O Tao do Reiki

Descobrir, Desenvolver e Crescer com Reiki

João Magalhães

As lições de um ano

Mais um ano que se passou e também este com grandes lições que me ajudaram a compreender melhor quem sou, como vivo e de que forma poderei viver ainda melhor, melhorando-me.

365 podem trazer-nos as mais belas lições

  • Manter a harmonia – Saber que não se pode agradar a todos é uma observação que vem com experiências duras, no entanto, devemos sempre esforçar-nos para manter a harmonia;
  • Criar condições para compreender a autoconfiança e mostrar aos outros o que podem confiar em nós também não é fácil, mas não é impossível. Por muita adversidade que surja, a confiança é como um leme que aponta sempre ao porto seguro;
  • Nunca percas muita energia com um “tolo” – o “tolo” terá sempre a sua ideia, tu tentarás mostrar-lhe outra perspetiva, mas ele irá continuar com a sua ilusão e poderá também a ti iludir-te ou saturar-te. Nenhuma das situações serão boas para ti, por isso, nunca percas muito tempo de conversa com um tolo, também ele precisa estar preparado para que algo de diferente aconteça e saber lidar com a sua psicose;
  • O provérbio árabe “Os cães ladram e a caravana passa” foi também um dos magníficos pilares de aprendizagem deste ano. De certa forma associado ao ponto anterior, aqui também existe sempre argumentação e contra-argumentação, sempre com muito discurso. Então, quando aprendemos que a nossa dignidade é bem mais importante que vãs palavras, continuamos pacificamente o nosso caminho, os outros continuarão a falar apenas porque gostam de se ouvir falar (ou escrever), nós temos bem mais que fazer na vida do que lhes dar destaque;
  • Observar que as doenças da família são também as nossas próprias doenças e que mais cedo ou tarde, de alguma forma, essas condições se irão manifestar. Por isso mesmo é sempre conveniente cuidar de quem ainda pertence à família ou àqueles a quem integraste na família;
  • Considerar que uma vida rápida apenas traz insatisfação, não porque não tenhamos vivido tudo, mas porque não tivemos tempo para processar o que vivemos e contentarmo-nos com a beleza que apreciamos;
  • Conhecer o nosso caminho de vida é fundamental, não é nada de impossível ou só visível a quem é “elevado”, muito pelo contrário, é algo de tão fácil que se encontra no nosso interior… só lá temos que chegar;
  • Findo mais um ano vejo que as palavras do meu avô continuam a fazer sentido “não queiras ser capitão de muita coisa e mestre de nada”, uma das grandes lições de vida que leva a aprofundar sempre e mais aquilo que é o caminho de vida. Tudo o que fizermos tem que ter um propósito a partir do momento a que nos predispomos a determinado curso de ação;
  • E para terminar, sempre um agradecimento ao Mestre Usui pois com uma sabedoria tão “simples” trouxe-me uma filosofia de vida com sentido e um método que permite cuidar de mim mesmo.

A vida é verdadeiramente valiosa e vale a pena cada dia e momento de cada ano, mesmo que seja de grandes provações. Só por hoje, sou também grato a ti.

Previous

Sou bondoso é ser consciente

Next

Quando surge ansiedade com o autotratamento Reiki

3 Comments

  1. REGINA DAHER ROCHA

    Não sei dos tolos que talvez tenham atravessado este seu ano, como o de cada um de nós- sempre há tolos- mas eu confirmo minha admiração pelo trabalho de vocês.
    E faço votos de mais anos caminhando juntos, cada um no sei ritmo.
    Obrigada!

  2. Filomena Maria Viçoso Caetano

    Eu dou-te muito grata, João Magalhães, também.
    Estas tuas lições com a tua mestria vou reencaminhar para os meus filhos Tomás e António.
    Somos gratos.
    Filomena Maria Viçoso Caetano

  3. Elisabeth Rodriguez

    ❤👍❤

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén