2019 - Consciência,  Reiki

Porque Reiki não é o milagre de um dia

O que nos parece ser o milagre de um dia? Que transformações podemos sentir em nós para parecer que foi algo de instantâneo?

A nossa condição física, após a doença; A condição emocional ou mental que se equilibra e alivia, após tempos de dor ou confusão; O nosso próprio sentido de vida, quando sentimos que andamos perdidos.

Será que a prática de Reiki poderá proporcionar-nos o milagre de um dia?

O milagre de um dia na prática de Reiki

Quando começamos um curso de Reiki e, de repente, do nada, durante ou após uma sessão de autotratamento, sentimos um imenso alívio da dor física, mental ou emocional, dizemos mesmo – “isto é um milagre”.

Sim, isto poderá acontecer, não porque haja algo de milagroso na prática que é extensível a todos que a experimentem, mas sim porque a pessoa que tinha essa dor, tinha também as condições para o seu equilíbrio e harmonia.

Então será que o milagre é algo de impossível?

O conceito de milagre está, por um lado, associado à crença religiosa ou espiritual e a prática do Usui Reiki Ryoho não segue qualquer tipo de crença religiosa ou espiritual.

Por outro lado, a contrariedade da tendência da pessoa é algo que na natureza é único e próprio para cada indivíduo. Então, é como se cada um de nós tivesse um potencial de saúde perfeita ou de doença presente.

Isto representa a forma como o equilíbrio e a harmonia se manifestam em cada pessoa e que estão sujeitos a condições hereditárias e também psicossomáticas, além da forma óbvia como a pessoa cuida do seu próprio corpo e saúde mental.

Observando estes conceitos, podemos compreender que a prática de Reiki, por si, não está ligada a conceitos de milagres, nem que os que praticam Reiki são milagreiros, mas sim que cada pessoa tem condições, ou não, para o seu equilíbrio e harmonia. Quando essas condições mudam positivamente e de forma quase instantânea, é normal a pessoa sentir um “milagre”.

Se é esse o teu caso, então os cinco princípios são uma forma excelente de expressar a tua experiência, principalmente através do terceiro princípio – Só por hoje, sou grato.

Designer, Mestre, Terapeuta de Reiki, Presidente da Associação Portuguesa de Reiki e fundador da Ser - Cooperativa de Solidariedade Social. Autor dos livros «Reiki Guia para uma Vida Feliz», «O Grande Livro do Reiki», «Reiki Usui», entre muitos outros. Fundador da revista "Budismo, uma resposta ao sofrimento". Acima de tudo quero partilhar contigo o porquê de Reiki ser a «Arte Secreta de Convidar a Felicidade».

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.