Demoramos cerca de um ano e meio a terminar o nível 3 de Reiki e, por vezes, bem mais tempo do que isso, principalmente a desenvolver a prática do nível 2 de Reiki, mas o que poderemos fazer como praticantes após terminarmos esta etapa?

Um percurso possível após o nível 3 de Reiki

O nível 3 de Reiki é um patamar muito interessante para a nossa experiência terapêutica e de filosofia de vida. É um nível onde revemos todos os conceitos do nível 1 e 2 de Reiki e onde aprendemos a aprofundar a arte terapêutica do Usui Reiki Ryoho. Além disso, é uma experiência única no nosso desenvolvimento pessoal e entendimento sobre nós próprios.

Ao longo de seis meses é grande o trabalho de encontrar as causas para as nossas questões, iluminadas pelo nosso quarto símbolo, o Daikomyo. Este símbolo irá trazer-nos uma ferramenta muito alargada de trabalho interior e também no tratamento aos outros.

A nossa atitude positiva, perante as próprias questões e a forma como encaramos a filosofia de vida, serão também desafios para começarmos a desenvolver o grande entendimento sobre a prática terapêutica.

Assim, após estes seis meses de prática, poderás querer repetir todos os ensinamentos do nível 3 ou, poderás ainda querer desenvolver a prática terapêutica. 

Assim, podemos pensar nos seguintes caminhos para um praticante de nível 3:

  1. Continuar a aprendizagem de nível 3

    Repetir o nível 3 de Reiki não é algo fora de razão, mas sim uma atitude muito inteligente para revalidar os conhecimentos e a prática.

  2. Desenvolver a prática através do voluntariado

    Antes de iniciares a prática profissional, desenvolve o ato de doação e compreende também a diversidade de pessoas que necessitam de Reiki, irá ajudar-te a crescer também humanamente.

  3. Trabalhar profissionalmente

    Tendo experiência na tua prática, podes encarar o percurso profissional, tornando-te um terapeuta de Reiki (lembra-te sempre de ajudar quem mais necessita).

  4. Continuar para o nível 3B, o Gokukaiden

    Há também a opção de quereres continuar e progredir para o nível 3B de Reiki, algo que não é obrigatório, mas que também te ajudará a observar toda a prática de um ângulo muito diferente.

Algumas perguntas frequentes sobre o nível 3 de Reiki

Após terminar o nível 3 de Reiki sou considerado Mestre de Reiki?

Dependerá do sistema de ensino que tens. Na generalidade, os sistemas Essencial ou baseados no essencial, só têm três níveis, sendo que o último ensina a ensinar e como tal, o praticante é considerado Mestre de Reiki. Nos sistemas Tradicional e outros semelhantes existe um nível após o nível 3 de Reiki, o Shinpiden, ao qual chamamos o Gokukaiden, a passagem dos ensinamentos.

Termino o nível 3 de Reiki, sou terapeuta de Reiki?

O nível confere esse saber, no entanto, é aconselhável que haja experiência prática no tratamento de outros, antes de te propores profissionalmente. Experimenta, por exemplo, o voluntariado em terapia Reiki.

Não quero ensinar Reiki, mas pretendo continuar a praticar, o que devo fazer?

Aconselha-te com o teu Mestre e pede mesmo para participares em repetições do curso. O acompanhamento fará toda a diferença e verás que irás olhar para todos os ensinamentos e práticas de forma diferente. Há também praticantes que gostam de retomar novamente o nível 1. Na verdade, a nossa prática é para a vida e a escola de Reiki poderá apoiar-te.

Como posso saber se estou apto a seguir para o Gokukaiden?

Fala com o teu Mestre sobre essa questão que tens, o que sentes e o que pretendes fazer ao ensinar Reiki a outros. Observa os ensinamentos do Mestre Usui e o que isso te poderá querer dizer e ressoar.