Porque praticar Meditação requer preceitos

A meditação é algo de inato em qualquer pessoa, inconsciente disso mesmo, sentimos uma grande dificuldade em praticarmos o que achamos ser meditar.

Existem três treinos que se complementam para a mais eficaz de todas as práticas – moralidade, meditação e sabedoria.

Os preceitos da prática de Reiki e a meditação

A moralidade vem do termo Sila, que em sânscrito significa “preceitos”, “obrigações” e mesmo “contenção ou castidade”. Preceitos é o que encontramos no termo japonês Gainen, as indicações que o Mestre Usui nos deixou e mais concretamente nos cinco princípios (gokai), que neles estão inscritos.

Sabendo crescer em consciência com os cinco princípios, desenvolvemos sabedoria.

Com sabedoria, evitamos perpetuar as nossas atitudes que não sejam positivas para o bem comum e assim, trabalhamos para o equilíbrio e harmonia do nosso ser e mesmo da sociedade.

Assim, cumprem-se dois treinos importantes – Moralidade e Sabedoria.

Sobre a meditação, encontramos duas dificuldades – por vezes a de compreender que a prática de Reiki está intimamente ligada à atitude e prática meditativa; Conseguir desligar de todos os estímulos, perturbações interiores e exteriores.

A crescente poeira do mundo preenche o céu e cobre o sol. Somente uma grande chuva a consegue clarear.

Desta forma, também o samadhi (meditação) sossega a mente dispersa enquanto a contemplação limpa o ar.

Grande Tratadi sobre a Perfeição da Sabedoria.

Se meditação significa concentrar, estar num estado de inamovível tranquilidade, poderemos encontrar a capacidade de adquirir concentração, mas torna-se difícil de alcançarmos a inamovível tranquilidade.

Como aplicar os preceitos na meditação

Os preceitos ajudam-nos a construir todos os três treinos.
Eles são uma bases sustentável para adquirirmos a inamovível tranquilidade, mas como o poderemos fazer?

  1. Só por hoje

    Assume uma atitude de entrega, permanece no momento presente, não apegado ao momento anterior, não ansioso pelo momento seguinte.

  2. Sou calmo

    Promove a tua harmonia interior, reconhece a capacidade de tu mesmo conseguires cultivar em ti harmonia. Só tu o poderás fazer a ti mesmo, por isso mesmo, não te incomodes.

  3. Confio

    Porque não terias capacidade para meditar?
    Claro que tens, confia em ti, entrega-te a ti mesmo e ao teu propósito.

  4. Sou grato

    Observa as razões que te “impedem” de cultivar a meditação. Aprende com essas lições e transforma as tuas fraquezas em forças.

  5. Trabalho honestamente

    Meditar não é uma ação de um dia, ou mesmo de dias, é uma atitude diligente para a vida.

  6. Sou bondoso

    Se a tua mente está perturbada, porque não lhe dás descanso?
    Permitires-te a cessar o pensamento só depende de ti mesmo e isso é um ato de bondade para contigo.

Construir uma prática de meditação requer vários pormenores, reflete sobre os cinco princípios e verás como tudo terá um início mais consistente e sólido.

Poderás aprofundar os conceitos da prática da meditação através do livro Reiki, Meditação e Consciência.

Please wait while flipbook is loading. For more related info, FAQs and issues please refer to dFlip 3D Flipbook Wordpress Help documentation.

Os conceitos da filosofia de vida na prática de Reiki podem ser estudados no livro Reiki Guia para Uma Vida Feliz (4ª Edição).

Please wait while flipbook is loading. For more related info, FAQs and issues please refer to dFlip 3D Flipbook Wordpress Help documentation.


Outros Cursos
Categorias de Artigos
Recebe a newsletter

Newsletter

Comments
All comments.
Comments

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.