2019 - Consciência,  Filosofia de Vida

Cultivar Bondade – Cinco dias para renovação

Porque ser bondoso? Qual a necessidade de levar a bondade a alguém? E será apenas para os outros?

Porque tantas vezes somos bondosos, mas depois sentimo-nos mal com os efeitos dessa bondade? Ou pela falta de reconhecimento?

Porque cultivar a bondade é importante e como o fazer com a prática de Reiki

Entender o que é bondade significa compreender o que é realizar um bom ato e isso ainda nos traz a grande questão filosófica – o que é bom e o que é ser bom?

Na prática de Reiki, tiramos uma grande lição pela Energia, é que esta é passiva, ou seja, só quem queira receber é que a poderá receber e estamos a falar de energia vital, não de uma qualquer energia de pensamento. Então, se a vitalidade é passiva, algo que é facilmente compreensível, então porque não tentarmos transpor o conceito para a bondade?

Devemos fazer o bem compreendendo os limites de cada um, incluíndo os nossos próprios. Não podemos erradicar a fome enviando dinheiro, não podemos forçar a educação a quem não a quer prosseguir. O que pensamos ser bom e ser um ato de bondade, por vezes torna-se uma tirania e nós, exauridos de tanto tentar fazer bem, caímos numa crise de compaixão.

“Estou aqui para ti”. Este é um grande ato de bondade e que na prática de Reiki se encontra com a sabedoria do “Só por hoje“, o estar no momento presente, com atenção plena. Este ato é acompanhado pela harmonia interior, pela capacidade de gerar autoconfiança, pelos exemplos positivos a tirar das lições de vida, que encontramos com a gratidão e ainda com a atitude diligente e honesta que precisamos ter para com nós próprios.

Ser bondoso é então ser consciente das necessidades. Das nossas próprias e das dos outros, compreendendo o bem comum e os limites de cada um, nunca interferindo também com o seu livre arbítrio, pois como posso ser bondoso se obrigo o outro a algo?

Quando nos tornamos do grande valor da bondade, compreendemos também que é algo inato em nós que precisa ser aprimorado pela sabedoria, para que o coração não se esgote num esforço mal dirigido. Em primeiro lugar cultivamos o nosso jardim, para depois podermos partilhar as flores que dele brotam.

A prática de Reiki para cultivar a bondade

Cultivar a bondade através da prática de Reiki pode ser alcançado de várias formas

  1. Meditar pela bondade

    Se a tua mente estiver povoada de pensamentos e o teu coração de preocupações, como podes gerar bondade de forma equilibrada?
    Começa por esvazia a tua mente e serenar o teu coração dos seus desejos. Quando ambos encontram equilíbrio, a bondade surge com a força da mente e do coração.

  2. Equilibrar o Chakra Cardíaco

    A consciência da bondade reside no Chakra Cardíaco e poderemos equilibrá-lo também através da prática de Reiki.
    Durante quinze minutos, coloca ambas as mãos no Chakra Cardíaco, depois deixa estar a mão esquerda no Chakra Cardíaco e coloca a direita no Chakra Raiz, para que sintas se o teu suporte está verdadeiramente em equilíbrio.

  3. Cultivar a atitude correta

    O que falta para seres genuinamente bondoso, ou o que está a faltar para corrigires algum ato de bondade? Cultiva esse pensamento positivo através da técnica Nentatsu.

  4. Agir e não agir

    Apenas ter a ideia que se é bondoso, não chega, tem que se realizar esse pensamento/sentimento. Fá-lo de forma consciente, lembra-te porque és bondoso e porque assim ages. Lembra-te também de que não deves ultrapassar a linha que te separa do outro, pois aí apenas poderás estar a cultivar em ti ansiedade e desejo.

A bondade, genuína, é um valor universal e transversal a todas as culturas. Quando entendemos corretamente o que é ser bondoso e não nos excluímos dessa bondade, estamos a trazer um grande bem a toda a humanidade, não só porque crescemos interiormente, como também ajudamos outros a crescer e ultrapassar as suas necessidades, se assim o quiserem.

Ser bondoso, vale a pena, assim como praticar Reiki.

Sou Designer, Mestre, Terapeuta de Reiki, Presidente da Associação Portuguesa de Reiki e fundador da Ser - Cooperativa de Solidariedade Social Autor dos livros «Reiki Guia para uma Vida Feliz», «O Grande Livro do Reiki», «Reiki Usui», entre muitos outros. Fundador da revista "Budismo, uma resposta ao sofrimento". Acima de tudo quero partilhar contigo o porquê de Reiki ser a «Arte Secreta de Convidar a Felicidade».

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.