O jaspe sanguíneo é também conhecido como heliotropo e trata-se de um cristal excelente para a purificação energética do fígado. Alberto O Grande, também chamava a este cristal a Pedra de Babilónia.

O Jaspe Sanguíneo

No período medieval japonês, a pedra era conhecida como sendo protetora dos samurais, quando a levavam para batalha, ela os protegeria dos golpes. Na idade média na Europa, era considerada uma pedra para adivinhação, para cura e mesmo invisibilidade. O seu nome Heliotropo vem do grego “aquele que traz o sol”, ou seja, a pessoa com esse cristal evitaria a doença tendo o poder do sol consigo.

O Jaspe Sanguíneo é uma calcedónia verde pontuada com jaspe de várias tonalidades, vermelho e amarelo em alguns veios, assim como hematites e óxidos, dependendo dos casos. Na África do Sul há um tipo que é mais cinzento, sendo depois pontuado por partes vermelhas.

Este cristal auxilia energeticamente o sistema imunitário, proporciona um fortalecimento da memória e também proteção do campo energético, a aura.

É uma pedra excelente para o chakra cardíaco e também chakra raiz, além do fígado. Pode ser usado como pendente ou mesmo no bolso.