Autotratamento

Mãos em Gassho é sentir a energia

“Colocamos as mãos em gassho (mãos juntas) e esperamos o sinal”. Estas foram palavras da Mestre Takata que representam muito bem os ensinamentos que o Mestre Hayashi lhe transmitiu.

Gassho – as mãos juntas é também para sentir a energia

A nossa mente bloqueia no que não compreende e muitas vezes preenche-se de dogmas, preconceitos e memórias que apenas lhe trazem prejuízo. Para nós, portugueses, colocar as mãos juntas só se for para rezar. Esta é a nossa tradição, no entanto, precisamos ir um pouco mais além.

O Usui Reiki Ryoho é um método japonês imbuído da cultura japonesa, dele indissociável. Quando o Mestre Usui indicava aos seus alunos para se tratarem as suas indicações eram:

  1. Postura

    Colocar na postura correta, o que para um japonês significa sentar em seiza (bacia em cima dos pés) ou em lótus.

  2. Sentir

    Colocar as mãos em GASSHO, as palmas das mãos juntas e quando se sentir algo nas mãos, Reiki está a fluir.
    Tentar perceber o byosen, ou seja, a irradiação do desequilíbrio no corpo.

  3. Tratar

    Colocar uma mão ou ambas no local onde o byosen indica que está em desequilíbrio.

Então, quando colocamos as mãos em gassho, ou seja as palmas das mãos juntas, não estamos a rezar, por que a prática de Reiki não é uma religião ou movimento espiritual. Estamos a trazer concentração para o momento presente e sentir a energia em nós.

Se a tua mente está com este prejuízo, pensa nele como uma âncora que te pode reter no teu avanço. Coloca as mãos juntas, se quiseres com outra inclinação, sente a energia a fluir entre elas.

Designer, Mestre, Terapeuta de Reiki, Presidente da Associação Portuguesa de Reiki e fundador da Ser - Cooperativa de Solidariedade Social. Autor dos livros «Reiki Guia para uma Vida Feliz», «O Grande Livro do Reiki», «Reiki Usui», entre muitos outros. Fundador da revista "Budismo, uma resposta ao sofrimento". Acima de tudo quero partilhar contigo o porquê de Reiki ser a «Arte Secreta de Convidar a Felicidade».

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.