A nossa aura pode assumir várias dimensões e, sensivelmente, poderemos perceber o seu tamanho. Há alturas em que precisamos diminuir o tamanho da aura para que possamos estar mais em equilíbrio ou até mesmo para lidar com algumas situações que nos possam acontecer.

Convém compreender realmente o que tudo isto quer dizer, para percebermos porque até por vezes temos determinadas sensações e reações, devido ao tamanho da nossa aura.

Porque diminuir o tamanho da aura e como o fazer

A nossa aura representa o conjunto de energia de todos os nossos corpos. Ela pode assumir variadas formas devido às nossas condições físicas, mentais e emocionais.

De um ponto de vista comum, podemos dizer que a aura tem um aspecto ovóide, é como uma espécie de invólucro do nosso corpo, constituído por energia. Ela poderá assumir também cores ou determinadas imagens, mas na verdade, tudo isso apenas tem a ver com quem a está a interpretar. É um trabalho entre a terceira visão de quem interpreta, com a energia que está a ser comunicada da pessoa.

Essa energia da aura, que sentimos ser projetada, pode estar mais próxima, ou mais afastada do nosso próprio corpo físico.

Se estivermos com muita ansiedade, a aura poderá aparentar estar mais afastada. Ela vai na direção da nossa ansiedade, por exemplo, esticando-se para a frente, como se quisesse chegar mais depressa ao futuro.

Ter uma aura muito grande, poderá ser muito bom… ou talvez não. Por exemplo, há sempre uma história de que Buda tinha uma aura tão grande que a 20km de uma aldeia já o sentiam chegar… mas ele era Buda, nós ainda não somos Buda.

Com isto quero dizer que se a nossa energia estiver demasiado espalhada nós poderemos não ter capacidade para lidar com as situações do momento, como se não tivessemos energia para o momento.

Como diminuir o tamanho da aura

Seguindo esta ideia, se a nossa aura estiver muito distendida, por questões como ansiedade ou preocupações, por estarmos demasiado apegados ao futuro ou ao passado, poderemos ter que diminuir o tamanho da aura.

Ao diminuir o tamanho da aura, estás a proporcionar uma condensação da tua energia, ou seja, é a mesma quantidade de energia, só que mais próxima de ti, mais condensada, o que te poderá auxiliar em várias situações.

Todo o processo de diminuir o tamanho da aura é muito mental, por isso não te preocupes com movimentos, eles servem apenas para ires treinando a mente.

Assim, quando quiseres diminuir o tamanho da tua aura, experimenta abrir os braços, até fazerem um ângulo reto com o corpo, depois, vai baixando os braços em direção ao corpo até as mãos estarem a uma distância de cerca de cinquenta centímetros.

À medida que vais puxando/empurrando a energia para diminuir o tamanho da aura, vai dizendo o mentalizando “encolhe, encolhe, encolhe”. Esta palavra é um mero exemplo e novamente é apenas preciso para uma questão de treino mental. Experimenta fazer da forma que achares mais confortável para sentir a aura a 50cm do teu corpo.

Se sentires muito calor ou uma espécie de claustrofobia é mesmo porque a energia está muito próxima de ti, parabéns, fizeste um bom trabalho.

Benefícios de diminuir o tamanho da aura

  • Auxilia a estar mais enraizado;
  • Protege da energia exterior;
  • Auxilia à concentração (o pensamento não fica tão disperso);
  • Ajuda a estar em espaços mais pequenos e a lidar com a claustrofobia;
  • Permite compreender melhor a energia que nos rodeia e o que é, sabendo-a distinguir da nossa própria.

Diminuir o tamanho da aura é uma prática muito interessante e que te pode auxiliar bastante em várias questões como a ansiedade ou a “cabeça no ar”.

Nota que não precisas andar sempre com a aura mais encolhida, mas é importante saber reduzir o seu tamanho em caso de necessidade.

Poderás ler muita informação sobre a aura e as suas características em O Grande Livro dos Chakras e da Anatomia Energética.

Categorias de Artigos
Recebe a newsletter

Newsletter

Comments
All comments.
Comments

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

  1. Maria Guida Rodrigues

    Obrigada João,
    É sempre um prazer poder aprender coisas novas que mexem connosco!
    Estou a gostar imenso do livro Reiki Meditação e Consciência e depois estas partilhas fazem-nos tão bem.
    Grata 🙏

    1. João Magalhães

      Muito obrigado Guida!!!