Amor incondicional é a capacidade de entrega em pleno, de doação plena. É o que os praticantes de Reiki sentem como apelo, quando têm vontade de partilhar Reiki com alguém.

O amor incondicional na prática de Reiki

Porque será tão forte este impulso que sentimos e ao qual damos o nome de amor incondicional?

Reiki, a energia universal, tem um papel muito importante na nossa mente e coração. Ao fluir para dentro de nós, a energia requer uma “mente limpa” e um “coração predisposto”. Isto significa que a nossa mente precisa estar no aqui e agora, “vazia”, para que não faça julgamentos e o coração precisa também estar em equilíbrio e com vontade, para que se aceite a si mesmo, para que aceite a energia e a faça circular por todo o corpo.

Reiki chega ao nosso coração, ao chakra cardíaco e faz irradiar a compreensão do amor, do chegar ao outro pois ele é também uma parte de nós mesmos. É por isso que a prática de Reiki nos leva mais longe, faz-nos compreender melhor, escutar melhor e ter um papel activo no bem-estar dos outros, da comunidade. Reiki traz-nos humanidade, Reiki ajuda-nos a levar humanidade.

A liberdade do Amor Incondicional, o equilíbrio e desapego

Se o impulso do amor incondicional é incrivelmente forte e bonito, ele precisa estar acompanhado pela consciência do equilíbrio necessário e o devido desapego. O amor incondicional precisa de estar de mãos dadas com o nosso próprio autocuidado. Ou seja, eu devo em primeiro lugar saber cuidar de mim, escutar os cinco princípios e fazer as transformações necessárias. Ao estar preenchido, consigo chegar melhor aos outros, com maior bondade, porque realmente não se terá condições, ou estas condições estarão presentes para podermos levar um bem maior.

O amor incondicional é uma dádiva da humanidade, por isso mesmo vale a pena cuidarmos de nós mesmos, para podermos saber cuidar melhor dos outros.