2018 - Relacionamentos

Porque é que uma boa ação pode ter um mau resultado

À medida que vamos cultivando uma boa consciência, compreendemos que a boa ação é o caminho natural de tudo o que devemos fazer. Uma boa ação deixa de ser algo pensado e avaliado, para ser algo apenas feito, porque sabemos que o devemos fazer, no entanto, uma boa ação poderá ter um mau resultado e isso faz-nos questionar – porque fiz uma boa ação e tive um mau resultado?

A boa ação e o mau resultado, um resultado que afinal pode ser positivo

Quantas vezes já fizeste uma boa ação e tiveste um retorno negativo?

Por exemplo, vais ajudar alguém e tens um acidente, ou acabaste de doar algo e perdes algo, ou tentas criar harmonia e surge discórdia?

Várias situações em que tentamos realizar boas ações, poderão ter um resultado negativo, mas poderá não ser bem assim se soubermos olhar a situação com outra consciência.

Em primeiro lugar, se a tua ação natural é uma boa ação, então parabéns! Estás no caminho certo. Em segundo lugar, se a tua boa ação leva a um resultado negativo, vamos observar dois aspetos.

  1. A boa ação evitou um resultado pior

    Realizas a tua boa ação e de seguida acontece algo um pouco estranho que quase te prejudica. Poderá acontecer pois o potencial da ação que foste sanar podia ser demasiado negativo e essa tensão teve que ser libertada, no entanto, a força positiva com que fizeste as coisas preveniu que algo de pior acontecesse.
    Se pensares em termos de energia, verás que há um entendimento mais claro.

  2. A ação precisa ser revisitada

    Por vezes achamos que a nossa ação é uma ação positiva, mas poderá não o ser totalmente, ou seja, podemos não ter observado todas as circunstâncias e o que pretendemos fazer não tem ainda condições suficientes para ser realizado, ou não é realmente aquilo que é o melhor para a situação.
    Nestes casos temos mesmo que desenvolver o olhar do observador e ter mais atenção antes de agir.

Quando fazes boas ações e as coisas não correm bem, não é para desistires, é para reavaliares as situações e continuares a fazer mais boas ações. Pensa sempre em termos energéticos e vais ver que as peças do puzzle das tuas dúvidas se começam a encaixar.

Sou Designer, Mestre, Terapeuta de Reiki, Presidente da Associação Portuguesa de Reiki e fundador da Ser - Cooperativa de Solidariedade Social Autor dos livros «Reiki Guia para uma Vida Feliz», «O Grande Livro do Reiki», «Reiki Usui», entre muitos outros. Fundador da revista "Budismo, uma resposta ao sofrimento". Acima de tudo quero partilhar contigo o porquê de Reiki ser a «Arte Secreta de Convidar a Felicidade».

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.