Tratar o medo com Reiki

O medo tanto nos pode ajudar a ir em frente como pode paralisar-nos, tornando a nossa vida num constante esconder e fugir, sem aproveitar tudo o que a vida nos tem para oferecer.

Como tratar o medo com Reiki

Nem sempre o medo surge ou está presente nas nossas questões como achamos comummente que esteja. Ao tratares questões emocionais, poderás verificar se algum medo ficou latente pela situação passada. Poderás encontrar esse paralelo com as situação de perda de energia acentuada, por exemplo.

Assim sendo, além de fazeres as posições que sentires ou um autotratamento completo, poderás ainda tratar os rins. Esta era uma sugestão dada pela Mestre Takata, para todas as situações de medo, pois ele aloja-se nessa parte do nosso corpo, retirando drasticamente a energia. Por vezes as pessoas queixam-se até de ter essa zona das costas frias.

Depois do tratamento dos rins, poderás ainda aplicar Reiki na parte de trás dos joelhos da pessoa, promovendo o aumento de energia e o fluxo da energia que entra pelo chakra raiz. Esta aplicação ajudará na revitalização.

O que fazer em tempo de emergência COVID-19
  • 21 dias de Prática e Renovação
  • Missão de cada praticante
  • Sentir mal ao enviar Reiki
  • Gerir a ansiedade
  • Cinco dias sem medo
  • Meditação para a Compaixão
  • Aplicar Reiki aos filhos
  • Reiki em animais
  • Responsabilidade, Respeito e Resiliência

  • O CENIF reabrirá a partir do dia 6 de Junho, mantendo todas as regras de segurança da DGS e seguindo passo a passo as indicações de desconfinamento e regresso à atividade.
    Segue o Podcast
    Outros Cursos
    Categorias de Artigos
    Recebe a newsletter

    Categorias
    Newsletter

    Comments
    All comments.
    Comments

    Deixe um comentário

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

    1. Paula Duarte

      Os ensinamentos deste artigo são sábios e revelam conhecimentos da Medicina Oriental que os ocidentais talvez não compreendam. Sugiro que cada um experimente para usufruir dos benefícios que são simples e de grande utilidade porque os habitantes do século XXI vivem grande parte da sua vida sentido medo, tornando-se um obstáculo ao seu desenvolvimento como seres em evolução permanente.

    2. Paula Carvalho

      agradecida pela orientação.