Karuna

Karuna, a prática da grande compaixão – ultrapassar as questões pessoais e interpessoais

Karuna é um método terapêutico que foi criado como um ramo do Reiki. Neste método procura-se desenvolver a compaixão e a prática terapêutica dentro da energia de cada um dos símbolos presentes nos diferentes níveis.

Esta prática irá também ajudar-nos a ultrapassar as grandes fronteiras interiores que criamos perante as nossas questões pessoais e interpessoais.

Como karuna pode construir a compaixão para as nossas questões

O que é a compaixão senão uma vontade consciente para aliviar o sofrimento?

Muitas vezes esta compaixão surge para com os outros. Vemos alguém sem abrigo, vemos uma criança com fome, a guerra, a miséria, o infortúnio, mas nem sempre vemos o próprio sofrimento que temos, nem compreendemos que é necessário libertar-nos dessa prisão.

A prática de Karuna leva-nos a esse entendimento, “se eu estou em sofrimento, como posso libertar os outros do seu sofrimento?”, “Se eu vou com ansiedade querer um resultado para o alívio do sofrimento dos outros, como poderei não cair em sofrimento?”.

Através das técnicas, reflexão na filosofia de vida e prática através da terapia, compreendemos que há um trabalho que é feito par a par – o aliviar o sofrimento dos outros e o aliviar o nosso próprio sofrimento.

Ganhar consciência deste caminho com duas vias no mesmo sentido, ajuda-nos a apaziguar a mente e a confortar o coração.

Este entendimento ajuda-nos também a compreender que barreiras temos em nós e que barreiras colocamos perante os outros. A dissolução dessas barreiras traz-nos crescimento, paz e felicidade.

Designer, Mestre, Terapeuta de Reiki, Presidente da Associação Portuguesa de Reiki e fundador da Ser - Cooperativa de Solidariedade Social. Autor dos livros «Reiki Guia para uma Vida Feliz», «O Grande Livro do Reiki», «Reiki Usui», entre muitos outros. Fundador da revista "Budismo, uma resposta ao sofrimento". Acima de tudo quero partilhar contigo o porquê de Reiki ser a «Arte Secreta de Convidar a Felicidade».

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.