Cinco princípios para o amor

Consideramos o amor como algo que todos conhecemos, sabemos como o alcançar e dar. É algo de tão natural que deve acontecer naturalmente, mas infelizmente a realidade transforma-se, muitas vezes, num pesadelo de ações e reações, mudando cada vez mais a forma como apreendemos e partilhamos amor.

O amor e como a prática de Reiki e os cinco princípios podem ajudar num melhor entendimento

Através da filosofia de vida, na prática de Reiki, podemos tirar algumas lições valiosas sobre o amor. Aquele que entregamos a tudo o que fazemos, aos nossos colegas, amigos, familiares e companheiros.

  1. Estar no momento presente

    O amor não requer palavras, apesar destas serem importantes, ele requer uma presença e não quer, necessariamente, ser um estar físico. “Agora estou aqui para ti” é um ato de atenção plena, um momento em que estamos para a pessoa e quando ela consegue responder da mesma forma, o amor que os une torna-se diferente.
    Saber cultivar o momento presente é difícil, por isso devemos observar o que nos faz sair do momento presente.

  2. Viver tempos em harmonia

    Cultivar harmonia, ou seja, saber estar calmo e ajudar também o outro a viver com mais calma. Esta engenharia num relacionamento ajuda a compreender o nível de pressão de cada um e quando não o aumentar. Muitas vezes estamos em dor, mas provocamos muito mais dor ao outro. Será que nos precisamos apegar tanto à nossa própria questão? De que forma ela nos retira a nossa harmonia?

  3. Criar confiança

    Saber confiar um no outro, não é um processo natural, é algo que deve ser feito com consciência. Quem tu és, quem eu sou. Todos têm um passado, mas isso não quer dizer que o passado os deva perseguir, antes pelo contrário, deve servir como uma lição, como um adubo para algo de melhor crescer.
    Passo a passo, saber confiar não é ameaçar, é dar e receber.

  4. Gratidão pela vida

    A vida entrega-nos uma oportunidade conjunta, pois só assim crescemos. Sozinhos temos uma perspetiva muito exclusivista da vida, que tanto nos pode levar a um egocentrismo, como a uma total abnegação. Pode conduzir-nos à mágoa ou à auto-indulgência.
    Quando surge esta oportunidade de crescer em conjunto, a gratidão deve estar presente em todos os momentos.

  5. Honestidade e diligência

    A dúvida faz parte da vida, duvidamos se conseguimos dar amor genuíno aos outros, ou se os outros o conseguem dar a nós próprios. Esta dúvida tanto deve ser compreendida, partilhada, como deve ser destituída de importância e assim desapegada.
    Devemos ser diligentes em criar a nossa relação, quer ela seja com um namorado, com marido, com amigos ou colegas. Criar uma boa afinidade, só pode ser feito através de uma harmonia conjunta, confiança mútua, gratidão pelo entendimento e diligência de construir a cada dia esse amor que nos une.
    O amor não existe por si, necessita ser cultivado para depois dar os seus frutos.

  6. Bondade

    Muitas vezes pensamos apenas nos resultados – algo funcionou ou algo não funcionou. Queremos o fruto da árvore sem antes a plantar, ou apenas olhamos para o resultado da colheita, sem observar todo o caminho para aí chegar.
    A bondade leva-nos ao amor genuíno, porque o sabemos dar a nós próprios e também aos outros.

O amor é o que faz sentido na vida, quando mal compreendido traz a mágoa, o ressentimento, a dor, o medo. Uma vida sem amor torna-se vazia e surge uma inquietude em nós. Por mais que façamos tudo, nada nos satisfaz. Isso acontece porque não há amor.

Por muitos maus resultados que tenham surgido com as nossas tentativas de colocarmos o amor em prática, refletirmos sobre o que temos a crescer e mudar, através dos cinco princípios, ajuda-nos a ultrapassar as nossas próprias barreiras e, por vezes, até as barreiras dos outros.

Poderás ler mais sobre a filosofia de vida na prática de Reiki no livro Reiki Guia para Uma Vida Feliz.

Outros Cursos
Categorias de Artigos
Recebe a newsletter

Newsletter

Comments
All comments.
Comments

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.