Cristais

A aplicação de cristais numa pessoa com doença oncológica

A doença oncológica é uma das mais destabilizantes doenças e que, infelizmente, pode ainda levar a pessoa a grandes desequilíbrios energéticos, emocionais e mentais. Os cristais e a cristaloterapia, são ferramentas meramente auxiliares e que podem complementar as terapias e tratamentos médicos que estão a ser realizados. Em caso de dúvidas, falar sempre com o médico e terapeuta responsável.

Os cristais e a doença oncológica

O uso de cristais na doença oncológica tem uma aplicação no corpo energético da pessoa. Como no caso de uso de quimioterapia e radioterapia o campo energético da pessoa fica bastante desequilibrado, mostrando-se na reacção do byosen que os praticantes de Reiki sentem, iremos trabalhar com os cristais de duas formas:

  1. Limpeza do campo energético e da energia vital da pessoa;
  2. Revitalização da energia da pessoa.

Limpeza do campo energético e da energia vital da pessoa com doença oncológica

Cada praticante sente a energia de uma forma diferente e poderá ter métodos diferentes, por isso mesmo, está é uma mera indicação de protocolo.

Apesar do uso corrente para a limpeza do campo energético ser a Turmalina, considero que o Quartzo Fumado tem excelentes capacidades na absorção da energia em desequilíbrio. O Quartzo Fumado “puxa” a energia em desarmonia, limpando a área onde está. Então poderíamos contemplar duas possíveis situações:

  1. Colocação de cinco pontas de cristal à volta da pessoa, viradas para fora, para dispersão dessa energia em desarmonia. No caso de não ter pontas, podem ser cinco pedaços de quartzo fumado;
  2. Colocação de quartzo fumado nas zonas que possam estar mais afectadas no campo energético, desde que não façam diferença de peso e contacto na pessoa.

No caso do byosen ser muito agressivo, poderá também ser usada Shungite.

Aconselho a que este tipo de tratamento seja realizado dias após o tratamento médico e não imediatamente.

Revitalização da energia da pessoa

A revitalização da pessoa irá depender das condições energéticas que ela apresente, então deixarei alguns exemplos do que poderá ser usado:

  • Genérico para o tratamento oncológico – Sugilite;
  • Gestão emocional e poder pessoal – Citrino, Jaspe Amarelo (plexo solar);
  • Amor próprio, tranquilidade – Quartzo Rosa, Rodocrosite (Cardíaco);
  • Paz interior e harmonia – Ametista (Terceira Visão, Coroa);
  • Equilíbrio geral – colocar os cristais dos sete chakras;
  • Reforço espiritual – Labradorite;
  • Limpeza e elevação energética – Selenite.

As combinações são quase infinitas é por isso mesmo que deve haver a conjugação de intuição com o entendimento do que a pessoa necessita.

Lembra-te sempre que esta prática é absolutamente complementar, do campo energético e nada tem a ver com curas, mas apenas com o equilíbrio e harmonia da pessoa.

 

 

Sou Designer, Mestre, Terapeuta de Reiki, Presidente da Associação Portuguesa de Reiki e fundador da Ser - Cooperativa de Solidariedade Social Autor dos livros «Reiki Guia para uma Vida Feliz», «O Grande Livro do Reiki», «Reiki Usui», entre muitos outros. Fundador da revista "Budismo, uma resposta ao sofrimento". Acima de tudo quero partilhar contigo o porquê de Reiki ser a «Arte Secreta de Convidar a Felicidade».

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.