Será simples compreender a vida tal como a vivemos? A maior parte das vezes não, precisamos de outras perspetivas que nos tragam uma visão mais profunda e ao mesmo tempo mais clara, mas o que escolhermos, terá que ser igualmente de valor universal e para um bem comum. Assim, a prática de Reiki pode ajudar-nos a compreender a vida, através de cinco pilares essenciais.

Como compreender a vida segundo a filosofia da prática de Reiki

Um dos nossos grandes desafios é a tomada de consciência sobre a vida. Quando percebemos que existe algo que é como um caminho, surge-nos uma inquietação que nos leva a querer compreender a vida. Assim, a forma de estarmos na vida deixa de ser algo inconsciente, deixamos de ser participantes que apenas estão de passagem, para sermos algo mais. O seguinte texto traz-nos alguma reflexão sobre essa aprendizagem da consciência.

“Ser uma pessoa livre e feliz sem ir contra as leis da natureza é como estar numa peça de teatro. Um bom ator, embora perfeitamente consciente de que tudo é falso, é capaz de se expressar de uma maneira ainda mais realista, natural e alegre, do que na vida real. O mesmo serve para a vida: o mais importante é não ser calculista em relação ao que é verdadeiro ou falso, ganho ou perda, fama ou benefício, nobreza ou inutilidade, riqueza ou pobreza. Pelo contrário, é sobre como viver cada dia feliz e descobrir a parte poética da vida. De certa forma, a imperfeição é uma parte normal da vida, enquanto a perfeição é anormal. É como diz o ditado, “raramente cheia, a lua cresce a maior parte do tempo”. Se entendermos a vida desta forma, logo estaremos mais compreensivos, mais livres e irrestritos. Ao mesmo tempo, as preocupações e os dias sombrios também desaparecerão com o vento.” – Lin Yutang

Compreender a vida significa compreender aspetos muito fundamentais para a existência e esse, podemos ver refletidos na filosofia de vida do Usui Reiki Ryoho.

Viver em harmonia

Na vida tudo tem que estar em equilíbrio e harmonia e esse é o conceito fundamental do primeiro princípio – Só por hoje, sou calmo.

Este princípio apela-nos à construção de uma forma de estar na vida que aprecie e crie tranquilidade. Isto não significa a pessoa ser inerte ou estar sempre a meditar, mas sim a construir uma serenidade interior que permite saber lidar com as várias adversidades que as relações com os outros trazem.

Viver em confiança

Saber que somos capazes de tudo porque estamos vivos e sabermos capacitar os outros, dar-lhes a força para que eles tenham também confiança em si mesmos. Esta capacidade de entre ajuda é um dos grandes valores da humanidade – ajudar capacitando é uma força de virtude e é o pilar de “Só por hoje, confio“. 

Viver em gratidão

Expressar gratidão é uma forma de compreender a vida, de ter mais entendimento e clareza sobre as coisas que nos acontecem e porque acontecem, é também um truque exímio para não carregarmos tanto “peso” sobre as situações. Saber ser grato por tudo o que é bom e igualmente por aquilo que é mau é ter uma vida assente em harmonia e confiança. “Só por hoje, sou grato” é o terceiro princípio de Reiki e um pilar importante para o grande entendimento entre todos.

Viver em honestidade

A verdade traz-nos leveza e esta é uma das grandes lições da nossa vida. Quando vivemos em honestidade temos o entendimento dos nossos limites e da história que cada um vive. A nossa honestidade até nos ajuda a compreender quando os outros não são honestos connosco. Conseguimos perceber com mais clareza que aquela é a história que a pessoa nos consegue contar e que essa é a sua “verdade”. Então é um princípio que nos ajuda a cultivar a paz, a irmandade e o sentido de comunidade. É o quarto princípio que também nos pede a diligência, ou seja, o esforço contínuo para aprimorar o nosso ser. “Só por hoje, trabalho honestamente” é o quarto pilar para compreender a vida e a forma de vivermos em comunidade, sendo verdadeiros para connosco, para com os outros e para com a vida.

Viver em bondade

O quinto princípio parece ser bastante simples, muitos pensamos que somos bondosos para com os outros, que não lhes levamos sofrimento e que o mais queremos na vida é ajudar os outros. Mas quando o tentamos fazer sem equilíbrio, aí surge a cobrança, o desespero e a mágoa. Isso acontece porque esgotamos os nossos recursos de bondade e estamos a dar o que não cultivamos para nós. “Só por hoje, sou bondoso” é o princípio que nos ajuda a compreender a vida na maior de todas as harmonias, na confiança própria e na vida, no maior exemplo de gratidão e honestidade. Este princípio exige de nós não apenas o saber estar atento ao outro, mas também a nós mesmos, com sabedoria.

A filosofia de vida na prática de Reiki, assente nos cinco princípios é, como o Mestre Usui indicava, “para a melhoria do corpo e da mente“. É este aprimorar contínuo que nos ajuda a compreender melhor a vida, é um caminho de anos e anos, que nos leva a compreender cada vez melhor o que é realmente ser feliz e estar em paz, o que é levar a felicidade e a paz aos outros e ao mundo.