 dias devem ser sempre acompanhados de mais prática, cultivar um bom hábito, uma mudança, fazer autotratamento, é algo que é para a vida, pois nada é permanente, nós e os outros estamos sempre em constante mudança.

Ter uma atitude consciente ajuda-nos também a compreender melhor as nossas próprias dificuldades. Tudo o que é bom, merece ser praticado e estudado ao longo de toda a vida.

Designer, Mestre, Terapeuta de Reiki, Presidente da Associação Portuguesa de Reiki e fundador da Ser - Cooperativa de Solidariedade Social. Autor dos livros «Reiki Guia para uma Vida Feliz», «O Grande Livro do Reiki», «Reiki Usui», entre muitos outros. Fundador da revista "Budismo, uma resposta ao sofrimento". Acima de tudo quero partilhar contigo o porquê de Reiki ser a «Arte Secreta de Convidar a Felicidade».

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.