Fazer o autotratamento Reiki, em qualquer nível não é sempre fácil, principalmente quando temos pensamentos intrusivos ou emoções transbordantes. Poderá ser também um desafio quando existem distrações exteriores como filhos, animais, barulho, etc…

Então como fazer um autotratamento Reiki mais concentrado?

Aplicar a atenção plena ao autotratamento Reiki

As três técnicas base

Tudo começa com a tua preparação para o autotratamento, é como se mudasses de roupa… para ires dormir, vestes um pijama confortável, para ires trabalhar, vestes uma roupa possivelmente mais formal. Assim, antes de começares o autotratamento Reiki, vamos aplicar a “purificação”, ou o acto de limpar a energia densa que possamos ter na nossa aura. Para isso fazemos as três técnicas base.

O que representam as três técnicas base:

  1. Enraizamento

    A ligação à energia da Terra, o estar no momento presente, âncorado;

  2. Banho Seco

    A limpeza da energia que se acumula nos braços e mãos, assim como o corte de “ligações”, temporariamente, ao nível do cardíaco e plexo solar;

  3. Chuva de Reiki

    A limpeza da nossa aura.

Depois, tens ainda três momentos distintos, mas interligados:

  1. O esvaziar da mente e deixar fluir a energia;
  2. A recitação dos cinco princípios;
  3. A colocação da intenção.

E depois, passamos ao autotratamento. E é aqui que a nossa mente pode pregar partidas, assim poderás fazer um truque muito simples, para reforçar o aqui e agora, o Só por hoje, como indicava o Mestre Usui.

Assim, em cada posição do teu autotratamento, tenta prestar, levar a tua atenção ao seguinte:

  • Ao sentir do contacto das mãos com a pele e o que sentes em relação a isso;
  • Se não tens as mãos em contacto com a pele, sente o que se passa nesse espaço vazio;
  • Recita, em cada posição, os cinco princípios, lentamente e com verdadeira entrega;
  • Concentra-te no que se passa na ponta dos dedos ou nas palmas das mãos, em cada posição.

Para que estas dicas funcionem, não podes estar com expectativa, apenas com um querer fazer… entrega-te e verás como é simples.

A prática de autotratamento é mesmo aquilo que te traz equilíbrio e harmonia em termos energéticos, por isso, vale mesmo a pena praticar.