Sofrer por amor é algo que não é apenas o registo da adolescência, muitas vezes esse padrão continua ao longo da nossa vida e, de uma forma ou de outra, acabamos por sofrer por amor. Como a prática de Reiki nos pode auxiliar a ter uma perspetiva mais saudável sobre o amor e como evitar esse sofrimento?

Sofrer por amor

Tudo começa quando somos ainda pequeninos. Quando não temos atenção sofremos pois não temos capacidade por nós mesmos de suprir as nossas necessidades do momento. Não temos capacidade para perceber se são boas ou realmente necessárias, mas sabemos, ou melhor, sentimos, que o que precisamos é urgente. Estas necessidades poderão ser o afeto e a atenção, ao que chamamos commumente de amor.

Quando em crianças sentimos falta de amor, esse vazio poderá criar em nós apego ao que sentimos falta e a ilusão de que realmente essa falta existe. Isto quer dizer que o amor poderá existir por parte de outros para connosco, mas não quer dizer que nós somos capazes de o aceitar, reconhecer ou ter o entendimento que ele é o que procurávamos e por isso mesmo, é o que nos basta.

Como identificar o sofrer por amor

Se estás a sentir que algo falta na tua vida e nada tem a ver com uma missão de vida ou caminho, então poderás estar a sofrer por amor. Isto significa que há algo que falta em ti, algo a que pedes atenção, afeto, carinho, compreensão, apoio. Não quer isto dizer que seja até a necessidade de uma relação amorosa com outra pessoa, ou de uma relação sexual, mas pode haver sim uma falta de amor em determinado aspecto da tua vida. Reflete então sobre as seguintes questões:

  1. Sentes-te incompreendido?
  2. Achas que ninguém te apoia nas tuas decisões?
  3. Há um vazio no teu peito?
  4. Sentes falta de alguém (mesmo que tenhas um relacionamento)?
  5. És uma pessoa que não baixa as defesas?
  6. Preferes ser duro que admitir uma necessidade sobre algo?
  7. Custa-te pedir ajuda?
  8. Achas que o teu lugar não é aqui?
  9. Apesar de seres alegre, há sempre um ruído de fundo de tristeza?

Estas questões são apenas meros exemplos que poderás desdobrar em muito mais, ajudando-te a compreender se estás a sofrer por amor. Se sim, significa que algo que consideras muito importante, está em falta na tua vida. Mas como poderás preencher essa ausência?

Sofrer por amor e a perspetiva da prática de Reiki

Se o amor está em falta na tua vida, na prática de Reiki temos algumas indicações que te poderão auxiliar a compreender o que se passa contigo e o que poderás fazer para suprimir esse sofrimento.

A arte secreta de convidar a felicidade

Mikao Usui

O Mestre Usui indicava que o seu método implicava um trabalho interior, que era um processo evolutivo e que serviria para convidares a felicidade. Isto quer dizer que a tua procura não está fora, não nos outros, mas sim em ti mesmo.

Ao longo da vida, vamos compreendendo que não é nos outros que precisamos encontrar amor. Se o encontrarmos, será muito bom, principalmente se o soubermos retribuir, mas o importante é sabermos descobrir o amor em nós próprios. É uma espécie de arqueologia interior que precisamos fazer pois este amor a que podemos chamar de amor próprio, é verdadeiramente aquele que nos pode aliviar de sofrer por amor.

Para nos ajudar nesse caminho, o nosso querido Mestre Usui indica cinco orientações que começam por uma atitude essencial:

  1. Só por hoje

    A quantidade de coisas na cabeça distância nos dos outros mas a ausência de propósitos leva-nos a ansiedade, ciúmes e obsessão. Só por hoje significa que estaremos presentes, atentos, conscientes. Compreendemos que a nossa cabeça não precisa estar cheia de coisas e as que tiver devem ser avaliadas – serão positivas ou negativas?

  2. Sou calmo

    Se sofro por amor como isso vai contra a harmonia que eu quero? De que forma considero que alguém não me dá algo e se é realmente esse o problema? O que eu dou e o que eu tenho em mim? Será mesmo assim?

  3. Confio

    Se quero ter confiança em alguém, em primeiro lugar tenho que ter confiança em mim mesmo. Terei?

  4. Sou grato

    Amor implica gratidão. Não e dívida, mas é a serenidade de compreender como algo é bom e maior gratidão terei se reconhecer que tudo o que procuro, também eu sei ter em mim e para mim.

  5. Trabalho honestamente

    Será que tenho trabalhado de forma diligente na minha arqueologia interior?

  6. Sou bondoso

    Bondade e amor tem tudo a ver um com o outro. Se não sou bondoso para comigo, também não sou capaz de amar – a mim mesmo e aos outros. Como o poderei fazer?

A prática de Reiki não te dá respostas, traz-te questões e são essas que, quando bem colocadas, te trazem uma grande elevação da consciência.

Os cinco princípios de Reiki são pilares de força interior e podem ajudar-te a redescobrires-te, a entenderes melhor o sofrer por amor que sentias e ainda a ultrapassar esse sofrimento pela prática consciente. Além destas reflexões, do autotratamento que poderás fazer, principalmente com o chakra cardíaco, podes ainda aplicar a respiração das nove purificações que encontrarás em O Grande Livro dos Chakras e da Anatomia Energética.