O Tao do Reiki

Descobrir, Desenvolver e Crescer com Reiki

Como lidar com a perda aplicando os conceitos de Reiki

A perda de alguém querido deixa-nos sempre com um vazio interior, bastante impossível de preencher, assim como muitas vezes nos leva a sentimentos de dúvida, raiva, tristeza, entre muitos outros. Podemos observar a perda de alguém querido através da prática de Reiki, como ferramenta auxiliar no processo, devendo também consultar alguém especializado no campo médico.

A perda e como lidar com ela através da prática de Reiki

A relação que temos com a família, poderá ser de ligação tão grande que é como se essa pessoa tivesse uma parte de nós dentro dela e, naturalmente, uma parte dela dentro de nós. No momento em que ela falece, fica um vazio em nós, não só pela sua ausência física, mas pela ligação emocional, mental e energética que tínhamos com ela.

Uma das formas de compreendermos a perda é entender que, ao nível energético, a ligação sempre existirá, que apesar da pessoa não estar connosco fisicamente, a energia continua. Claro que não conseguiremos falar com ela, procurar o seu conselho, proteção, força, carinho, amizade, mas ela não deixa de estar connosco. Então, compreender que a ligação continua, é muito positivo. Precisamos cultivar esta nova ligação de uma forma bondosa, ou seja, não expressarmos sempre tristeza, mas partilharmos alegria, boas vivências e agradecimento.

É exactamente pelo agradecimento que podemos continuar a ligação a essa pessoa, auxiliando a ultrapassar a perda. É honrando os seus ensinamentos, a sua vida, aquilo que nos transmitiu que nós também podemos fazer crescer no nosso coração um jardim bonito, que irá ultrapassar o buraco que nele sentimos.

A prática de Reiki sugere que se faça autotratamento, com a intenção de compreender realmente porque há essa dor na perda. Esse entendimento ajudará a desapegar da dor e da necessidade física da pessoa, compreendendo a dimensão em que as essências estão sempre interligadas. Caso não consigas, por favor contacta um profissional para te auxiliar.

Podes ainda enviar Reiki para a situação, promovendo o teu bem-estar, talvez até criando uma situação em que te despedes deste momento físico com a pessoa, em paz, em serenidade, com um bom abraço, porque depois, no campo da energia tudo acontece.

Lembra-te dos cinco princípios. Lembra-te da harmonia que a pessoa ajudou-te a criar, das lições de autoconfiança e outras que foram ensinadas, do trabalho e da forma de estar, de todos os momentos bondosos – estes são tesouros no nosso coração, que o tempo não apaga e esses sim, podem ajudar a suplantar o vazio da perda.

A perda acontece, é mesmo assim e é preciso chorar, fazer o luto, compreender o estado em que se está no momento presente sem a pessoa. E a partir daí, construir o mais bonito jardim em nós, como homenagem a ela. A saudade nunca sai de nós, é natural, mas a forma de a encarar, essa vai mudando.

Tem força, serenidade, vai fazendo coisas bonitas com a memória que tens.

Previous

Como aplicar os símbolos de Reiki

Next

Como praticar o aqui e agora

2 Comments

  1. Olá João, bem haja!
    Gostava apenas de partilhar algo que aconteceu comigo há uns 8 anos ( quase 9) quando perdi o meu pai. Após o meu pai falecer comecei a ter dores de cabeça fortes. Andei quase 2 meses com estas dores. Cheguei a ir ao oftalmologista mas não encontraram nada. Quando fui fazer o Okuden (com a Mestre Darshan/Rogeria Cruz) na parte em que me enviavam tratamento à distância, veio-me a frase a cabeça – ”És uma montanha que engole rios” e comecei a chorar.
    Com a morte do meu pai tive que fazer-me de forte para não dar parte fraca e ajudar a minha mae e pouco chorei. Depois deste evento as dores de cabeça desapareceram.
    De alguma forma o Reiki ajudou-me a desbloquear e a curar esta situação.

    Grato,
    João Franco

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén