Começar um novo ano sem dívidas

Sempre que se chega um final de ano fazemos uma revisão e nada melhor que terminar e começar um novo ano sem dívidas, mas estas dívidas não têm que ser necessariamente monetárias.

Quando começamos a seguir a filosofia de vida do Usui Reiki Ryoho, compreendemos que há coisas que precisamos saber desapegar, pois estaremos ou a sobrecarregar-nos com dívidas ou a criar dívidas aos outros.

Ano novo sem dívidas numa perspetiva da prática de Reiki

A dívida implica que há algo a dever, algo que foi feito ou pedido que necessita de um equilíbrio para todas as partes. Quando criamos a energia de uma dívida, ela pode prender-nos a um determinado tempo e impedir-nos de avançar com a vida. Como se pode explicar isto?

Em muitas coisas da nossa vida nós temos tendência a procrastinar, adiamos, adiamos e adiamos ainda mais um pouco. Ou por esquecimento, ou por acharmos não ser importante ou ainda porque não temos capacidade no momento para lidar com a situação, quer seja por medo, por indecisão ou apenas porque estamos a ser irresponsáveis, não queremos assumir um compromisso.

Quando isso é traduzido para o campo da dívida, podemos começar a compreender porque algumas coisas não se movimentam mais – por vezes andamos a carregar muitas dívidas na nossa mente e no nosso coração.

Quantas mais carregamos, mais parados ficamos.

É por isso mesmo que devemos libertar-nos das dívidas, mesmo que sejam aquelas de dizer um obrigado ou de pagarmos €20.

O mesmo conceito se aplica para a criação de dívidas que levamos para o outro. Há alturas em que criamos condições de dívidas quando a pessoa nunca nos pediu isso e este aspecto é também muito importante de sanar, pois estás a apegar-te a uma pessoa e fazes com que a energia estagne aqui.

Como observar os cinco princípios para começar um ano novo sem dívidas

Uma boa forma de começares o teu ano novo sem dívidas é compreenderes todo este conceito através dos cinco princípios.

  1. Só por hoje

    Neste preciso momento, faz uma revisão do que achas que deves aos outros e do que achas que os outros te devem a ti. Pesa essas dívidas. Em relação às tuas, sabes o que deves fazer, em relação às que os outros têm para contigo, serão realmente importantes? Há apego? De que forma isso te condiciona a vida?

  2. Sou calmo

    Criar harmonia significa não gerar dívidas, tudo está bem. Observa esta questão das dívidas em relação à harmonia na tua vida e de que forma isso te tem perturbado.

  3. Confio

    Se estás a adiar o pagamento de dívidas é porque? Apenas questões financeiras ou porque há uma outra atitude encoberta? Esta reflexão poderá também trazer uma grande serenidade à tua autoconfiança.

  4. Sou grato

    Que lições tens a aprender com as dívidas que foste acumulando, o que achas que há a mudar com o ano novo?

  5. Trabalho honestamente

    Sê diligente a resolver as tuas dívidas. Se não o és isso acontece porque?

  6. Sou bondoso

    Resolver as dívidas poderá ser um ato de bondade, de valorização dos outros ou até mesmo de perdão. Como te sentes perante esta perspetiva?

Para terminarmos esta reflexão, principalmente se te sentes um pouco desorientado na vida, há algo que te pode ajudar a compreender o caminho, isso é uma simples questão: A vida é única, como poderás pagar à vida pela vida que tens?

A prática de Reiki auxilia-nos principalmente a despertar a consciência, é por isso mesmo que o nosso caminho tem tudo a ver com “A Arte Secreta de Convidar a Felicidade“.

Categorias de Artigos
Recebe a newsletter

Newsletter

Comments
All comments.
Comments

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.