Um terapeuta de Reiki é um praticante que se dedica, profissionalmente a cuidar dos outros através de Reiki, isso não significa que seja alguém imune à doença ou que não conviva com a sua própria doença.

O terapeuta de Reiki e a sua doença

Encontrar o equilíbrio entre a nossa doença e a prática de Reiki pode não ser fácil de entender por nós e pelos outros. A doença, segundo o ponto de vista holístico, representa um desequilíbrio e desarmonia no nosso sistema vivo, que também é composto de energia. De certa forma, todos nós temos desequilíbrios e desarmonias nos nossos vários corpos e mesmo a nível físico, a doença encontra-se, muitas vezes, adormecida, ou latente, dentro de nós. Esta é uma realidade inegável, apesar de nem sempre querer ser vista.

Por vezes, a grande diferença está na forma como sabemos viver e lidar com esse desequilíbrio o que nos consegue manter em harmonia e com bons níveis de energia. Já vi praticantes de Reiki com pacemakers, com incapacidade, com fibromialgia, com cancro, com esclerose múltipla, entre muitas outras questões, a aplicar Reiki de forma correcta e com bons resultados nos outros, ao passo que praticantes sem “desequilíbrio” apresentarem dificuldades na aplicação. Isto apenas para ilustrar que não é por ter determinado desequilíbrio que origina uma doença na pessoa, que ela está incapaz e inapta a aplicar Reiki.

A emanação da doença e a partilha de energia

O terapeuta de Reiki terá sim que compreender muito bem como está a sua energia, a emanação que ele produz e o que ele emana para a pessoa que está a tratar. Isto porque não é toda a nossa dimensão energética que é emanada e colocada em contacto quando existe um “diálogo” entre os campos energéticos de duas pessoas.

Assim como, se notar que está em níveis apenas suficientes para o seu bem-estar, o praticante não deve aplicar Reiki a outros, até se sentir com boas reservas de energia.

É também um gigantesco mito pensar que por uma pessoa ter determinado desequilíbrio, que a sua energia irá provocar esse mesmo desequilíbrio ao outro. A energia de facto produz efeitos na pessoa, mas ela não irá adquirir desequilíbrios para os quais não tenha condições. É por isso mesmo que temos técnicas como o banho seco, o Kenyoku ho.

Uma questão de equilíbrio

Caso sejas terapeuta de Reiki e tenhas a condição de um determinado desequilíbrio que te traz uma doença mais permanente, avalia sempre a tua condição energética e nunca deixes também de receber Reiki, além do teu autotratamento. Lembra-te que mais vale um espírito são em corpo doente que um espírito doente em corpo são. Seguindo a missão que o Mestre Usui nos deixou, encontrarás sempre respostas para a tua acção.