Quando surge uma raiva dentro de ti e como lidar com ela através da prática de Karuna e Reiki

A raiva e a irritabilidade são pequenos grandes venenos que estão dentro de todos nós. Muitas vezes conseguimos lidar com eles, mas na verdade são como ervas daninhas, as suas raizes ficam, por vezes bem fundas e poderão trazer-nos grandes danos.

Quando a raiva polui o “grande lago” da nossa serenidade, começamos a sentir uma inquietude, uma necessidade de extravasar, de transbordar e derramar este sentimento tão prejudicial. Mas o que provoca esta raiva ou irritabilidade?

Um olhar de Karuna e Reiki sobre a raiva

A raiva é um dos três grandes venenos que polui a nossa mente, estando de mãos dadas com o apego e com a ignorância. Esta raiva pode surgir da insatisfação, do descontentamento, da tristeza, de mágoas, ou outros sentimentos e situações que tenhamos passado e nos tenham deixado uma marca na integridade, forma de estar na vida ou felicidade.

Se a raiva surge significa que há uma insatisfação em nós, um sofrimento. Qual será ele?

Uma forma de analisares essa insatisfação e sofrimento é questionando-te através dos cinco princípios.

Cinco princípios para a raiva

  • Só por hoje – o que me tira do meu momento presente e faz sentir a raiva? Que pensamento ou sentimento surge oculto?
  • Sou calmo – Que situações tiram a minha harmonia e despoletam este sentimento?
  • Confio – Este sentimento retira-me a capacidade de confiar em mim, de acreditar em mim?
  • Sou grato – O que esta raiva ou irritabilidade na verdade me quer dizer? Será que andei demasiado submisso, esquecendo-me de mim mesmo? Será que andei a adiar muitas decisões? Será que não estou em paz com algumas situações passadas ou futuras?
  • Trabalho honestamente – O que sinto que esta situação traz para mim e para a minha vida?
  • Sou bondoso – Como sinto que estarei em paz perante este sentimento? Como sinto que poderei levar paz aos outros porque a minha raiva ou irritabilidade também atinge os outros? Qual o caminho do meio?

Um tratamento de Reiki e Karuna para a raiva e irritabilidade

A tua raiva não deve ser menosprezada, ela representa um sofrimento para ti e uma dor que te poderá magoar e levar também mágoa aos outros. Poderás através da tua prática tentar ganhar mais consciência sobre a raiva e tentar tratá-la.

  1. Medita

    A meditação é muito importante para a raiva, ela pode servir como a febre serve para uma doença. A meditação poderá fazer sair de ti o veneno que sentes a perturbar-te, por isso, se puderes, medita diariamente, várias vezes ao dia. 15 a 20 minutos, ou pelo menos 5 a 10 minutos.

  2. Trata-te

    Se sentes que essa raiva surge com um determinado tratamento que fizeste, tenta sentir o que te fez vir à tona. Por exemplo, um Om de Karuna pode trazer um grande sentimento de unidade, mas ao mesmo tempo poderá mostrar-nos o que não nos faz ester em unidade. Um Daikomyo poderá trazer-nos grande harmonia, orientação e iluminação, mas ao mesmo tempo poderá mostrar-nos o que nos falta trabalhar para alcançar esses pilares da vida.
    Aplica o teu autotratamento com a intenção correta, faz sair de ti o “veneno” que sentes, mas com bondade e entendimento.

  3. Cultiva um amor e compaixão por ti mesmo

    Tu és alguém de grande valor e uma pessoa única, a tua vida é preciosa e este momento faz parte da tua vida. Ele traz-te grandes lições e poderá representar um enorme progresso, por isso mesmo confia em ti e trata esse sentimento com grande amor por ti mesmo e com dedicação para aliviar o teu próprio sofrimento.

A raiva e irritabilidade existem em todos nós. As situações pelas quais passamos ajudam-nos a compreender cada vez melhor a própria vida e todos aqueles que nos rodeiam.

Categorias de Artigos
Recebe a newsletter

Newsletter

Comments
All comments.
Comments

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.