Só por hoje, Trabalho Honestamente – Cinco Princípios para a Saúde Mental

O quarto princípio de Reiki é assente sobre a diligência, honestidade e um trabalho árduo, mas como podem estas características auxiliarem-nos na manutenção ou alcance da nossa saúde mental?

Será que tem a ver com o muitas vezes desistirmos de nós próprios, ao longo do caminho? Ou até da forma como comunicamos connosco as nossas próprias questões?

Não desistir de nós, o quarto princípio e a Saúde Mental

Cada vez mais têm surgido situações como a depressão, sentimentos depressivos, ansiedade, ou outras doenças do foro mental quer nas sessões de Reiki, quer na aprendizagem da prática.

Quem se encontra nesta condição, compreende que precisa de um fortalecimento interior para poder continuar e esta é uma das razões de se querer receber ou aprender Reiki.

Segundo a Direção Geral de Saúde, no seu programa de Saúde Mental, indica-se que:

…há acontecimentos de vida que, numas mais facilmente, precipitam doença mental, particularmente a nível de perturbação da ansiedade ou do humor (depressão, isto é, tristeza patológica pela intensidade e/ou duração). A par destas perturbações mentais comuns, que em Portugal têm uma elevada prevalência (anual 22,9%; 42,7% ao longo da vida), também existem doenças mentais graves (cerca de 4%), que podem exigir cuidados especializados médicos (de psiquiatria), com eventual recurso a internamento e comum evolução crónica.

Direção Geral de Saúde

Mas porque em Portugal surge um número tão elevado de pessoas com ansiedade e tristeza?

Uma reflexão sobre os princípios anteriores ajuda-nos a compreender, se os colocarmos como questões:

  • Só por hoje, sou calmo – Consigo ter o tempo necessário para descansar, ou andarei constantemente a cumprir requisições de trabalho ou atos sociais? Apesar de aparentar calma, será que ela é consistente no meu interior? Como vejo a pessoas que me rodeiam? Isso transmite-me calma ou causa-me desconforto e possivelmente stress?
  • Só por hoje, confio – Será que tenho razões para confiar nos outros e será que a minha autoconfiança não é colocada à prova constantemente? O que eu leio nas notícias me transmite?
  • Só por hoje, sou grato – Será que vemos recompensado o nosso esforço, nos vários campos da vida? Será que temos tempo de usufruir tudo o que temos a fazer? Conseguimos sequer lembrar-nos do que fizemos e retemos esse pensamento como uma fonte de força e motivação, ou será que facilmente o esquecemos?

Observando estas perguntas, talvez consigamos ter uma perspetiva de valores tão altos, relativamente a quadros de depressão e outras doenças mentais.

Como aplicar o quarto princípio para a nossa Saúde Mental

Só por hoje, trabalho honestamente, pede-nos a tomada de consciência reforçada, de tudo o que já fizemos com os princípios anteriores, ou seja, cultivarmos a harmonia e a consciência do que nos retira dela, a importância da autoconfiança e de como ter confiança nos outros e na vida, o entendimento das nossas lições e desafios de vida.

Então, se formos diligentes, ou seja, se assumirmos que devemos acreditar em nós e assim cuidar de nós próprios, das nossas questões e do nosso conforto, se formos honestos, connosco, com os outros e até com a vida, poderemos construir mais bases para cultivar e prolongar a nossa saúde mental.

Com a prática do Usui Reiki Ryoho, como o poderemos fazer?

  1. Esvazia a mente, serena o coração

    Mente limpa e coração predisposto é o que considero ser necessário para praticarmos Reiki de uma forma mais presente e há uma razão por detrás disto. Quando a nossa mente se encontra limpa, ou seja, sem atividade produtiva que afete a nossa consciência, a perceção que temos das coisas torna-se límpida. Se o nosso coração estiver predisposto e não contrariado, então conseguimos gerir melhor o turbilhão de emoções que surgem pelo turbilhão de pensamentos.
    Claro que mente limpa e coração predisposto é uma atitude e uma boa forma de a cultivar é através da prática da meditação.

  2. Acredita em ti e continua

    Talvez a expressão mais valiosa do trabalho honestamente é a capacidade de olharmos para nós próprios e dizermos “sim, eu sou o meu maior amigo”, “sim, por mim tudo vale a pena”.
    Se conseguirmos encontrar este sentido, então seremos cada vez mais diligentes para com o nosso bem-estar.

  3. Enraiza-te

    Estares no momento presente e conetado é muito importante. É algo que te dá força, que te permite digerir e descarregar a tensão emocional, assim como dar-te uma sensação de verticalidade.
    O enraizamento é uma atitude.

  4. Observa os teus centros de consciência

    Na prática de Reiki podemos encontrar os Chakras, que são representações dos nossos centros de consciência, através da energia. Experimenta aplicar um autotratamento unicamente nos chakras, ou de baixo para cima, ou de cima para baixo, e tenta perceber onde estão os desequilíbrios e de que forma eles correspondem aos significados profundos do centro de consciência que estavas a tratar.
    Quando descobrires o desequilíbrio, então persiste no seu tratamento e tem o entendimento se este desequilíbrio é apenas um efeito, ou se é uma causa.

A nossa Saúde Mental é um bem inestimável, cada vez mais difícil de manter e por vezes, também difícil de conseguirmos proporcionar aos outros.

Compreende o teu sofrimento, compreende porque os outros também sofrem. Escuta-te atentamente e acredita em ti, isso irá ajudar a também ter o entendimento correto sobre o que se passa com os outros.

Só por hoje, trabalho honestamente, tem tudo a ver com isso.

Este artigo foi criado no âmbito do tema “2019 Ano da Meditação e Saúde Mental” da Associação Portuguesa de Reiki. Torna-te associado, aqui…

Outros Cursos
Categorias de Artigos
Recebe a newsletter

Newsletter

Comments
All comments.
Comments

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.