Trabalhar todos os dias com a doença

Na prática de Reiki, a doença é uma desarmonia e desequilíbrio numa parte do que somos ou até mesmo no todo que somos. Observando por esta perspectiva, podemos chegar a um ponto que trabalhamos todos os dias com a doença e com o desequilíbrio. Como podemos estar em harmonia perante a adversidade constante?

A doença, o desequilíbrio e a sua presença permanente na vida de um terapeuta de Reiki

Ser terapeuta de Reiki é lidar com o desequilíbrio e desarmonia, diariamente. Isto significa que quem procura uma consulta, na grande maioria das vezes, está num processo que pode levar à doença ou já a encontra instalada em si. No âmbito da prática de Reiki, a doença manifesta-se através de energia, quer seja por um excesso, estagnação ou deficiência, mas sempre irradia para a aura, num processo chamado byosen e é percebido pelo praticante de Reiki como sendo hibiki, ou seja, as sensações na mão.

Essa irradiação faz com que a nossa aura esteja em contacto com uma aura em desequilíbrio e assim, também a tua aura poderá ficar em desequilíbrio por essa constante pressão. É muito simples compreender este conceito quando observamos que por vezes terminamos o dia bem cansados, apesar de estarmos bem, ou de ao longo do tempo sentirmos as sensações que as várias pessoas apresentaram.

Assim, o terapeuta de Reiki, ou o voluntário em terapia Reiki, precisa de ter muita atenção consigo mesmo, sabendo quando é o momento para parar, quando precisa também ele receber tratamento ou até recorrer a outras terapias para se manter em harmonia. Nunca deve esperar pelo ponto de saturação, pois na nossa prática isso pode ser muito perigoso. Lidar diariamente com a energia de forma terapêutica é uma enorme responsabilidade e requer de nós grande esforço, que nem sempre é consciente.

Recorda-te dos cinco princípios, eles são muito importantes para a tua harmonia e ajudarão sempre a que tenhas tudo em perspectiva.

Categorias de Artigos
Recebe a newsletter

Newsletter

Comments
All comments.
Comments

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.