Reiki pode auxiliar as pessoas com doença crónica, na redução da sua dor e também no alívio do stress, ansiedade, assim como na sua própria percepção como pessoa. Este artigo é a resposta a questões por parte de um trabalho da Escola Superior de Educação e Ciências Sociais do Instituto Politécnico de Portalegre.

Pelo Conselho Integrativo,
João Magalhães

O efeito do Reiki em pessoas com doença crónica

Quando é que o Reiki chegou a Portugal?

Temos conhecimento de que a prática chegou a Portugal por volta do início dos anos oitenta, tendo sido convidado um Mestre canadiano para vir dar um curso e depois tendo proliferado com outros Mestres oriundos da Áustria e Brasil.

Em que consiste o Reiki?

Precisamos distinguir Reiki, a energia de Reiki, o método.

O método chama-se Usui Reiki Ryoho, Método de Cura Natural através da Energia Reiki de Usui, criado em 1922, no Japão por Mikao Usui. É uma prática terapêutica natural para a pessoa e para outros, é uma filosofia de vida assente em cinco princípios.

A energia Reiki é o nome que o Mestre Usui deu à percepção que teve da energia que permeia todo o universo, toda a vida, que tudo anima, é uma energia vital universal, que em japonês se pode dar também o nome de Ki.

Qualquer pessoa pode exercer o Reiki ou é preciso uma formação específica?

Recomendamos vivamente que a pessoa tenha o nível 3 de Reiki, que haja pelo menos seis meses de formação em cada nível e muita muita prática diferenciada antes de se aventurar na prática profissional.

Quais são as hierarquias desta terapia?

Não existem bem hierarquias mas o Usui Reiki Ryoho é composto por Nível 1, para o próprio praticante; Nível 2, para o desenvolvimento do voluntariado; Nível 3, para desenvolvimento pessoal e profissional; Nível 3B, para ensinar a ensinar.

Há quanto tempo existe esta associação?

A Associação Portuguesa de Reiki – Monte Kurama, foi fundada a 2 de Outubro de 2008.

Em que consiste esta associação?

A sua fundação é baseada numa missão própria que envolve o esclarecimento sobre a prática, a uniformização do ensino e o apoio ao mesmo, participar no reconhecimento da prática de Reiki e promover a sua prática naqueles que mais necessitarem. Cumprimos também a missão que o Mestre Usui legou: “A missão do Usui Reiki Ryoho é guiar para uma vida pacífica e feliz, curar os outros, melhorar a sua felicidade e a nossa”.

Quantos terapeutas fazem parte da mesma?

Temos entre 1000 a 1200 associados, como aceitamos todos os níveis, podemos estimar que apenas 1/4 sejam terapeutas profissionais.

O que leva as pessoas a procurar o Reiki?

Uns procuram pela mudança na sua vida através de uma filosofia de vida e método terapêutico natural para si mesmos, outros porque procuram um método terapêutico a aplicar aos outros, isto no contexto de quem quer ser praticante. Para quem quer receber é sem dúvida para terem uma resposta natural e holística para a sua questão, como forma integrativa e complementar de poderem fazer o seu percurso terapêutico, reduzindo efeitos secundários de medicação ou de intervenções mais agressivas.

As pessoas que procuram o Reiki é mais a nível relaxamento ou a nível de cura?

Pelos contactos e partilhas que têm sido realizadas, existem de facto dois tipos:

  1. Os que participam em cursos, onde a maioria vai para aprender a gerir stress, ansiedade e cultivar uma filosofia de vida positiva;
  2. Os que participam em consultas de Reiki, onde há uma procura, em primeiro plano, de uma cura (sendo que Reiki não tem promessas de cura, por isso é um caminho terapêutico complementar) e depois também para relaxamento de situações de stress, não sendo equiparado aos efeitos de uma massagem física.

As pessoas que procuram a nível de cura quais são as patologias mais frequentes?

Principalmente oncologia, ansiedade, depressão e gravidez.

No caso de pessoas com doenças crónicas quais são os efeitos do Reiki nessas mesmas pessoas?

Já existem mesmo estudos feitos sobre o tema como “Os benefícios de Reiki em Seniores com Doença Crónica” quem indica, por exemplo “muitos participantes que indicavam sentir ansiedade, nervosismo e stress antes das sessões de Reiki, indicaram que após as sessões houve uma melhoria significativa nos sintomas…”.

De facto, receber Reiki regularmente proporciona uma melhoria do bem estar da pessoa a todos os níveis e um potencial alívio da sua dor, no entanto não substituindo qualquer terapêutica que esteja a ser aplicada.

Podemos encontrar sinais como:

  • Redução de fadiga;
  • Melhoria do sono;
  • Melhoria da sensação de dor;
  • Redução do stress e ansiedade;
  • Melhor autopercepção e capacidade de entendimento da sua condição;
  • Entre outras…

Quantas pessoas procuraram o reiki nos últimos anos a nível de cura?

É um número muito difícil de quantificar, mas podemos fazer uma estimativa ligeira através do voluntariado onde temos perto de 50 instituições e muito mais de 150 voluntários. Se estimarmos uma média semanal de apenas 50×8 utentes teremos 400. Em algumas iniciativas mensais chegamos a ter num só evento 40 pessoas para receber Reiki. Através destes pequenos números podemos constatar que existe procura, mas claro que não são números que se aproximem da acupuntura, por exemplo.