2018 - Relacionamentos,  Reiki

O que fazer quando família e amigos não acreditam em Reiki

Alguns membros da família e dos nossos amigos, não acreditam em Reiki e por vezes isso tem um impacto grande na nossa prática, motivação ou mesmo poderá ser uma razão para se desistir.

Se a família e amigos não acreditam em Reiki não há problema

Se há alguém que tem que acreditar na prática de Reiki és tu. O Usui Reiki Ryoho, ou seja, o método criado e ensinado pelo Mestre Mikao Usui, não faz apologia de religião ou de movimentos espirituais, é uma filosofia de vida universal e uma prática terapêutica, em primeiro lugar para ti e depois para os outros.

Assim sendo, há um grande foco nesta prática – tu mesmo. Não precisamos de crenças ou de cultivar crenças, mas precisamos perceber se isto realmente nos é benéfico ou não, se encontramos benefício em ser útil aos outros ou não. Se encontramos este benefício mútuo, sabemos que é uma prática valiosa.

Se a família e amigos não acreditam em Reiki e no que fazemos, temos que ter o coração no lugar certo e não nos sentirmos ofendidos ou fragilizados por isso. É natural que não compreendendo corretamente o que é Reiki e vendo algumas práticas mesmo muito esquisitas que dizem ser Reiki, mas nada tem a ver, é muito compreensível que por vezes tenham um mau julgamento ou nem queiram saber o que é. Assim, podes fazer o seguinte:

  • Sem querer “vender” ou “convencer”, indica claramente o que é a prática de Reiki, mostra em primeiro lugar a filosofia de vida e como os seus valores são universais, como essa prática é para ti e como te tem mudado;
  • Depois, explica que é para te tratares em primeiro lugar;
  • Enquadra também o sentido de que trabalhamos apenas com energia, não usamos santos, anjos, guias, ou quaisquer referências espirituais, isso sim fará parte da crença de cada um;
  • Esclarece que é um método japonês criado em 1922;
  • Indica que qualquer pessoa pode praticar, porque a energia é algo comum em todas as pessoas;
  • Pergunta à pessoa se não quer experimentar, para perceber melhor o que é. Lembra-te que, por vezes, “santos da casa não fazem milagres” e poderás recomendar experimentar com um colega teu.

Acima de tudo não sintas que as outras pessoas te têm que compreender, pois o mais importante é que tu mesmo sintas a “Arte Secreta de Convidar a Felicidade” e continues o teu progresso, para o equilíbrio e harmonia. Não precisamos apregoar que praticamos Reiki, nem precisamos que todas as pessoas pratiquem Reiki, este é um caminho único que, se fizer sentido para alguém, essa pessoa o encontrará, não precisa ser convencida, apenas o precisa de viver.

Sente no teu coração os cinco princípios, vais ver que não há problema algum em família e amigos não acreditarem em Reiki, não há nada em que acreditar, mas há muito que viver em prática.

Designer, Mestre, Terapeuta de Reiki, Presidente da Associação Portuguesa de Reiki e fundador da Ser - Cooperativa de Solidariedade Social. Autor dos livros «Reiki Guia para uma Vida Feliz», «O Grande Livro do Reiki», «Reiki Usui», entre muitos outros. Fundador da revista "Budismo, uma resposta ao sofrimento". Acima de tudo quero partilhar contigo o porquê de Reiki ser a «Arte Secreta de Convidar a Felicidade».

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.