Reiki a tempo inteiro? Como tomar uma boa decisão

Ao aprendermos Reiki vamos sentindo que há algo que parece fazer um sentido incrível à nossa vida. É algo de extraordinário, que ressoa em nós, poderá ser o tratar os outros ou até mesmo ensiná-los. Mas, como em tudo, começa a parecer que não temos tempo para o que queremos fazer e que, se calhar, faz sentido deixar o trabalho para estar na prática de Reiki a tempo inteiro. Será essa uma boa decisão?

As exigências de trabalhar na prática de Reiki a tempo inteiro

Sem dúvida que não podemos cair na ilusão de que se vamos trabalhar no que gostamos, que ainda para mais tem uma filosofia de vida, que tudo irá correr bem e que nos iremos livrar de todas as questões que já tivemos até aqui.

10 passos para um caminho consciente na prática de Reiki profissional

Partilho contigo 10 reflexões para que te possam ajudar a colocar todas as tuas ideias em perspetiva. Escreve tudo num papel, não deixes na cabeça, age em consciência.

  1. Prepara-te com prática e conhecimento

    Para uma prática profissional deve haver experiência, muita experiência mesmo. Não só em terapia, mas também ensino. Tal como em qualquer profissão. A prática de Reiki não é excepção ao bom senso. Não queiras encurtar caminhos.
    Mesmo tornando-te profissional, por favor, continua a fazer voluntariado, a dar a quem realmente mais possa precisar e não tem condições para pagar.
    No tempo do mestre Usui os tratamentos eram gratuitos, tal só era possível porque os cursos eram muito caros. Há sempre alguém a pagar pelo que parece ser gratuito.

  2. Quais são os teus maiores desafios na vida familiar e social?

    O teu trabalho dá-te um determinado estatuto, isto é muito óbvio, mas muitas vezes inconscientemente. Quando mudares de trabalho, o teu estatuto poderá mudar, até mesmo dentro da família que está ciente do que irás fazer. Antes da mudança, que desafios há para resolver, que situações estão em corda bamba. Quando a dificuldade surge, tudo parecerá que piora.

  3. Quais foram as tuas maiores dificuldades no trabalho?

    Está tudo em harmonia com o teu trabalho? Consegues gerir bem todas as questões? Sentes-te em paz e com o sentido de dever cumprido?
    Se sim, então estás no bom caminho. Se tens coisas por resolver, os padrões irão repetir-se, mesmo na prática de Reiki.

  4. Como geres as relações humanas?

    A ensinar ou a tratar, terás que lidar com pessoas, com seres humanos – como está a tua capacidade de gestão emocional?
    Como irás lidar com quem te desafia, contradiz, ou mesmo insulta, como irás lidar com o desejo que alguém fique bem ou curado?

  5. Como estão as tuas marcações?

    Não passes de uma situação profissional para outra sem teres os teus clientes. Mesmo tendo clientes, pensa que 50% ou mais poderão desaparecer por qualquer razão. O que farás sem desesperar?

  6. Consegues viver sem 14 meses de salário?

    Por vezes fazemos contas simples – recebo x, gasto y, mas nem sempre nos lembramos dos balões de oxigénio dos subsídios.
    Trabalhar por conta própria é como o ditado chinês “dia que não trabalho, dia que não como” (ou se calhar comerei inapropriadamente).
    Faz essas contas, são muito importantes.

  7. Quanto dinheiro gastas?

    Quanto dinheiro, na verdade, gastas mensalmente? O que podes cortar? O que podes passar sem? Como ajudarás na economia familiar?
    Conseguiste juntar dinheiro para estares pelo menos 12 meses sem receber e mesmo esse valor não colocará em risco as necessidades da família?

  8. Informa-te

    Informa-te com um contabilista, com as finanças e segurança social sobre como serão as tuas obrigações. Elas são muitas e bastante diferentes de quando trabalhavas por conta de outrem.

  9. Como vives sem saber o amanhã?

    Sendo que não conseguimos saber como será o próximo dia e o dinheiro que temos está dependente dia-a-dia, podendo haver desmarcações quando tanto necessitavas, ou havendo mesmo alguém em necessidade e não cobras pois sentes que a pessoa até necessita mais que tu, como irás lidar com isso?
    Pensas em reforma?

  10. Só Reiki?

    Praticar só Reiki, será esse o teu serviço?
    Este é um grande desafio. Nem sempre se ganha o suficiente só com Reiki, será que vais ser o “homem dos 7 instrumentos” do campo holístico?

Eu não trabalho exclusivamente na prática de Reiki, por questões familiares, mas também porque gosto de muitas coisas que faço. Reiki é transversal a elas todas, permeia tudo o que faço e é isso que a mim me traz felicidade interior.

Temos algo de muito valioso, que não devemos gastar.

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.