Manipular o canal energético numa sintonização de Reiki

 

A sintonização é uma técnica que se aprende no Gokukaiden, mas será que ela irá manipular o canal energético do praticante?

Manipular o canal energético numa sintonização de Reiki – absolutamente proibitivo.

O Usui Reiki Ryoho é um método terapêutico com uma filosofia de vida assente em cindo princípios, orientadores da nossa prática e com um objectivo claro – a elevação da consciência.

Quando sabemos a missão do Usui Reiki Ryoho, compreendemos claramente o que é possível e totalmente inadmissível na prática de Reiki. Dizia o Mestre Usui “A missão do Usui Reiki Ryoho é guiar para uma vida pacífica e feliz, curar os outros, melhorar a sua felicidade e a nossa”.

O Gokukaiden é o que commumente chamamos de nível 3B de Reiki e é o nível onde o praticante aprende a sintonizar outros, através de um método específico para cada nível. A sintonização é um processo “simples”, para trabalhar a Energia Universal em cada um dos níveis. Este processo de sintonização foi sendo passado de Mestre para Mestre e com algumas revelações do processo tradicional, pelo Mestre Hiroshi Doi.

O único propósito da sintonização Reiki é o de capacitar o praticante a trabalhar no nível a que se propõe. Se um Mestre de Reiki decide manipular o canal energético do praticante isso é uma opção pessoal e que não está de acordo com o ensinado e legado pelo Mestre Usui. Não se pode fazer algo energeticamente a alguém sem o total consentimento da pessoa. Um aluno não é um objecto do Mestre de Reiki, é sim alguém que está num processo de aprendizagem, assim como o Mestre de Reiki também está, ao longo de toda a vida. Por isso, a manipular o canal energético numa sintonização de Reiki ou em outra circunstância da prática de Reiki, nada tem a ver com o método e não pode ser considerado Reiki, nem é feito através da energia Reiki, que trabalha para a harmonia e equilíbrio da pessoa.

Como lidar com a situação de indicarem que há um manipular do canal energético do praticante

Em primeiro lugar, o aluno deve pedir explicações claras ao Mestre de Reiki sobre essa declaração, pois pode ter sido um mal entendido e um uso impróprio das palavras, pois se o canal energético for “alargado”, isso não é manipulação, mas sim o desenvolvimento natural do canal;

Em segundo lugar, se realmente houve uma manipulação, o aluno não precisa ficar em stress e deve indicar ao Mestre que lhe deve fazer a sintonização sem qualquer tipo de manipulação. Se houver algo a tratar, deve ser feito em terapia e não em sintonização.

Caso o aluno não consiga essa sintonização, poderá procurar outro Mestre ou realizar uma simples meditação:

  1. Aplica o banho seco e a chuva de Reiki;
  2. Senta-te confortavelmente, coloca as mãos em gassho e liga-te à energia;
  3. Recita os cinco princípios profundamente;
  4. Pratica durante quinze minutos a técnica Joshin Kokyu Ho, a técnica da respiração;
  5. Faz depois a técnica de desintoxicação durante quinze minutos, com a intenção de corrigires o teu canal energético e te libertares de alguma manipulação que ele tenha tido;
  6. Depois, visualiza a energia a entrar pela tua cabeça, muito brilhante e a tornar todo o teu corpo e canal energético brilhante, saindo pelas mãos e pelos pés;
  7. Quando quiseres, termina, recitando novamente o cinco princípios, três vezes (como era feito originalmente pelo Mestre Usui).

Manipular o canal energético da pessoa sem o seu consentimento não é permitido, Reiki deve ser uma prática para melhorar a condição da pessoa, levá-la a cuidar de si mesma e dos outros, não para lhe trazer consternação.

Acima de tudo, lembra-te que tu és dono do teu próprio canal energético, assim como de qualquer parte do teu corpo físico, mental ou emocional, por isso mesmo, o que quer que alguém diga que te fará, tu tens a força de aceitar ou recusar.

Ser Mestre de Reiki é ter grande consciência e humanidade, não é estar numa atitude superior em relação aos outros, mas sim em plena harmonia e equidade.

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.